Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Confira as novidades da dermatologia para manter a pele sempre jovem

Especialistas recomendam o chamado skin fasting, além de cremes personalizados, exame genético e novas moléculas presentes em cremes, géis e loções


14/04/2021 04:00 - atualizado 13/04/2021 19:47


Última novidade nos golpes que tentam passar pela internet é, sem dúvida, a oferta de produtos de beleza. Todo santo dia recebemos e-mails pedindo os dados fiscais da “premiada”, prometendo a ela cremes de marca que ninguém conhece. Quem não fica esperto pode cair no golpe. Isso acontece porque a área é muito movimentada – a cada ano, surgem novas moléculas, equipamentos e técnicas para entregar tratamentos estéticos em versões cada vez melhores.

Tenha uma rotina de beleza sem exageros. Dez passos da rotina de beleza? Saia fora disso. Menos é mais, definitivamente. A tendência agora é ser rápido, objetivo e eficiente com o skin fasting, que inclui limpeza, hidratação e fotoproteção.

“A pele responde bem ao tratamento direcionado e não a um volume muito grande de produtos aleatórios aplicados sem orientação”, explica a médica Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Mas como adotar o regime skin fasting? Primeiro, você precisa lavar o rosto de manhã e à noite. “Lavar de manhã ajuda a retirar possíveis células mortas que se acumularam durante o sono e preparar a pele para a rotina da manhã: hidratante e protetor solar. À noite, a limpeza facial é essencial para retirar vestígios de maquiagem, protetor solar e resíduos de poluição”, diz a dermatologista.

Logo em seguida, chegamos à hidratação, etapa que pode concentrar também o tratamento anti-idade, quando alguns ativos com essa função são adicionados ao hidratante no mesmo produto. “Por fim, é hora de proteger a pele. Produtos que aliam ação anti-idade e fotoproteção são excelentes, mas você precisa observar no rótulo se, além do FPS, ele conta com PPD, para evitar os riscos dos raios UVA”, recomenda a especialista.

Invista em cremes hiperpersonalizados. Sua pele merece um tratamento específico, respeitando tanto as necessidades aparentes quanto as genéticas. Vale a pena fazer exame genético para ser mais certeiro. “O seu creme não pode ser o mesmo da sua amiga. É por isso que o resultado na pele dela pode ser muito melhor do que o seu. Na verdade, existe uma explicação em seu material genético”, afirma o geneticista Marcelo Sady.

“Através da saliva, exames analisam o DNA da pele e apontam especificidades como propensão à acne ou ao fotoenvelhecimento, nível de sensibilidade e reatividade e até mesmo a capacidade de cicatrização do tecido cutâneo. Eles ajudam o dermatologista a indicar o melhor para a pele de cada paciente, levando em consideração seu gene. Com isso, é possível uma abordagem mais precisa para a rotina de cuidados, com produtos e tratamentos específicos para oferecer o que o tecido cutâneo mais necessita”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff.

“O genótipo do gene MMP1, por exemplo, está relacionado à degradação do colágeno oito vezes maior que o normal após a exposição solar”, observa o geneticista Marcelo Sady. Isso predispõe o paciente a ter mais rugas e sofrer mais com o fotoenvelhecimento. “Usar cremes com antioxidantes como OTZ 10, Superox C e Alistin é uma boa opção”, diz a farmacêutica Maria Eugenia Ayres, gestora técnica da Biotec Democosméticos.

Há uma tendência mundial envolvendo a criação de novas moléculas presentes em cremes, séruns, géis e loções para potencializar a proteção do filtro solar por meio de ativos antioxidantes e antipoluentes. “São moléculas como Alistin, Exo-P, SuperOx-C, além das vitaminas C, B3 (Niacinamida) e E”, afirma a farmacêutica. “A suplementação ganha destaque na luta contra os danos do sol. Ativos como Bio-Arct (antioxidante), FC Oral (anti-inflamatório) e Glycoxil (antioxidante e antiglicante) podem ser usados”, completa a nutricionista Luisa Wolpe.

É fundamental o uso do protetor solar diariamente. Entre as novidades estão o Bonelli Solare, da Be Belle, que tem FPS 30 e PPD 13,4 para oferecer alta proteção contra a radiação UVA e UVB e combater danos causados pela exposição solar.

Grande parcela da população sofre com um problema complicado, que confere sensação de envelhecimento e é difícil de camuflar com a maquiagem. O nome técnico é telangiectasias, os vasinhos do rosto. “A própria coloração das veias e seu calibre (geralmente são finas) fazem com que dificilmente ocorra boa cobertura com maquiagem para esse problema”, adverte a médica Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Além da predisposição genética, maus hábitos como exposição excessiva ao sol e uso demasiado de peelings químicos podem causar o problema. Para tratar, indica-se o laser Nd Yag 1064 ou luz pulsada. “A luz pulsada é capaz de tratar a grande maioria dos vasinhos da face. Mas o laser Nd Yag 1064 é o que há de mais específico no caso de lesões vasculares, apresentando maior efetividade no tratamento. Disparos de laser agem no sangue, queimando o vaso por dentro, o que leva ao seu fechamento”, explica Aline Lamaita.

De qualquer maneira, vale sempre a máxima: consulte sempre um médico antes de se decidir por qualquer tratamento.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade