Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Anna aos domingos

Galeria Dotart - está no ar com a exposição Reinventando paisagens


06/09/2020 04:00 - atualizado 06/09/2020 08:06

 Leila Gontijo, Wilson Lazaro, Lotus Lobo, Isaque Pinheiro e João Vargas Penna(foto: Luciano Almeida/Divulgação)
Leila Gontijo, Wilson Lazaro, Lotus Lobo, Isaque Pinheiro e João Vargas Penna (foto: Luciano Almeida/Divulgação)
O arquiteto, pintor, escultor, designer e ceramista Paulo Laender inaugurou, há algum tempo, uma galeria de arte virtual que leva seu nome, a Paulo Laender Web Gallery, uma ótima maneira de mostrar seu trabalho em tempos de isolamento social. Nesse espaço ele abriu, recentemente, uma exposição que se chama Pinturas recentes e pode ser acessada pelo link que está em seu site pessoal – www.laender.com.br. Trata-se de uma mostra da coleção de quase 40 telas, em diversos formatos, criadas no último ano. Refletem suas vivências e reflexões neste espaço de tempo. Enquanto as obras são visitadas é possível ouvir um áudio do artista com narrativa sobre seu trabalho. Vale ressaltar que no site tem também outras duas exposições postadas há mais tempo – An-art-trek e Pequenos formatos – , disponíveis para visitação.

***

Falando em arte, a aniversariante do dia, a marchant e galerista Leila Gontijo – leia-se Galeria Dotart – está no ar com a exposição Reiventando paisagens, que pode ser visitada na Galeria 2 no site www.dotart.com.br, da artista plástica italiana Laura Villarosa, que vive e trabalha em Niterói. Laura tem como repertório a apropriação de objetos, a pintura, a cor e técnicas artesanais como meios para construir narrativas sobre paisagens, tempo, e as ambiguidades da alma humana. Por ter se profissionalizado na moda, seu trabalho incorpora também o repertório do universo têxtil.

SARAU
no campo

Para quem gosta e está sentindo falta de ar puro e verde, Maria Bragança, saxofonista e moradora do Retiro das Pedras, tem feito aos domingos um sarau nos jardins de sua casa. O encontro é para apenas 10 convidados, com música de primeira qualidade, ao lado músicos que ela convida a cada fim de semana. O encontro vai das 11h30 às 14h e tudo é regado a quitutes deliciosos do Le Banquet da Loucura e pelos acarajés da chef Maryangela Manioc. Apesar de tão restrito, nada tem impedido as pessoas de irem curtir o clima e a música. A rua tem ficado cheia de pessoas que vão simplesmente para relaxar e aproveitar algumas horas de boa arte ao ar livre, entre as montanhas de Minas.

CONSULTORIA
a empresas

Diversas empresas estão retornando ao ritmo normal de atuação, com a flexibilização, e para isso tiveram que se adaptar. Para garantir a segurança dos trabalhadores é necessário seguir protocolos internacionais. Com o objetivo de auxiliar empresas de todo o Brasil, a Rede Mater Dei de Saúde desenvolveu um projeto de consultoria que assegura as melhores práticas de higiene e cuidados. A equipe responsável pela capacitação é formada por infectologistas e conta também com o apoio de outras especialidades. De acordo com o diretor de novos negócios e relacionamento com o mercado da Rede Mater Dei de Saúde, Rafael Cordeiro, o projeto de consultoria tem contribuído para as empresas minimizarem o risco de contaminação durante a execução de atividades.
 
STORAGE
fase biológica

O armazenamento de dados, documentos & afins por empresas especializadas no assunto (os chamados storages) caminha a passos largos – tanto em conceito quanto em sofisticação científica. Deixando backups, utensílios e papéis para entrar na biologia, algumas empresas chegaram à fase de estocar células-tronco (preservadas a partir do cordão umbilical), para uso futuro em caso de necessidade. Embora poucas já tenham condições de fazer isso, Minas já tem algumas aptas a desenvolver a guarda do precioso e delicado material.
 
NOVELAS
tempos idos

A fórmula de repetir novelas para garantir audiência e, também, superar o vácuo de produção deixado pela pandemia, tem provocado situações curiosas. Além de ‘ressuscitar’ atores que estavam sumidos do vídeo, também trouxe figurinos assinados por marcas bacanas na época das gravações – algumas nem existem mais. É o caso de grifes mineiras sediadas em BH, que eram o xodó das figurinistas da Globo, e que desapareceram com as sucessivas crises do setor. Um registro ‘histórico’.
 
VENEZA
luzes do tempo

A temporada de festivais internacionais de cinema começa com a Mostra de Veneza entrando no ritmo da COVID-19. Vale dizer, com poucos artistas desfilando no tapete vermelho – que foi fechado ao público. E tem novidade brasileira por lá: um filme sobre a fase da vida de Caetano Veloso quando esteve preso pela ditadura militar. Depoimentos revelam o sufoco que foi para ele, familiares e amigos enfrentarem a situação. Produção assinada pela esposa, Paulinha Lavigne, e pelo cineasta Walter Salles – amigo do artista desde a sua adolescência.
 
 
MODISMOS
apropriação indébita

Em uma dessas centenas de lives que tentam explicar tudo e discutir mais ainda, alguém levantou o assunto da ‘modernização por conveniência’ de algumas marcas, só para ficar bem na fita. Na explicação rebuscada desses experts, está ocorrendo uma ‘apropriação da narrativa de momento’, algo como alguém pegar um tema reconhecido como politicamente correto e agregá-lo à sua pauta de discussão nas redes sociais. Disputando no páreo, atualmente, as temáticas sobre o racismo, a sustentabilidade, a gordofobia e o feminismo – nessa ordem, por enquanto. Sem comentários.


REALISMO
vírus natalino

Quem acompanha o rebote do coronavírus em países europeus (principalmente na Portugal, Espanha e França), já percebeu que o assunto é muito sério. Infelizmente, tem tudo para ser replicado por aqui. Segundo os especialistas, essa possibilidade é real e quase incontornável. Considerando o calendário do avanço da peste por lá, as contas levam à um novembro, dezembro e inicio de 2021 com as restrições renovadas por aqui. Rezemos.
 
VACINA
acreditada

Apesar das controvérsias sobre as vacinas que estão sendo desenvolvidas contra a COVID-19, estudo aponta que 81% da população acredita na sua eficácia imunológica. Os questionamentos maiores envolvem a vacina russa, que parece será lançada com menos testes do que o necessário para garantir segurança, e com relação à vacina chinesa. Pelo que se tem dito, a versão oriental deve alterar alguma coisa em nosso DNA. Esse é o grande temor da maioria do meio médico, pois não se sabe o que poderá acontecer com as pessoas que tomarem essa vacina. Mesmo assim, um levantamento da HSR Health mostra que oito em cada 10 brasileiros aceitariam pagar entre R$ 50 e R$ 99 pela vacina. Um terço da população buscaria clínicas particulares para ter acesso imediato à imunização; 67% dos entrevistados disseram que esperariam o cronograma de prioridades do SUS para as campanhas de imunização. Já 33% buscariam imediatamente o acesso no setor privado.

NOVO NOME
na AML

Na última segunda-feira o advogado e ex-ministro Ibrahim Abi-Ackel foi eleito para ocupar a cadeira de número 17 da Academia Mineira de Letras, cujo patrono é o Conde de Prados. Essa cadeira já foi ocupada pelo médico Eduardo de Menezes, o desembargador José Antônio Nogueira e os ex-ministros Abgar Renault e Aluízio Pimenta. Ibrahim Abi-Ackel é natural de Manhumirim, Minas Gerais. Diplomou-se pela Faculdade de Direito do Rio de Janeiro. Ainda como estudante, participou do concurso de monografias patrocinado pela faculdade e foi agraciado com os prêmios Revista Brasileira de Criminologia e Livraria Freitas Bastos. Foi colaborador permanente da revista A Cigarra, dos Diários Associados, responsável pela seção Uma história verídica. Foi também aprovado no concurso público do Dasp para o cargo de inspetor federal do ensino secundário. Exerceu sete mandatos de deputado federal. Foi ministro de Estado da Justiça. Em Minas, também exerceu o cargo de secretário de Estado da Defesa.

CEM ANOS
vitoriosos

Antonio Valace de Oliveira Silva ou Valace, como é conhecido em Sete Lagoas, comemorou 100 anos na sexta-feira passada, data que seria celebrada com uma festa para 150 pessoas, cancelada devido à pandemia. A história do aniversariante se confunde com a história da cidade, com presença marcante nas áreas da educação, agropecuária, política. Fazendeiro e comerciante, Valace foi membro instituidor e fundador da Fundação Educacional Monsenhor Messias, que originou a Unifemm, da qual é presidente de honra do Conselho Curador até hoje; diretor comercial e presidente por duas vezes da Cooperativa dos Produtores de Leite de Sete Lagoas, e diretor da Frimisa no governo Tancredo Neves. Na política, esteve aliado a amigos como Renato Azeredo, Wilson Tanure e Afrânio Avelar, com quem comemorou vitórias sucessivas de candidatos do MDB e PSDB. Lúcido e independente, Valace é casado com Maria das Graças Diniz, pai de oito filhos, entre eles a jornalista Heloisa Aline, tem 13 netos e uma bisneta.
 
PAPOS
de cultura

O Sempre um Papo continua mantendo suas atividades on- line e realizando debates com os mais importantes escritores e pensadores da atualidade. Nesta próxima semana, nas redes sociais e youtube do projeto, sempre às 18h, Afonso Borges conversa ao vivo com os escritores Ruy Castro e Sérgio Augusto  em 8 de setembro; com o filósofo Vladimir Safatle e o psicanalista da UFMG Antonio Teixeira no dia 9; e com o jornalista Marcelo Tas e o professor da FGV Pierre André Ruprecht, em 10 de setembro.
 
RESTAURANTES
novo normal

O retorno dos restaurantes no cotidiano da cidade, obviamente, foi muito festejado por todos – mas tudo ficou muito esquisito. O tal distanciamento das mesas e as restrições no manuseio das comidas (no caso dos self-services) tornaram a coisa fria, bem distante da efervescência natural desses ambientes. E esse é mais um desafio a ser enfrentado pelos estabelecimentos: convencer a freguesia de que esse novo normal assim será e, convenhamos, já está bom demais. Pedir mais, seria 
risco de morte.
 
POR AÍ....

Depois de longos anos atuando no mercado com sua Imago Design, o designer Ricardo Cavalcante inicia fase nova em sua carreira. Agora, leva seu talento, com exclusividade, para a marca Lore. Além de uma revista (muito bacana) , outros planos na área de marketing estão no plano da grife.

O estilista Cellso Afonso lançou sua nova coleção de verão (bolsas & acessórios) com postagens dos modelitos nas redes sociais. A estratégia deu certo: o numero de likes cresce a cada dia, com boas vendas e elogios ao trabalho.

Com uma aprovação que chegou a quase 90% dos votos, Jorge Peixoto foi eleito novo membro do Conselho Municipal de Cultura (Comuc), no quesito moda & vestuário. Uma eleição afinada com quem vem lutando para melhorar o setor há muito tempo.

Repetindo a performance da edição anterior, a grife Cerra d’Ouro fez tremendo sucesso no workshop Acelera – realizado de modo virtual. As joias com formas inspiradas nas flores da região do cerrado, feitas em ouro, conquistaram novas clientes aqui e em outros países.

 As semanas de moda no eixo NovaYork/Londres/Milão/Paris começam com o vaivém norte-americano ainda impactado pela pandemia. A saber: os desfiles nova-iorquinos poderão ter, no máximo, 50 pessoas no salão.

Enquanto isso, os franceses aumentaram o line-up da Semana de Paris (no final do mês, com 10 novas grifes desfilando. Assim como em Milão, optaram pelo meio a meio: uma parte do vaivém 
será via redes sociais e outro tanto presencial.
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade