Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Está com prisão de ventre na quarentena? Dicas para aliviar mal

Entre as setes recomendações, estão beber muita água, ter atenção com ingestão de medicamentos e ir ao banheiro quando tiver vontade


23/07/2020 04:00

Maioria dos casos de constipação intestinal (85%) ocorre devido ao baixo consumo de fibras, vegetais e líquidos, mas estresse também podem desencadear o problema(foto: MF Press Global/Divulgação)
Maioria dos casos de constipação intestinal (85%) ocorre devido ao baixo consumo de fibras, vegetais e líquidos, mas estresse também podem desencadear o problema (foto: MF Press Global/Divulgação)
O isolamento social, que provoca a falta diária de exercício físico, à exceção dos fanáticos, é responsável por outro problema pouco comentado, que é um velho conhecido, principalmente por grande parte da população, especialmente do público feminino e idosos. Trata-se da prisão de ventre, que causa muito desconforto para quem sofre deste mal. Denominada tecnicamente como constipação intestinal, a prisão de ventre possui como sintomas mais comuns a dificuldade para evacuar, irregularidade na frequência das evacuações, fezes duras e secas, sensação de evacuação incompleta, desconforto abdominal, excesso de gases, inchaço na barriga, mau humor e sensação de irritação.

Esses incômodos, às vezes, chegam a durar dias. Quando a prisão de ventre se torna muito frequente e há perda de qualidade de vida por conta deste mal, é hora de procurar o auxílio de um especialista para diagnóstico correto, realização de exames complementares e tratamento adequado. Também conhecida obstipação intestinal, a prisão de ventre possui diversas causas, como sedentarismo, desidratação e consumo de alimentos industrializados. Segundo a Sociedade Brasileira de Proctologia (SBCP), 85% dos casos estão ligados ao baixo consumo de fibras, vegetais e líquidos. Outro fator é a mudança de rotina, por exemplo viagens, hábitos de adiar idas ao banheiro, que normalmente são aprendidos na infância, estresse, depressão e ansiedade.

Vale lembrar que um intestino que não funciona regularmente pode estar relacionado com outros problemas de saúde, como hemorroidas e divertículos intestinais, entre outros. As dicas recomendadas por Samuel Okazaki, do Hospital Israelita Albert Einstein, são:

1. Beba muito água: essa é provavelmente a medida mais fácil e importante, pois o líquido amolece as fezes e facilita a evacuação. Um dos primeiros órgãos a ser afetados pelo baixo consumo de água é o intestino. Refrigerantes e bebidas com álcool e cafeína podem contribuir para a desidratação e agravar o problema.

2. Alimentação rica em fibras: é um dos grandes segredos para tratar a prisão de ventre. Consumir de 15g a 40g, duas vezes ao dia, para evitar gases. Assim como pão integral, verduras, frutas secas e lentilha.

3. Pratique exercícios: ao fazer exercício físico, mesmo que uma caminhada leve, você estimula os músculos dos intestinos a trabalhar. Não é por acaso que as pessoas sedentárias e os idosos sofrem mais de intestino preso.

4. Cuidado com os laticínios: reduza o consumo dos alimentos deste grupo e observe se os seus hábitos intestinais melhoram.

5. Atenção com os medicamentos: a lista de remédios que "prendem" o intestino é longa e inclui alguns analgésicos, ansiolíticos, antidepressivos, suplementos de ferro ou de cálcio e diuréticos.

6. Vá ao banheiro quando tiver vontade: não segure, esperando que a vontade passe.

7. Estabeleça uma rotina: Procure estabelecer um período, de preferência sempre na mesma hora, para evacuar. Treinar o intestino pode ser a chave para que ele funcione perfeitamente.

O tratamento da constipação intestinal deve ser feito com acompanhamento médico, pois normalmente são indicados medicamentos específicos, além de orientações dietéticas e comportamentais. O uso indiscriminado de laxantes pode causar dependência e agravar ainda mais os sintomas. 

SOLUÇÃO CASEIRA Para quem não quer lançar mão de medicamentos, existem algumas soluções caseiras para evitar a prisão de ventre,  como o suco de laranja e papaia, pois estas frutas têm fibras e antioxidantes que ajudam o intestino a funcionar. Os ingredientes são 2 laranjas e 1/2 mamão papaia sem sementes. Espremer as laranjas e bater no liquidificador com a metade do mamão papaia sem as sementes. Tomar este suco antes de dormir e depois de acordar por três dias. Outro remédio é preparado com vitamina de mamão preparada com iogurte e linhaça. Como fazer: 1 copo de iogurte natural; 1/2 mamão pequeno;1 colher (sopa) de linhaça. Bater o iogurte e o mamão no liquidificador, adoçar a gosto e depois adicionar a linhaça.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade