Publicidade

Estado de Minas

Sofisticadas e elegantes, pérolas nunca saem de moda

Seja em brincos, colares, pulseiras ou broches, elas sempre foram sinônimo de delicadeza e feminilidade


postado em 24/08/2019 04:00 / atualizado em 23/08/2019 22:34

A rara pérola negra com brilhantes no brinco da Manoel Bernardes(foto: Heber Bezerra/Divulgação)
A rara pérola negra com brilhantes no brinco da Manoel Bernardes (foto: Heber Bezerra/Divulgação)


Quem colocou as pérolas no auge foi, sem dúvida, Coco Chanel, que usava colares e mais colares em suas produções. A montagem da peça definia o estilo da temporada. Chamava a atenção o colar que tem a fieira de pérolas intercaladas pelo duplo C, que definia a marca da estilista. É claro que todos eram falsos, feitos na mais moderna técnica de joalheria.

O colar mais famoso – e também falso – foi o que Jackie Kennedy usava quando era primeira-dama dos Estados Unidos. Falso, mas requintado: foi avaliado em US$ 47 mil – suas três voltas eram fechadas por diamantes e esmeraldas falsas. Atualmente, está em exposição no Museu Nacional da História Americana.

Para quem não sabe, essas belezas são produzidas dentro de uma concha bivalve, único animal capaz de produzir pérolas naturais. A produção pela ostra nada mais é que um mecanismo de defesa, acionado quando ocorre a penetração de corpos estranhos (grãos de areia, parasitas ou pedaços de coral ou rocha) entre a concha e sua cobertura. Quando o corpo estranho está no interior da ostra, o manto do animal desenvolve uma partícula na camada de células epidérmicas, que produzem várias camadas de nácar, originando a pérola.

Foi a partir dessa defesa que surgiram as pérolas cultivadas. Coloca-se no interior da ostra uma pequena partícula, como bolinhas de plástico, por exemplo. Depois é só esperar o trabalho da natureza. As pérolas produzidas naturalmente demoram cerca de três anos para serem formadas. As eventuais colorações se devem a detritos, proteínas ou à cor interna da concha do animal.

Durante muito tempo, as pérolas redondas eram as mais apreciadas, tidas com perfeitas. Atualmente, as irregulares são muito usadas, assim como aquelas em forma de gota (para brincos), lágrima e cone.

A partir dessa mania, a joalheria mineira Manoel Bernardes está lançando uma temporada de joias com pérolas, oferecendo preços e condições especiais para a compra. Em brincos, colares, pulseiras ou broches, elas sempre foram sinônimo de delicadeza, expressão de feminilidade e elegância.

Acessórios com pérolas são atemporais. Podem ser harmonizados com qualquer estilo – do moderno e básico ao sofisticado e elegante. A joalheria importa pérolas diretamente dos melhores produtores, que oferecem gama variada de cores e formas, sendo algumas bem exóticas. Com isso, os produtos ganham design ainda mais interessante e diferenciado.

“É a oportunidade única de adquirir peças atemporais com custo mais baixo. As pérolas são clássicas, podem ser utilizadas tanto em uma produção casual quanto sofisticada. Portanto, elas não podem faltar em qualquer porta-joias”, diz Manoel Bernardes, presidente da joalheria.


Publicidade