Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Coluna

Agronegócio brasileiro está cada vez mais atento à agenda ambiental

Pesquisa constata que a otimização do uso de recursos naturais ocupa o primeiro lugar na agenda de sustentabilidade da turma do campo


21/06/2021 04:00 - atualizado 21/06/2021 07:43

Colheita no campo bate recordes e empresários estão atentos às demandas de governança, social e do meio ambiente(foto: Nilson Konrad / Divulgação Massey Ferguson - 28/9/06)
Colheita no campo bate recordes e empresários estão atentos às demandas de governança, social e do meio ambiente (foto: Nilson Konrad / Divulgação Massey Ferguson - 28/9/06)
As três letras ESG (sigla em inglês para Environmental, Social and Governance) são a nova onda do agronegócio. Usadas pela primeira vez em um relatório do Banco Mundial de 2004 mas apenas agora incorporadas à rotina empresarial, elas expressam aquilo que a sociedade espera que o mundo corporativo seja capaz de produzir: além de lucro, boas práticas ambientais, sociais e de governança.

Quem ignorar esse ideário certamente será ignorado pelos consumidores. Um estudo realizado pela consultoria PWC revelou que 47% dos líderes brasileiros do agronegócio acreditam que suas empresas precisam fazer mais para divulgar o impacto ambiental de suas atividades.

Outra pesquisa, desta vez resultado de parceria entre a ONG de preservação The Nature Conservancy (TNC) e a consultoria Edelman Data, constatou que a otimização do uso de recursos naturais ocupa o primeiro lugar na agenda de sustentabilidade da turma do campo. Isso é ótimo para o agronegócio, mas melhor ainda para o planeta.

Carro a etanol é menos nocivo que o elétrico?

Os carros elétricos são apontados como a salvação do planeta, mas os produtores de etanol não concordam. Segundo eles, estudos mostraram que os veículos a combustão que usam 100% de etanol hidratado afetam menos o meio ambiente do que os elétricos, considerando a operação de ponta a ponta (desde a manufatura do automóvel, passando pela produção do combustível e até a sua queima). O automóvel elétrico não queima combustível, mas consome energia que precisa ser de alguma forma produzida.


Com loja online, Netflix 
busca novas fontes de receita
(foto: Antonio Cunha/Divulgação %u2013 4/6/17 )
(foto: Antonio Cunha/Divulgação %u2013 4/6/17 )

O comércio eletrônico seduziu a Netflix, maior empresa de streaming do mundo. Há alguns dias, a empresa lançou uma loja online própria, a Netflix.shop. O site vende objetos colecionáveis baseados em produções originais da marca. Entre os itens disponíveis estão bonecos e brinquedos inspirados nas animações Yasuke e Eden, além de itens de vestuário e decoração que fazem referência à série Lupin. A busca por novas fontes de receita vem em um momento de desaceleração das assinaturas do streaming.

Delivery urbano salva 
indústria de veículos

A indústria automotiva apostava em uma recuperação mais veloz, mas ela não veio. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), as vendas internas não ultrapassam a média diária de 8,5 mil unidades, muito abaixo das 12 mil de antes da pandemia. Nem tudo está perdido. O segmento de caminhões e comerciais leves está apresentando bons resultados devido às fortes demandas do agronegócio e ao crescimento explosivo do mercado de delivery urbano,

RAPIDINHAS

A Microcity, especializada em terceirização de infraestrutura de TI, se juntou ao movimento Unidos pela Vacina. Entre outras ações, a empresa levantou dados das cidades mineiras que apresentam os IDHs (Índice de Desenvolvimento Humano) mais baixos e, a partir dos resultados, vai apadrinhar oito delas com a doação de itens como caixas térmicas e câmaras frias.

O Grupo Albatroz, um dos maiores do ramo de segurança e facilities do país, inaugurou filial em Minas Gerais para atender à grande Belo Horizonte e ao Triângulo Mineiro. Presente em 400 cidades brasileiras e com receitas de R$ 578 milhões, o grupo está de olho em setores como logística, varejo e hospitalar.

A lendária marca de carros Aston Martin lançou um edifício de luxo em Miami, nos Estados Unidos, com apartamentos que podem custar até US$ 50 milhões. Segundo a imobiliária Cervera, estabelecida na cidade, cerca de 80% das unidades foram vendidas. O surpreendente é que 15% dos proprietários são brasileiros.

A marca de cerveja Budweiser e o canal por assinatura TNT Sports fecharam parceria para a transmissão de jogos da NBA no YouTube a partir desta semana, quando começam as finais de conferências. Com o acordo, serão exibidas três partidas semanais, totalizando cerca de 100 confrontos por temporada nos próximos anos.


52%
foi quanto cresceu a busca por crédito no Brasil durante a pandemia, segundo levantamento da empresa de inteligência artificial Neurotech

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)
"Hoje, voamos para 110 cidades e queremos terminar o ano com 135. Se tiver fusão, chegaremos a 200”

.John Rodgerson, sócio e CEO da companhia aérea Azul, ao comentar o impacto de possível aquisição da Latam 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade