Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Pandemia faz companhia aérea Eastern Airlines adiar estreia no Brasil

Os primeiros voos partiriam de Belo Horizonte para Miami em 28 de junho, mas o avanço da pandemia no Brasil obrigou a empresa a rever os planos


27/05/2021 04:00 - atualizado 27/05/2021 07:39

Empresa norte-americana vai operar voos para os Estados Unidos a partir do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte(foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP - 3/4/20)
Empresa norte-americana vai operar voos para os Estados Unidos a partir do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP - 3/4/20)

A companhia aérea americana Eastern Airlines adiou a estreia no mercado brasileiro. Os primeiros voos partiriam de Belo Horizonte para Miami em 28 de junho, mas o avanço da pandemia no Brasil obrigou a empresa a rever os planos.

Referência entre as aéreas low-cost, a Eastern promete preços abaixo do mercado. Serão três destinos – Boston, Miami e Nova York – operados a partir de sua base no aeroporto internacional de Belo Horizonte, com preços em torno de US$ 480 (cerca de R$ 2,5 mil).

Enquanto isso, o mercado nacional segue agitado. Segundo informações do jornal Valor Econômico, a Azul tem conversado com arrendadores de aviões para preparar um plano ousado: a compra das operações da Latam no Brasil.

Trata-se da antiga TAM, que mudou de nome após ter sido integrada ao grupo Latam Airlines, resultado da fusão entre a própria TAM e a chilena LAN. Em julho do ano passado, a Latam Brasil entrou no processo de recuperação judicial do grupo.

Home office sobrecarrega as mulheres

O home office se tornou um desafio maior para as mulheres. Em casa, elas ficaram sobrecarregadas com as atividades domésticas e os cuidados com os filhos. Esse é o retrato de pesquisa realizada pela consultoria Deloitte. No Brasil, 20% das profissionais cogitaram deixar o emprego devido ao volume excessivo de atribuições. Não é só. De acordo com o levantamento, 46% das brasileiras estão menos otimistas agora com as perspectivas no trabalho do que estavam antes da pandemia.

Fortuna de Anitta chega a R$ 553 milhões

Em sua tradicional edição que traz as pessoas mais ricas das Américas, a Forbes do México estimou a fortuna da cantora brasileira Anitta em US$ 100 milhões (R$ 553 milhões). Nenhuma outra personalidade da área cultural do Brasil nem sequer chega perto. Segundo a Forbes, Anitta amealhou o patrimônio por ser a sua própria empresária e por investir em várias áreas de negócios. “As pessoas subestimam o talento e a capacidade de garotas jovens que cantam, dançam e são sensuais”, disse Anitta à publicação.

US$ 8,4 bilhões

É quanto a Amazon pagou pelo histórico estúdio Metro Goldwyn Mayer, conforme anúncio oficial realizado ontem. O MGM tem no catálogo toda a série James Bond, além de 180 prêmios do Oscar e 100 Emmys

Agenda ambiental entra no foco das empresas

Uma conferência promovida pelo banco BTG Pactual demonstrou que a agenda ESG (sigla em inglês para práticas ambientais, sociais e de governança) entrou no foco das empresas. Artur Grynbaum, vice-presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário, disse que não considera essas questões uma obrigação, mas, acima de tudo, uma “alavanca para o crescimento.” Walter Schalka, presidente da Suzano, afirmou que o planeta não pode esperar mais para reduzir as emissões de carbono.


''Possivelmente, teremos uma recuperação da economia e crescimento do emprego formal, mas a taxa de desemprego vai continuar alta''

Mansueto Almeida, economista-chefe do BTG Pactual e ex-secretário do Tesouro, sobre as perspectivas para 2022


Rapidinhas

Os principais sites de tecnologia dos Estados Unidos informam que a Netflix, maior empresa de streaming do mundo, se prepara para entrar no mercado de videogames, o que certamente provocaria um terremoto no setor. A companhia tem recursos e força suficientes para brigar com gigantes do ramo, como Tencent e Sony.

A General Motors vai parar, por seis semanas, a produção de veículos na fábrica de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo. O motivo é a falta de peças. O problema aflige boa parte da indústria, e não apenas no Brasil. Segundo as montadoras, a expectativa era de normalização antes do fim do primeiro semestre, mas isso dificilmente ocorrerá.

Os bancos digitais são uma ameaça cada vez mais real para as instituições tradicionais. Uma pesquisa do C6 Bank revelou que a parcela de consumidores que usam cartões de fintechs (45,6%) como o principal produto financeiro já se aproxima do total de brasileiros que recorrem com maior regularidade aos cartões dos bancos clássicos (49,8%).

As locadoras de automóveis se tornaram vitais para a indústria automotiva brasileira. Segundo pesquisa da Abla, associação que representa o setor, as empresas do ramo compraram 122,5 mil veículos nos quatro primeiros meses do ano. É muito: o número representa 20% dos emplacamentos de automóveis no mesmo período.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade