Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Tecnologia 5G permitirá avanço da agricultura de precisão e uso de drones

Análises mais eficazes do clima também vão ajudar as lavouras, além dos benefícios que surgirão na indústria


22/04/2021 04:00 - atualizado 22/04/2021 07:33

Agronegócio é um dos setores que mais vão colher resultados com a nova geração da internet móvel(foto: Murilo Lopes/Agrowet/Divulgacao)
Agronegócio é um dos setores que mais vão colher resultados com a nova geração da internet móvel (foto: Murilo Lopes/Agrowet/Divulgacao)

A gigante chinesa de telecomunicações Huawei preparou relatório sobre os setores que seriam beneficiadas pela chegada do 5G ao Brasil. Segundo o estudo, a indústria manufatureira é a que apresenta o maior potencial para as aplicações da nova geração da internet móvel.

Uma das razões é o fato de o setor ser capaz de implementar mais rapidamente a tecnologia, que poderá gerar no curto prazo ganhos estimados em R$ 210 bilhões. Outro ramo a capturar as vantagens do sistema é o agronegócio.

Para a Huawei, o 5G permitirá o avanço da agricultura de precisão, o uso de drones e análises mais eficazes do clima, entre outras vantagens. Na indústria extrativa, diz o relatório, o 5G terá papel vital na automação de máquinas e operações, movimento que inevitavelmente levará à redução de custos.

Por fim, a Huawei diz que o 5G será importante para as atividades de transporte, ao possibilitar projetos como caminhões automatizados e trens sem a presença de condutores.

 

Eles tiveram aumento salarial em plena crise

A crise é feia, mas não afetou profissionais de alguns setores – muito pelo contrário. É o que mostra um estudo realizado pela empresa recrutamento PageGroup. O levantamento mapeou a remuneração mensal de 601 cargos em diversas empresas brasileiras. No ramo de seguros e imobiliário, 100% das posições analisadas tiveram aumento salarial em 2020. Nas áreas de engenharia e manufatura, o índice foi quase o mesmo – 99,8%. Em vendas, 74% dos trabalhadores consultados tiveram reajustes salariais.

 

Pequenas fazendas são mais produtivas

Estudo realizado pela Universidade de British Columbia, de Vancouver, no Canadá, e publicado na revista científica “Nature” constatou que as pequenas fazendas são mais produtivas e biodiversas do que as grandes operações industriais – e quase tão lucrativas. De acordo com o estudo, que colheu dados agrícolas de cinco décadas, 84% das propriedades do mundo têm menos de 2 hectares, e suas lavouras rendem, na proporção, mais do que espaços maiores.

 

RAPIDINHAS

 

  • A distribuidora de combustíveis Ipiranga lança nesta semana o Turbo Ventures, braço de novos negócios de seu hub de inovação. Segundo a empresa, a ideia é gerar soluções principalmente nas áreas de mobilidade, energia e varejo a partir de parcerias com startups ou, se for o caso, com grandes corporações.

  • O Pix avança a passos largos no universo corporativo. No Grupo Uni.co, detentor das marcas Puket, Imaginarium, Casa MinD e Love Brands, ele já representa 12% das compras feitas nos canais on-line. Segundo Donato Ramos, diretor do Uni.co, a expectativa é de que até o final do ano a modalidade represente 20% das vendas digitais.

  • A rede social Parler, chamada de “Twitter da extrema-direita”, estará de volta à loja de aplicativos da Apple, a Apple Store, a partir do dia 26. Ela havia sido banida após postagens com notícias falsas. O Parler está associado ao episódio da invasão do Capitólio, em janeiro, por eleitores inconformados com a derrota do ex-presidente Donald Trump.

  • Agências de viagens de pequeno porte têm enfrentado enormes dificuldades para obter crédito. No início da pandemia, o Ministério do Turismo prometeu a oferta de R$ 5 bilhões em empréstimos por meio do fundo Fungetur. Até agora, porém, apenas 20% do valor chegou ao bolso de quem interessa – os empresários do ramo.

 

 

(foto: Franck Fife/AFP)
(foto: Franck Fife/AFP)
 

''O futebol tem de evoluir, como tudo na vida. Tem de adaptar-se aos novos tempos e era preciso fazer algo com a pandemia. Estamos todos arruinados''

Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, ao justificar a criação da Superliga Europeia, ideia que acabou não vingando



Superliga virou superfiasco

O que era para ser a Superliga, projeto idealizado pelos times de futebol da Europa, virou motivo de piada. Patrocinadora da Liga dos Campeões – o tradicional torneio de clubes do Velho Continente – desde 1994, a cervejaria Heineken lançou uma campanha provocativa nas redes sociais: “Não beba e comece uma liga”, diz o texto. Depois de ser apresentada com a promessa de revolucionar o futebol, a Superliga provocou forte reação da opinião pública e acabou naufragando.

 

 

US$ 100 milhões

é quanto a americana Johnson & Johnson faturou no primeiro trimestre com a vacina contra o coronavírus. O valor representa menos de 1% das receitas de seu braço farmacêutico 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade