Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Queda do PIB não assusta mercado financeiro

O Brasil atravessou a tempestade, mas há bons sinais no horizonte


02/09/2020 04:00 - atualizado 02/09/2020 07:53

(foto: Miguel Schincariol/AFP)
(foto: Miguel Schincariol/AFP)


A maior queda da história do PIB brasileiro – 9,7% no segundo trimestre na comparação com os primeiros três meses do ano – não foi suficiente para frear o ânimo do mercado financeiro. Ontem, o Ibovespa, o principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de 2,82%, o melhor desempenho em quase três meses. A principal razão para o bom humor dos investidores foi o anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro, informando que enviará ao Congresso Nacional, amanhã, a proposta de reforma administrativa.

Não é apenas isso, é claro, que sustenta a confiança do mercado. Para analistas do banco Credit Suisse, a recuperação econômica ganhou tração nas últimas semanas e é provável que o tombo da economia em 2020 não será tão feio quanto imaginado inicialmente. A mesma avaliação é feita pelos especialistas do Goldman Sachs e do BNP Paribas. A conclusão é óbvia: o Brasil atravessou a tempestade, mas há bons sinais no horizonte.

Agosto sombrio para a Bolsa

Apesar do otimismo inabalável do mercado financeiro, a bolsa brasileira mais uma vez decepcionou. Em dólar, ela afundou 8,22% em agosto – só não foi pior que as bolsas do Chile e da Turquia. Enquanto isso, as ações americanas tiveram o melhor agosto desde 1986. O que explica o descompasso? No Brasil, as tensões políticas voltaram à pauta, e são crescentes as incertezas a respeito da responsabilidade fiscal do governo. O real também é um fiasco: no ano, depreciou 27% em relação ao dólar.

“A agenda liberal ficou para trás”

Um grande empresário do setor manufatureiro acha que a guinada populista do governo Bolsonaro é irreversível. “Se para se reeleger for preciso corromper o teto de gastos e aumentar os gastos públicos, tenho certeza de que o presidente não pensará duas vezes”, diz o executivo. “Noto uma certa cegueira do meio empresarial, que parece não se importar com esse caminho. A agenda liberal claramente ficou para trás e todo mundo finge que está tudo bem”.

É preciso ter cuidado com a semana de descontos

Uma boa oportunidade para reativar a economia: amanhã, começa a segunda edição da “Semana Brasil”, período de descontos criado pelo governo para estimular o comércio. As empresas programaram ofertas agressivas, com liquidações que chegam a 70%. Os consumidores precisam ficar atentos. Em eventos como esses, não são poucas as reclamações de falsas ofertas ou de empresas que dizem entregar um produto em prazo recorde, mas não cumprem o prometido.

RAPIDINHAS

  • A Vale finaliza nesta semana a doação de materiais para a Defesa Civil de sete municípios mineiros: Ouro Preto, Itabirito, Rio Acima, Nova Lima, Sabará, Santa Luzia e Raposos. Segundo a empresa, a doação é um reconhecimento à atuação da Defesa Civil nos simulados de remoção das famílias das zonas de autossalvamento das barragens em nível 2 ou 3 de emergência.

  • A Defesa Civil dos municípios recebeu ou receberá itens de mobiliário (armários e cadeiras), equipamentos eletrônicos (notebooks e impressoras), equipamentos de proteção individual (luvas e capacetes), uniformes (calças e coletes) e materiais de resgate (cones e cordas).

  • Por mais que muitas empresas ignorem o assunto, questões ambientais estão no radar dos consumidores. Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Inteligência de Mercado em todas as regiões do Brasil constatou que 53% dos entrevistados priorizam marcas sustentáveis ao escolher um produto. Nos Estados Unidos, outro estudo chegou ao índice de 67%.

  • A Fazenda Futuro, startup brasileira que desenvolve carnes feitas a partir de plantas, recebeu o aporte de R$ 115 milhões de um grupo de investidores liderado pelo BTG Pactual. A empresa atua exterior sob a marca Future Farm. Nos Estados Unidos, sua principal rival, a Beyond Meat, vale US$ 8 bilhões.

"Sinto a responsabilidade do Congresso comigo e isso me dá força para ficar”
  • Paulo Guedes, ministro da Economia

50 milhões

de mensagens por WhatsApp que continham algum tipo de fraude foram disparadas entre março e junho, ou 10 milhões a mais do que no mesmo período do ano passado. Os dados da PSafe mostram que os hackers aproveitaram a crise do coronavírus para agir

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade