SIGA O EM

João Leite diz que no 2º turno fará "aliança com os mais pobres"

Com quase 400 mil votos, o candidato João Leite (PSDB) diz que buscará apoio dos setores representativos da sociedade, mas o principal diálogo será com a população da capital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1076776, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Leandro Couri/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Jo\xe3o Leite votou por volta do meio-dia no Col\xe9gio Estadual Central, com apoio do presidente nacional do PSDB, o senador A\xe9cio Neves ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/10/03/810331/20161003073400775596i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 03/10/2016 07:29 / atualizado em 03/10/2016 12:30

Marcelo da Fonseca , Mateus Parreiras

Leandro Couri/EM/D.A Press

O candidato do PSDB, deputado João Leite, comemorou na noite de ontem a vitória no primeiro turno da eleição à Prefeitura de Belo Horizonte, com 33,4% dos votos válidos (395.952), e usou metáforas do futebol para falar sobre a disputa no segundo turno contra Alexandre Kalil (PHS). Ao lado dos senadores tucanos Aécio Neves (PSDB) e Antonio Anastasia (PSDB), no comitê do partido, ele citou problemas da cidade e prometeu diálogo com todos os setores para buscar soluções para a capital mineira.

“Queria falar da minha alegria ao chegar no segundo turno. Como atleta eu sempre esperava isso, tinha o primeiro tempo, a gente tomava uma água e ia para o segundo tempo. E no segundo tempo a gente sempre vem com mais entusiasmo, porque temos que ir para a vitória. Foram mais de 700 jogos pelo Atlético e pela Seleção Brasileira, sempre com esse pensamento”, disse.

Ao votar no fim da manhã, no Colégio Estadual Governador Milton Campos (Estadual Central), no Bairro Lourdes, Centro-Sul, o candidato afirmou que logo que a apuração terminasse começaria as articulações. “Estou muito feliz por ter tido tempo e espaço para discutir as propostas que temos para administrar Belo Horizonte. Muito feliz, especialmente nestes dois últimos dias, pois fizemos muitas caminhadas onde as pessoas tiveram a oportunidade de conversar comigo sobre as nossas propostas,” afirmou. Ele acompanhou a apuração em casa, ao lado da família e amigos.

Ao lado de João Leite, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, destacou a necessidade de um diálogo com outras forças políticas do estado no segundo turno. Diferentemente da postura de Alexandre Kalil, que tem rechaçado o apoio de outros candidatos, Aécio afirmou que espera conversar com outras legendas. “Vamos buscar apoio além dos partidos políticos, apoio dos setores representativos da vida mineira e da sociedade belo-horizontina. Vamos nos reunir depois do resultado para traçar estratégias para o segundo turno”, afirmou Aécio.




Já o candidato João Leite, apesar de não negar as conversas com outros partidos, afirmou que “sua prioridade é manter uma aliança com a população da capital”. “No segundo tempo teremos a aliança com a população, com cada pessoa que visitei nas nossas montanhas. Minha aliança será com os mais pobres. Quero ao meu lado aqueles que tem compromisso com a verdade”, disse o candidato.

O presidente do PSDB mineiro, Domingos Sávio, também destacou a importância de conversar com outras legendas. Segundo ele, João Leite buscará diálogo e não adotará postura agressiva no segundo turno. “Para governar uma cidade não dá para achar que vai fazer tudo sozinho”, disse Sávio, alfinetando Kalil. Segundo ele, a partir de hoje, o PSDB vai procurar os aliados que interessarem em apoiá-los. Quanto a Aécio, Domingos Sávio adiantou que o senador mineiro terá uma participação maior no segundo turno. Já Anastasia ressaltou o trabalho feito pela coligação que indicou o deputado para concorrer à prefeitura. “Nosso partido, o PSDB, e os coligados, indicaram um excelente candidato, que tem performance muito boa”, disse.


“PT DIZIMADO” Ao fim da apuração, Aécio Neves avaliou que o resultado “demonstra o enfraquecimento do PT” e o “crescimento” dos tucanos. “São dois resultados mais claros. Uma vitória expressiva do PSDB em várias regiões do país, em algumas das principais cidades, e a derrocada do PT. O PT em determinadas regiões está sendo dizimado nestas eleições, com candidatos que nem sequer conseguiram disputar as eleições. Aqui mesmo em BH, onde o PT sempre teve um espaço importante, tem hoje (ontem) um resultado pouco expressivo”, afirmou Aécio.

Segundo o tucano, o resultado das urnas demonstrou que “as pessoas estão cansadas de uma forma de política usada pelo PT”. “É um recado que a população dá aos partidos políticos, em especial àqueles que se apoderaram do Estado para manter um projeto de poder. Essa é a resposta. O PT, sem dúvida alguma, é o grande derrotado, não só em Minas, mas em todo o Brasil”, afirmou.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600