SIGA O EM

Ministério Público de Minas recebe R$ 1 bilhão em auxílio-moradia

Este é o valor total que procuradores e promotores de Minas Gerais estão recebendo do benefício retroativo ao período que vai de setembro de 1994 a fevereiro de 2000

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 13/11/2015 06:00 / atualizado em 13/11/2015 07:13

Alessandra Mello

Além do auxílio-moradia pago mensalmente aos promotores e procuradores, no valor de R$ 4.377, alguns integrantes do Ministério Público (MP) mineiro recebem essa verba retroativa ao período compreendido entre setembro de 1994 e fevereiro de 2000, época em que ela era paga aos deputados estaduais, mas não era recebida pelos membros do MP. O valor a ser pago de retroativo, segundo dados de uma auditoria interna feita pelo próprio MP e à qual a reportagem teve acesso, correspondia, em fevereiro deste ano, a quase  R$ 1 bilhão – ou exatos R$ 946.483.179,57. O auxílio aparece descrito nas regulamentações internas do MP como Parcela Autônoma de Equivalência (PAE) e é corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), com incidência de juros de 1% ao mês até agosto de 2001 e de 0,5% a partir de setembro de 2001.


Para entender esse pagamento retroativo, é preciso voltar aos anos 1990, quando somente os deputados tinham direito ao auxílio-moradia. Em 2000, o Supremo Tribunal Federal (STF), provocado pelos juízes federais, decidiu que esse benefício era devido também aos magistrados por causa do princípio da equivalência com o salário dos deputados federais, que desde 1994 tinham direito a essa verba. Depois dessa decisão, ele começou a ser pago pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, já que os promotores e procuradores também têm direito a vencimentos e verbas equivalentes aos magistrados.

Uma denúncia sobre a sua ilegalidade chegou ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em 2009, sob alegação de que o retroativo tinha caducado, porque não houve por parte do MP fluminense nenhuma ação na Justiça que suspendesse sua prescrição. No entanto, o CNMP entendeu que o retroativo era legal e reconheceu o débito. A partir daí, essa parcela passou a ser reivindicada por promotores e procuradores de diversos estados, entre eles Minas Gerais.

O pagamento da PAE em Minas foi determinado por meio de um expediente publicado pelo MP em 2011, conforme mostra o relatório assinado pelo coordenador de auditoria da instituição, Wander Sana Duarte Morais. A auditoria foi feita atendendo a uma deliberação do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG), aprovada em dezembro do ano passado. Conforme apurou a reportagem, as verbas da PAE são pagas mensalmente, mas podem ser alvo de pedidos de adiantamento. Instrução normativa publicada em março deste ano regulamentando o processamento das consignações em folha de pagamento de integrantes do MP prevê o adiantamento das verbas da PAE e também do auxílio-moradia.

Com salários que variam entre R$ 26,1 mil e R$ 30,4 mil, os promotores e procuradores também têm direito atualmente a auxílio-saúde mensal, no valor de 10% da remuneração, e auxílio-alimentação, de R$ 751,96, também mensal. De acordo com o procurador-geral do estado, Carlos André Mariani Bittencourt, essa parcela referente ao retroativo é paga a cerca de 40% dos promotores e procuradores e está respaldada em decisões tomadas pelo STF e pelo CNMP.

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
WINDOR
WINDOR - 16 de Novembro às 16:20
IDIOTIA GERAL DA SOCIEDADE A idiotia geral por que passa nossa sociedade é na verdade o que nos impede de ver e entender o real tamanho e dimensão dessa crise e da situação de caos com que, na realidade, somos governados! Pois vai muito além, mas muito além mesmo, do quadrilhismo gigantesco e despudorado do PT e liderado pela nefasta e já repulsiva figura do ex-presidente Lula, através da qual o nosso País já viu comprovadamente sangrado de suas receitas quase uma centena de bilhões de reais e, pasme-se, somente desse mega escândalo chamado %u201CPETROLÃO%u201D!
 
mauricio
mauricio - 16 de Novembro às 17:29
Entendo sua dor companheiro.40 milhões de brasileiros mudando de faixa de consumo no Brasil te incomoda.-ver uma doméstica comprar uma máquina de lavar roupa, o filho de porteiro de condomínio formar numa universidade, aquela doméstica que lavava as suas cuecas sujas fazer um curso profissionalizante, um garçon subserviente a você comprar um carrinho popular,as rodovias federais todas asfaltadas, não como antes que um pais que vivia somente para o FMI e um presidente que barrava 49 CPIS e enchia o rabo de dinheiro dos grandes empresários e bancos...o senhor deve ter num mínimo um carro de mont
 
WINDOR
WINDOR - 15 de Novembro às 14:16
Vejam, p. ex., essa mais recente vergonha das diárias pagas ao MINISTRO TOFOLLI e a outros juízes do TSE, como também a sordidez que tem sido a institucionalização de pagamento e recebimento de polpudas verbas a título de %u201Cauxílio moradia%u201D, %u201Cauxílio plano de saúde%u201D, e %u201Cauxílio paletó%u201D, etc, usados para engrossar os salários da magistratura e do ministério público no país a fora, e sem que ninguém ofereça efetiva resistência a esse grau de descalabro geral!
 
WINDOR
WINDOR - 15 de Novembro às 14:16
E a questão sequer para por aí! Pois figuras proeminentes do Judiciário e do Ministério Público parecem ter perdido, também, qualquer resquício de vergonha, não mais apenas garantido a impunidade, como também já ajudando a assaltar os cofres públicos em atos mal disfarçados com argumentos jurídicos e legais que chegam a ser repulsivos!
 
WINDOR
WINDOR - 15 de Novembro às 14:15
E como aceitarmos, do outro lado, essa oposição representada pelo PSDB, que está a diferir do PT apenas e tão somente no grau de escracho, de dissimulação e de elitização de seus megas esquemas de corrupção, e por conta do que tem conseguindo absoluto êxito em barrar e manter o insucesso e a ineficiência de qualquer investigação (exemplos não faltam, como o mensalão mineiro que até agora não chegou a nenhuma condenação, os casos ALSTOM e o chamado METROLÃO, além de tantos outros fatos que permitem concluir que o PSDB não é nada menos corrupto do que seu arquirrival chamado PT)?
 
WINDOR
WINDOR - 15 de Novembro às 14:15
Ainda, por se achar alimentando as sub quadrilhas partidárias da base de sustentação, com destaque à já nefasta sigla do PMDB, nas pessoas de suas figuras bastante carimbadas, os Presidente da Câmara e do Senado, EDUARDO CUNHA e RENAN CALHEIROS, que de há muito mereceriam se achar trancafiados na Papuda, jamais ainda representando a nossa sociedade?
 
WINDOR
WINDOR - 15 de Novembro às 14:14
Se eles não impediram, permitiram e deram vida a esses escândalos tão grandiosos e tão disseminados do PT, com provas para todo lado, inclusive com fortuna devolvida espontaneamente e que não passa de 1 ou 2 % do dinheiro desviado? E se está muito evidente o comando e o beneficiário principal desse esquema de poder que elegeu e reelegeu Lula e Dilma, e que ainda busca perpetuá-los, a despeito da culpabilidade de ambos e de todo primeiro escalão, no mínimo por condescendência e omissão criminosas?
 
WINDOR
WINDOR - 15 de Novembro às 14:14
Ou seja, de não percebermos, com a indignação e reação necessárias, que estamos vivenciando, a rigor, situação de verdadeira roubalheira geral, pois cada autoridade, cada instituição e cada segmento já busca, à luz do dia, os escaninhos para garfar o seu quinhão da carniça chamado dinheiro público, isto é, do meu dinheiro, do seu e do nossos impostos! Exagero? Então como explicar ainda ficarmos discutindo, sem exigir a imediata derrubada e a prisão (isso mesmo, a prisão!) desses governantes?
 
Márcio
Márcio - 14 de Novembro às 19:04
Essa é a instituição que fala que é a baluarte da moral, que trabalha contra a corrupção e que defende o erário publico....Jesus!!!!
 
Mauro
Mauro - 14 de Novembro às 13:07
Contando tudo, quem ganha 30000, sai com 20000 na mão.
 
Mauro
Mauro - 14 de Novembro às 13:04
EM, por favor, post minhas respostas, que não ofendem ninguém. No máximo, retribuem brincadeiras. Por favor!
 
Full
Full - 13 de Novembro às 20:14
Laka, pelo que eu pude entender, a Defensoria Pública não tá no gosto do público e o Maurinho ganhou seus 5 minutos de fama. É isso?
 
frist
frist - 13 de Novembro às 19:45
O governo tem de "tratar bem" seu colaboradores. Vamos ver de agora em diante com que moral o MP vai pronunciar. Eu como cidadão tenho direito ao ouro que Portugal levou embora, será que o governo vai me restituir retroativamente.
 
Fernando
Fernando - 13 de Novembro às 18:34
O judiciário merece mais do isto, estão revolucionando o país.
 
Carlos
Carlos - 13 de Novembro às 17:58
Garçom, fecha a mesa do Mauro. O cara já bebeu demais. Aproveita e traz um Rivotril pra ele. Por conta da casa.
 
LAKA
LAKA - 13 de Novembro às 16:08
Pelo que eu pude entender dos comentários abaixo, a culpa é da DEFENSORIA PÚBLICA. Então, nesse caso, eu voto com o relator.
 
Mauro
Mauro - 13 de Novembro às 13:53
Tem concurso todo ano.
 
Mauro
Mauro - 13 de Novembro às 16:14
Vocês devem lutar para ganhar mais, não para que os outros ganhem menos. Isso é mesquinharia. São cerca de 10.000.000 de funcionários públicos, no Brasil. Já pensou se eles se mobilizarem para tirar direitos da CLT?
 
Letho
Letho - 13 de Novembro às 15:12
Ou seja, todo ano tem sanguessuga entrando no mamódromo...
 
Katia
Katia - 13 de Novembro às 14:42
Ahan... sua lógica é excelente. Vamos todos virar promotor. Chega de professores, médicos, pedreiros, empregadas domésticas, vendedores, etc.. A saída no Brasil, se quiser ganhar um salário digno, é virar promotor!!!!!!!!!!!!!
 
Weber
Weber - 13 de Novembro às 14:38
De dois em dois anos tem eleição também. Isso te impede de se indignar com as mordomias pagas aos políticos também?
 
Weber
Weber - 13 de Novembro às 14:37
De dois em dois anos tem eleição também. Isso te impede de se indignar com as mordomias pagas aos políticos também?
 
carlos
carlos - 13 de Novembro às 13:27
Enquanto não mudar o regime de Governo e tirar toda corja que está governando o País, nada mudará, as MP´s continuarão para atender aos interesses dos 03 poderes. Vergonhoso são os penduricalhos que muitos recebem sem necessidade já ganham bem acima da média brasileira, nada contra os servidores isso pode ser legal, no entanto é imoral.
 
Hermon
Hermon - 13 de Novembro às 19:01
Peraí... Servidores, não... Membros... Servidor NÃO recebe auxílio-moradia. Os membros sim.
 
jose
jose - 13 de Novembro às 13:23
Esse é o país da imoralidade, da ilegalidade e da impunidade.... Essa é a nossa justiça, por isso isso aqui é um país sem lei.....
 
Kika
Kika - 13 de Novembro às 13:08
Só aproveitando as manifestações contra os sanguessugas do judiciário: PELA EXTINÇÃO DA DEFENSORIA PÚBLICA!
 
Dutra
Dutra - 13 de Novembro às 15:57
Mutirões para regularizar paternidade; DP itinerante; apoio em desocupações de comunidades; presença frequente em unidades prisionais... etc, etc, etc É realmente triste ver pessoas defendendo a extinção de uma instituição (que embora ainda muito aquém da estruturação que merece, e que a CF/88 lhe confere) responsável por levar dignidade e cidadania a milhares de brasileiros invisíveis para o restante da sociedade e demais instituições públicas.
 
Dutra
Dutra - 13 de Novembro às 15:57
Quem tem o mínimo de conhecimento jurídico/constitucional sabe que um dos desafios atuais do Direito é justamente garantir o acesso à justiça de maneira ampla e eficaz. A verdade é que a população mais carente só tinha contato com a justiça quando eram réus em procedimentos criminais. Convido a quem afirma que a Defensoria Pública deveria acabar a passar numa unidade da DP em dia de atendimento, observe friamente as pessoas que aguardam atendimento. Via de regra, são pessoas marginalizadas pelas demais instituições públicas, mas que são tratados com dignidade pela DP.
 
Dutra
Dutra - 13 de Novembro às 15:57
Será que seriam recebidos pelos magistrados do judiciário, que muitas vezes criam embaraços ao atendimento de advogados, e que expedem portarias proibindo a entrada de pessoas de bermuda e camiseta em fóruns? Ou melhor, seriam explorados por advogados sem caráter que cobrariam honorários exorbitantes em serviços simples?
 
Dutra
Dutra - 13 de Novembro às 15:56
O preconceito aqui demonstrado contra a Defensoria Pública, na verdade, é o preconceito velado contra as populações mais carentes. Quem assevera que a Defensoria Pública é dispensável, certamente nunca precisou do auxílio dessa instituição. Indago a vocês, se não existisse a Defensoria, a quem os milhares de assistidos (população carente) recorreriam para solucionarem seus litígios? Será que seriam recebidos pelos promotores de justiça no MP?
 
Letho
Letho - 13 de Novembro às 15:12
Apoiado!
 
Mauro
Mauro - 13 de Novembro às 12:56
Acho que esse é o único país em que ganhar bem é tratado como crime. Alguém sabe quanto eles pagam em imposto de renda e contribuição social? Procurem saber. Cerca de 40% disso é para cobrir esses encargos, inclusive, paga o salário ou benefícios da maioria desses que aqui reclamam, como se eles houvessem feito algo fora da lei. Redação, dexe meu comentário, por favor.
 
jose
jose - 13 de Novembro às 16:10
Esse Mauro deve ser um deles ou parente de um deles.....
 
Mauro
Mauro - 13 de Novembro às 16:09
Como vai, PAULO? Olhe no site de qualquer órgão público e veja os descontos.
 
Mauro
Mauro - 13 de Novembro às 16:07
Full, é impossível você me conhecer. Eu não mexo com gente do sexo masculino. Deve estar me confundindo com algum de seus colegas militantes. Estude, arrume um emprego melhor e vai ver como vai parar de reclamar do salário dos outros. Só consigo imaginar que o sr[enhor não tem acesso ao serviço público, por isso diz que não trabalham, não fazem por merecer. Mas a inclusão está chegando. Já, já, o senhor é contemplado.
 
Mauro
Mauro - 13 de Novembro às 16:00
Só pestistas. A "lindinha" da Petrobrás ganhar 160.000, pode, né? As prefeituras, inchadas de militantes, pode, né? Vocês querem os "conselhos populares". Façam concurso.
 
Full
Full - 13 de Novembro às 15:11
Mauro, seu jegue, essa é a justificativa mais idiota que eu já ouví sobre salários e benefícios de servidores públicos. Nem Eduardo Cunha seria capaz de articular uma asneira dessa. O que se está questionando é o merecimento e a lógica destes recebimentos e não a destinação tributária deles. Qualquer cidadão da iniciativa privada, que tem altos salários e benefícios, também é tributado da mesma forma. Mas, eles fazem por merecer. Agora, vc, se tiver uma oportunidade, matricule num curso de alfabetização a distância.
 
Katia
Katia - 13 de Novembro às 14:39
Tadinhos dos faraós... snif, snif. Como se "esses que aqui reclamam" não pagassem os seus salários, né, Dr? Faça-me rir.
 
Weber
Weber - 13 de Novembro às 14:38
Seu argumento beira o ridículo.
 
Adriano
Adriano - 13 de Novembro às 14:09
Caro Mauro, será que somente eles pagam impostos neste país, vc fala como se fosse assim, pois saiba que que recebem acima de determinado percentual pagam a mesma coisa, vc deve ser um desses que travestidos De legalidade arrombam os cofres públicos na sua sede insaciável por benefícios, acorda amigo essas justificativas fajutas já não convencem mais ninguém.
 
PAULO
PAULO - 13 de Novembro às 14:03
Oi Mauro, se informe um pouco mais...os auxílios são verbas indenizatórias, ou seja, não incidem descontos...Ganhar bem não é crime, mas a constituição é clara no que diz respeito aos subsídios, ou seja, ganham o teto para nãlo ter penduricalhos...além disso, embasar o recebimento de penduricalhos em decisões administrativas de conselhos superiores, que se tornaram entidades de classe, é no minimo absurdo, para não dizer outras coisas... ganhar R$50.000 num pais onde o professor não ta ganhando nem R$ 1900 é certo?
 
Luciano
Luciano - 13 de Novembro às 12:16
Bando de ladrões!!! Com que moral vão julgar crimes alheuios????
 
Mauro
Mauro - 13 de Novembro às 14:00
Faça concurso.
 
vitor
vitor - 13 de Novembro às 12:07
Até quando a população aguentará sustentar o peso do Estado. Podem até merecer, mas e os outros? Desse jeito não sobra para investir em infraestrutura e na cadeia produtiva e o resultado será mais Estado crescendo com o argumento de controlar, fiscalizar e outras justificativas que arranjam. E o judiciária também vai querer mais do já tem.
 
Julio
Julio - 13 de Novembro às 11:48
País injusto. Ratos!
 
Katia
Katia - 13 de Novembro às 11:38
E quando é que o povo mineiro vai para a porta desse antro chamado Ministério Público manifestar contra essa orgia com o dinheiro público? Agora entendem porque o estado está em déficit? Enquanto esses imorais viverem como parasitas malditos às nossas custas este país não vai sair do buraco. Não adianta manifestar somente contra deputados e presidente da república, tem que apontar o dedo na cara desses que acobertam a sujeira, mantendo a impunidade, porque vivem da política do toma lá dá cá: você garante meu caviar, meu terno de Miami, minha mansão e eu não mexo contigo. Vamos dar um basta!!
 
jose
jose - 13 de Novembro às 13:26
Katia você disse tudo.... Paulo não se iluda, essa cambada está atrás é de mais mordomias, você sabia que eles tem direito a 30 dias ÚTEIS de férias? que eles tem direito a férias-prêmio? Eles estão dispostos a abrir mão dessas aberrações? Me engana que eu gosto......
 
PAULO
PAULO - 13 de Novembro às 12:11
Os servidores do Ministério Público estão fazendo greve por toda essa imoralidade que está acontecendo e estão na porta da instituição há semanas tentando mostrar para a sociedade o que está acontecendo....
 
agnaldo
agnaldo - 13 de Novembro às 11:31
Infelizmente este país não tem cura. As autoridades que mais gostam de aparecer que é esta classe do Ministério Público não tem moral para cobrar etica e dignidade de ninguem.
 
airton
airton - 13 de Novembro às 11:28
Kd os plantões dos Defensores Públicos nas Delegacias??? Lá que precisa para barrar arbitrariedades e abuso de poder. Campanhas propagandistas não satisfaz as demandas da sociedade oprimida que são constrangidas nas delegacias.
 
airton
airton - 13 de Novembro às 11:23
A culpa é da própria sociedade que criou este cargo que só beneficia filhinhos de papai metidos a burguesinhos. Depois ainda querem posar de bons mocinhos. Pra acabar! A meu ver trata-se de cargo perfeitamente dispensável. Cabide emprego puro. A solução é a extinção. A sociedade agradeceria e muito.
 
Wagner
Wagner - 13 de Novembro às 11:17
Com muita tristeza escrevo que não há como negar que TODOS os poderes do Brasil estão contaminados pelo corporativismo, corrupção e falta de ética. Este país precisa fechar para balanço.
 
Joaca
Joaca - 13 de Novembro às 11:13
E quem fiscaliza esse órgão tido como ético e moral ??? Será que é mesmo ???
 
Mário
Mário - 13 de Novembro às 11:09
Detalhe: os promotores recebem auxílio-livro de mais de R$ 2.000 reais, mesmo com vasta biblioteca mantida pelo MP!! Quem deveria receber esse valor são os professores, esses sim merecedores!!
 
Mário
Mário - 13 de Novembro às 11:05
O MP/MG suspendeu todos os direitos dos demais servidores (reajuste anual que é concedido por lei e que corrige apenas a inflação, suspensão da progressão de carreira, do quinquênio) alegando falta de recursos, mas para pagar valores imorais para promotores e procuradores aí tem dinheiro!! Que vergonha!! Que injustiça!! Aliás, porque a imprensa não está noticiando a greve dos servidores do MP em todo o estado de MG???
 
JANE
JANE - 13 de Novembro às 10:57
Puxa, quanta revolta contra a Defensoria Pública....Tadinho dos estagiários de lá, gente....
 
Thomaz
Thomaz - 13 de Novembro às 11:41
E daí, José, são 670 sanguessugas. E ainda bem que não preencheram as 1200 vagas, senão seriam mais estagiários mamando no dinheiro público.
 
Jose
Jose - 13 de Novembro às 11:12
A DPMG tem 670 dps de um quadro previsto de 1200. A metade de promotores e procuradores do estado e 40% do numero de juizes.
 
Pedro
Pedro - 13 de Novembro às 10:57
Ratos.
 
Marcelo
Marcelo - 13 de Novembro às 10:37
Querem ficar ricos à custa do Estado, sem produzir nada além de empáfia...
 
Marcelo
Marcelo - 13 de Novembro às 10:36
O povo sofrido não tem a quem recorrer, diante dessa crise moral e ética que assola a nação. Todos os poderes estão corrompidos!
 
Marcelo
Marcelo - 13 de Novembro às 10:35
O MP e o Judiciário perderam a noção completamente. Como se o Brasil fosse um país rico... Estão abusando do orçamento próprio e legislando em causa própria o tempo todo. Elitistas!!! Se acham merecedores, mas estão entregando NADA para a sociedade, a um custo muito alto.
 
jota
jota - 13 de Novembro às 10:32
Eles são cidadãos de primeira classe e nós cidadãos de segunda, terceira........, quinta classe. Já ganham os maiores salarios do país, e ainda recebem auxilio moradia, mesmo tendo e morando em excelentes residências particulares. É um circo este país e nós somos os palhaços.
 
JorgeLuiz
JorgeLuiz - 13 de Novembro às 10:28
Espere aí, dos R$2,8 bilhoes que o Estado sacou dos precatórios, R$1,0 bilhão irão para os promotores? Isso é que é farra com o dinheiro que nem público é, é das partes...
 
CARLOS
CARLOS - 13 de Novembro às 10:28
enquanto de exterminar pessoal (poderosos) do poder, é isso que vai acontecer. quem precisa de um órgão enganador, vagabundo igual a esse ministério público estadual?!!!! pilantras, safados, ladrões.
 
CARLOS
CARLOS - 13 de Novembro às 10:28
enquanto de exterminar pessoal (poderosos) do poder, é isso que vai acontecer. quem precisa de um órgão enganador, vagabundo igual a esse ministério público estadual?!!!! pilantras, safados, ladrões.
 
JorgeLuiz
JorgeLuiz - 13 de Novembro às 10:20
VERGONHA INTERNACIONAL.
 
Jeronymo
Jeronymo - 13 de Novembro às 10:18
País rico, país do futuro. Lamentável o governo não poder ser o papai Noel de todos os brasileiros.
 
Gilson
Gilson - 13 de Novembro às 10:13
Ou fico pensando.... da uma tristeza as vezes..... MP, Juízes e Desembargadores.... são exatamente iguais aos deputados e senadores.... quem era para defender o cidadão, julgar os crimes fazem exatamente igual aos corruptos de Brasilia, ficam inventando e bolando formas de se auto concederem benefícios, sem o controle externo para aumentarem o próprio salário... ou seja, se estivessem em Brasilia estariam fazendo a mesma coisa....
 
Weber
Weber - 13 de Novembro às 10:06
Isso nada mais é que um tapa na cara do cidadão de bem.
 
Marcos
Marcos - 13 de Novembro às 10:06
Pode ser legal. Mas que é imoral, isto ninguém pode negar. |MP|
 
Weber
Weber - 13 de Novembro às 10:02
Enquanto isso, o problema da violência, que é de responsabilidade direta destes senhores, explode nos quatro cantos do Estado. Deveriam se envergonhar por prestar um serviço medíocre a sociedade e nos extorquir via suas remunerações. Lembrem que passar em concurso público não significa ganhar título de nobreza.
 
Weber
Weber - 13 de Novembro às 09:57
Deplorável. Só lembro aos nobres promotores que este dinheiro que nos é tomado poderia tirar um idoso de uma fila de hospital ou alimentar uma criança mal nutrida. Que a vida perdoe a mesquinhez de vossas excelentíssimas almas.
 
José
José - 13 de Novembro às 09:42
Mas eles, não se diz ser os donos da verdade, da ética e da moralidade?????. Dá nojo.
 
José
José - 13 de Novembro às 09:36
Ministério Público Estadual e Federal, Judiciário e Oficiais da PM, são INTOCAVEIS. Só é legal para eles, para os outros é ilegal. OBS: Tentam passar uma imagem como se eles, fosse a perfeição do mundo.
 
alexis
alexis - 13 de Novembro às 09:19
São 1027 Promotores de Justiça e Procuradores na ativa em Minas Gerais. A reportagem diz que serão 40% destes membros beneficiados. Isso quer dizer que será 1 bilhão dividido entre mais ou menos 400 Promotores de Justiça e Procuradores. Cada um deve receber cerca de 2 milhões de reais.
 
Gerson
Gerson - 13 de Novembro às 09:17
Realmente o Brasil não vive mais no "Estado de Direito". É muito fácil denunciar, indiciar e analisar as atitudes e ações de pessoas que percebem um salário mínimo mensal quando não estão desempregados percebendo salários acima de R$20.000,00 fora as gratificações externas como essa em pauta. Além de colocações como o desastre da barragem que logicamente será interpretada como lesões corporais graves em substituição ao homicídio culposo ou de dolo eventual como ocorreu no desabamento do viaduto de Belo Horizonte, tendo em vista que novamente poderia afetar grupos políticos e administrativos.
 
RODRIGO
RODRIGO - 13 de Novembro às 09:12
Mas os promotres ganham tão pouco, coitados!! Eles fiscalizam todo mundo, mas quem os fiscaliza?
 
Carlos
Carlos - 13 de Novembro às 09:11
Concordo com o Filipe Guerra, a Defensoria Pública é um órgão do judiciário que é uma verdadeira vergonha, no que se refere a ineficiência, despreparo e qualificação. Concordo, é um desperdício de dinheiro público.
 
ALFREDO
ALFREDO - 13 de Novembro às 10:30
José, CR/88 é algum modelo novo de carro? Esses funcionários públicos....
 
ALFREDO
ALFREDO - 13 de Novembro às 10:29
servidor público parasita detectado...Jose....
 
Jose
Jose - 13 de Novembro às 10:15
Quanta bobagem vc fala cidadao. Primeiramente leia o art 134 da CR/88 para vc se inteirar melhor. Segundo os dps nao recebem qualquer auxilio e seus subsidios sao bem menores que o MP e Judiciario. O orcamento da DPMG e 5 vezes menor que o MPMG. Somente neste ano foram prestados mais de 2 milhoes de atendimentos. A DP nao possuiu quadro proprio de apoio justamente pelo orcamento. Projeto de lei esta em discussao para lancamento de concurso. Nai sejam levianos e rasteiros nos comentarios. Procurem saber dados concretos para emitirem algum comentario. Pir favor.
 
SAMUEL
SAMUEL - 13 de Novembro às 09:57
Concordo com vcs, Carlos e Felipe Guerra: essa nossa Defensoria Pública é uma VERGONHA!
 
Alberto
Alberto - 13 de Novembro às 08:54
todo mundo quer mamar no imposto do brasileiro! isso que é o país da corrupção. De Gaule tinha razão isso aqui é uma pantomima, uma avacalhação, uma grande porcaria. pena que não publica os palavrões que esse acidente geográfico merece ser chamado
 
cidrac
cidrac - 13 de Novembro às 08:51
Qual o agricultor, o serralheiro, o motorista, o dentista, o feirante que após trabalhar duramente e, sem tantas regalais como as do MP, volta anos depois e pede os atrasados? Nos meus 51 anos de vida nunca vi um caso sequer para contar como exceção. O certo que as pessoas que infiltram nas estruturas do Estado, em grande parte, o fazem somente para usufruir das benesses e favorecimentos enquanto nós, o povo, não recebemos os serviços proclamados e temos que arcar através dos impostos com todos esses desmandos.
 
William
William - 13 de Novembro às 08:47
A questão é a ilegalidade. e, pior, a imoralidade. A Lei foi feita para todos. Os males e os beneficios dela. No Judiciario, entretanto, para eles só valem os beneficios. Em outros poderes se voce comete um crime voce e punido e vai para a cadeia. No Judiciário voce é promovido. A pena maior é uma tal de aposentadoria compulsória com todas as benesses do cargo. Este País é uma versão avantajada de Macondo, a cidade do Coronel Antônio Buendia, do livro de realismo fantástico de Gabriel Garcia Marques. Dá pena.
 
FelipeGuerra
FelipeGuerra - 13 de Novembro às 08:08
Estes caras do MP, pelo menos, trabalham. Pior é a Defensoria Pública, dinheiro público desperdiçado.
 
SAMUEL
SAMUEL - 13 de Novembro às 09:58
E a Defensoria Pública que nem trabalha e quando trabalha o faz mal, João?
 
joao
joao - 13 de Novembro às 09:07
Pelo menos trabalham?? Que logica tosca.
 
Brasil
Brasil - 13 de Novembro às 07:37
Certamente, os subsídios que eles recebem, não são suficientes para custear as próprias moradias. Enquanto isto, o arrocho tributário sobre a população só aumenta. De R$ 100,00 que o brasileiro paga em impostos, R$ 1,00 é que retorna para o cidadãos de serviços prestados pelo Estado.