SIGA O EM

Alckmin evita falar sobre decisão do PSDB de auditoria

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 31/10/2014 14:37 / atualizado em 31/10/2014 15:31

Agência Estado

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), evitou nesta sexta-feira, 31, comentar a decisão dos tucanos de pedir ao Tribunal Superior (TSE) uma auditoria especial para apurar o resultado das eleições presidenciais deste ano e disse desconhecer os motivos para a decisão do partido. "Eu não sei quais os documentos, as informações que o partido tem. Vamos primeiro verificar quais são as informações", disse Alckmin. "A gente tem muito boato de internet, de vários lugares e vamos aguardar para verificar. Não tenho informações que embasaram a decisão do partido", completou, durante evento de lançamento da pedra fundamental de uma unidade da Randon, em Araraquara (SP).

Na eleição que culminou com a reeleição de Dilma Rousseff (PT), o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi derrotado pela petista com uma diferença de quase 3,5 milhões de votos ou 3,28 pontos porcentuais, com 48,36% dos votos válidos para o parlamentar e 51,64% para a presidente da República. No pedido feito pelo coordenador jurídico do PSDB, deputado federal Carlos Sampaio (SP), o partido justifica que há "uma somatória de denúncias e desconfianças por parte da população brasileira" motivada pela decisão do tribunal de só divulgar o resultado da eleição presidencial após a votação no Estado do Acre.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600