Publicidade

Estado de Minas

Editora Abril diz que recorrerá de direito de resposta


postado em 25/10/2014 22:37 / atualizado em 25/10/2014 22:55

O advogado Alexandre Fidalgo, que defende a Editora Abril, disse na noite deste sábado que vai recorrer da decisão do ministro Admar Gonzaga que determinou a publicação da resposta da presidente Dilma Rousseff no site da revista Veja. De acordo com Fidalgo, a decisão é "totalmente inconstitucional". Ele observou que o ministro concedeu uma liminar sem ouvir a outra parte.

Para o advogado, a liminar afronta uma decisão tomada no início do mês pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu um direito de resposta concedido pelo TSE ao PT contra a Veja. Segundo Mendes, a liminar violava decisão do STF que reconheceu a liberdade de imprensa e de informação como um direito fundamental. Fidalgo disse que vai informar o STF sobre a nova liminar do TSE.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade