SIGA O EM

Celebridades, evangélicos e policiais linha-dura são campeões de votos nas urnas

Ao todo, são 27 parlamentares que vão representar seus estados no Parlamento a partir de fevereiro. Do total, apenas seis são mulheres

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/10/2014 06:00 / atualizado em 19/10/2014 09:12

Alessandra Mello

Facebook/Reproducao

Juntos, eles tiveram 6 milhões dos 104 milhões de votos e se consagraram como os deputados federais mais bem votados em todas as unidades da federação. São 27 parlamentares que vão representar seus estados no Parlamento a partir de fevereiro. Do total, apenas seis são mulheres. Entre os campeões de votos, estão policiais, futuras ou ex-primeiras damas, filhos de políticos tradicionais, deputados estaduais, celebridades, ruralistas, evangélicos, ex-governadores e ex-prefeitos, alguns já cassados ou acusados de participação em esquemas de corrupção. O deputado federal eleito mais bem votado do Brasil, em termos proporcionais, é Artur Bisneto (DEM), filho do atual prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (DEM). Integrante de uma família tradicional de políticos no estado, ele teve cerca de 15% dos votos. Eleito ano passado o deputado estadual mais faltoso na Assembleia Legislativa do Amazonas, ele vai assumir pela primeira vez uma cadeira na Câmara, cargo já exercido por seu pai.

A segunda mais votada proporcialmente ao tamanho do eleitorado é a tucana Shéridan de Anchieta (PSDB-RO), casada com o ex-governador de Roraima, José Anchieta Júnior (PSDB), que deixou o cargo no início do ano para tentar, sem sucesso, uma vaga de senador. Além do apoio de José Anchieta, a boa votação de Shéridan, uma bela moça de apenas 30 anos, é creditada à sua passagem, durante o governo do marido, por uma secretaria da área de assistência social.

O terceiro lugar entre os mais votados ficou com o Delegado Waldir (PSDB-GO), policial civil, suplente de deputado federal, que teve uma breve passagem pela Câmara dos Deputados nessa legislatura. Eleito com a maior votação já registrada em Goiás, Waldir disse que fez uma campanha barata. Segundo ele, sem “comprar nenhum prefeito e cabo eleitoral”. Seus slogans de campanha foram “tolerância zero” e “Vote em 4500, 45 do calibre e 00 das algemas”. Com a campanha toda voltada para a segurança pública, o futuro deputado promete lutar pela redução da maioridade penal e pela criação de presídios para “bandidos adolescentes”. Sua proposta é linha dura para os jovens infratores. “Eles vão fazer esporte de 6h às 8h, de 8h às 13h vão estudar, de 14h às 19h trabalhar e de 20h às 23h fazer cursos profissionalizantes”

Questionado sobre o horário de descanso, foi taxativo. “Não precisa descansar. Temos de ensinar uma profissão para os adolescentes bandidos”, disse o delegado, 50 anos, casado e três filhos. Em seu currículo, ele também destaca o recorde de aparições em programas de TV no estado, de prisões de “bandidos” e de seguidores nas redes sociais. Para ele, sua atuação nas redes e suas propostas para a segurança pública são as principais responsáveis por sua eleição.

Também faz parte da relação dos campeões de voto, o ex-prefeito de Sinop, no Mato Grosso,

Nilson Leitão (PSDB) , acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias, que comercializava emendas parlamentares para a compra de ambulâncias. Leitão chegou a ser denunciado, mas o processo prescreveu e ele acabou não condenado. Uma tragédia familiar garantiu a Christiane Yared (PTN) a maior votação no Paraná. Em 2009, ela perdeu o filho, Gilmar Rafael Souza Yared, em um acidente de trânsito causado pelo ex-deputado Luiz Fernando Carli Filho e acabou fundando um instituto para combater a violência no trânsito. No dia 5 de outubro foi a campeã e votos no estado e a quarta mais bem votada do Brasil.

Vencedores das urnas nos estados - Deputados federais mais bem votados no Brasil

AC
Raimundo Angelim (PT)

Votos: 39.844
Economista, o novo deputado foi prefeito de Rio Branco por dois mandatos.

AL
João Henrique Caldas (SDD)

Votos: 135.929 votos
Filho do atual deputado federal João Caldas (SD), que preferiu concorrer a deputado estadual, João Henrique, com apenas 27 anos, foi o puxador de votos de sua coligação.

AP
Roberto Góes (PDT)

Votos: 22.134
O ex-prefeito de Macapá Roberto Góes (PDT) obteve 5,7% do total de votos do estado. Ele é presidente da Federação Amapaense de Futebol e primo de Waldez Góes, ex-governador do estado.

AM
Arthur Bisneto (PSDB)

Votos: 247.433
Deputado estadual, é filho do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Foi o candidato mais bem votado do Brasil em termos proporcionais. Ex-vereador e deputado estadual pelo segundo mandato consecutivo, ele obteve 15,13% dos votos válidos.

BA
Lúcio Vieira (PMDB)

Votos: 222.164
Produtor de cacau, o deputado Lúcio
Vieira Lima (PMDB) foi o único deputado bahiano a superar a marca dos
200 mil votos.

CE
Delegado Moroni Torgan (DEM)

Votos: 277.774
Ex-deputado federal, o delegado da Polícia Federal, que comandou a CPI do Narcotráfico que culminou com a prisão por tráfico do deputado federal Hildebrando Pascoal, foi eleito com discurso a favor de segurança.

DF
Alberto Fraga (DEM)

Votos: 155.056
Tenente-coronel da reserva, o ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM) volta à Câmara Federal, mas pode se tornar inelegível caso seja condenado em segunda instância por porte ilegal de arma.

ES
Sérgio Vidigal (PDT)

Votos: 161.744
Não reeleito em 2012, o ex-prefeito de Serra, município mais populoso do estado, Sérgio Vidigal faturou quase a metade de todos os votos da cidade que administrou.

GO
Delegado Waldir (PSDB)

Votos: 274.625
Deputado federal por cinco meses nessa legislatura, o delegado da Polícia Civil foi o candidato mais bem votado da história de Goiás. Seu principal mote de campanha foi o combate à violência e a defesa da redução da maioridade penal. Seu slogan de campanha era “vote no 4500, 45 do calibre e 00 das algemas”.

MA
Eliziane Gama (PPS)

Votos: 133.575
Deputada estadual, Eliziane Gama estava cotada para ser a candidata do partido ao governo do estado, mas acabou fora da disputa por causa da aliança de seu partido com o PCdoB e se tornou a candidata mais bem votada do estado.

MT
Nilson Leitão (PSDB)

Votos: 112.722
Ex-prefeito de Sinop, quarta maior cidade do estado, e denunciado por envolvimento com máfia das ambulâncias, o deputado federal Nilson Leitão foi líder da Minoria na Câmara dos Deputados.

MS
Zeca do PT (PT)

Votos: 160.556
Ex-governador do Mato Grosso do Sul por dois mandatos, Zeca do PT também já foi deputado estadual.

MG
Reginaldo Lopes (PT)

Votos: 310.226
Ex-presidente do PT mineiro e relator do Plano Nacional da Juventude, o deputado federal segue para seu quarto mandato.

PA
Delegado Eder Mauro (PSD)

Votos: 265.983
Delegado da Polícia Civil, Eder Mauro foi, no ano passado, um dos alvos dos traficantes no estado, que teriam chegado a armar um atentado para matá-lo. Estreante na política, o delegado liderou a disputa desde o início das apurações e terminou com uma frente de mais de 100 mil votos sobre o segundo colocado.

PR
Christiane Yared (PTN)

Votos: 200.155
Evangélica, Christiane Yared, é mãe de Gilmar Rafael Souza Yared – morto em um acidente de trânsito em 2009, causado pelo ex-deputado Luiz Fernando Carli Filho.

PE
Eduardo da Fonte (PP)

Votos: 283.567
Deputado federal reeleito para o terceiro mandato, começou sua carreira política por meio de Severino Cavalcanti (PP-PE), ex-presidente da Câmara que renunciou ao mandato em 2005 para não ser cassado por causa de um esquema de recebimento de propina nos contratos de exploração de um restaurante na Câmara.

PI
Rejane Dias (PT)

Votos: 134.157
Deputada estadual, a candidata mais bem votada no Piauí é mulher de Wellington Dias (PT), governador eleito, que assume ano que vem seu terceiro mandato.

RJ
Jair Bolsonaro (PP)

Votos: 464.572
Defensor do regime militar e um dos mais conservadores deputados da Câmara, foi reeleito para seu quinto mandato

RN
Walter Alves (PMDB)

Votos: 191.064
Deputado estadual eleito para seu primeiro mandato como federal, foi o autor de uma PEC que obriga o governo do estado a investir no mínimo 9% do orçamento na segurança pública

RS
Luis Carlos Heinze (PP)

Votos: 162.462
Ruralista, foi acusado de racismo por ter se referido, durante audiência pública sobre demarcação de terras, a índios, quilombolas e homossexuais como “tudo o que não presta”. Heinze foi reeleito para seu quinto mandato.

RO
Marinha Raupp (PMDB)

Votos: 61.419
Pela segunda eleição consecutiva, a deputada federal e mulher do senador e presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp, foi puxadora de votos de sua coligação e ajudou a reeleger os também outros três candidatos.

RR
Shéridan (PSDB)

Votos: 35.555
Segunda mais bem votada do país, em termos proporcionais, Shéridan de Anchieta é casada com o ex-governador José de Anchieta Júnior, que renunciou no início do ano para disputar o Senado. Era Secretaria da Promoção Humana e Desenvolvimento durante o governo do marido.

SC
Espiridião Amin (PP)

Votos: 229.668
Ex-governador e ex-senador, Esperidião Amin foi reeleito deputado federal.

SP
Celso Russomano (PRB)

Votos: 1.524.361
Ex-deputado e apresentador de televisão, Celso Russomanno (PRB) volta para a Câmara como o parlamentar mais votado do Brasil em números absolutos. Teve votação suficiente para puxar outros deputados do seu partido.

SE
Adelson Barreto (PTB)

Votos: 131.236
Deputado estadual e evangélico, teve votação histórica no estado. É conhecido pelo trabalho assistencialista que desenvolve no estado e pelo slogan “o deputado que mais cuida dos pobres”

TO
Dulce Miranda (PMDB)

Votos: 75.934
Mulher do governador eleito do estado, Marcelo Miranda (PMDB), que governou o estado entre 2003 e 2009 até ser cassado por compra de votos na disputa pela reeleição em 2006.