SIGA O EM

PSB em Minas recicla material de campanha para o segundo turno

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/10/2014 00:12 / atualizado em 16/10/2014 07:40

Isabella Souto /

Sem tempo hábil e dinheiro para a campanha no segundo turno, o PSB mineiro vai reciclar sobras do material confeccionado para a então presidenciável Marina Silva (PSB) e fazer montagens colocando-a ao lado do tucano Aécio Neves (PSDB). A ideia é reforçar para o eleitorado da socialista – que teve 1,55 milhão de votos no estado no primeiro turno – que ela seguiu a posição de seu partido e pedirá votos para Aécio nesta segunda etapa da eleição. Na porta da sede da legenda em Belo Horizonte, nessa quarta-feira pela manhã, várias caixas com adesivos e folders de Marina foram empilhadas.

O material será repassado a militantes para distribuição em todo o estado. Parte deles será usado para adesivos de carros e plotagem. Ao símbolo do PSB, uma pomba, será aplicado o slogan “agora é Aécio”. “Nos eventos vamos usar todo tipo de material de campanha que for possível, como as bandeiras, e adesivos de Marina e Aécio colados juntos”, afirmou o vice-presidente estadual do PSB , Adenor Simões. O que não for usado será doado para reciclagem.

Os 34 prefeitos da legenda e cerca de 400 vereadores em todo o estado, além dos deputados estaduais e federais, já foram convocados para fazer campanha para Aécio Neves em suas regiões. O primeiro grande evento neste segundo turno foi marcado para a segunda-feira, em Belo Horizonte. Em reunião ontem pela manhã, a executiva estadual, formada por nove integrantes, acertou a realização de uma carreata entre a Praça Floriano Peixoto, no Santa Efigênia, até a Avenida Contagem, na divisa da capital com Sabará.

Já está acertada a participação do prefeito Marcio Lacerda, que no primeiro turno se manteve distante da campanha, embora tenha declarado publicamente voto em Aécio Neves, militantes do PSB e PSDB. “Nossa ideia é manter o discurso de desejo de mudança, por isso o apoio para Aécio. Vamos deixar claro que é necessária uma alternância de poder e que seguiremos as orientações da direção nacional do partido”, completou Adenor Simões.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.