SIGA O EM

Romário diz que não descarta ser ministro no futuro

Questionado se aceitaria um convite para ocupar o Ministério do Esporte, o Baixinho respondeu: "Quero cumprir meu mandato de senador. É uma possibilidade que eu não vou descartar mais para frente".

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/10/2014 11:07 / atualizado em 14/10/2014 11:11

Agência Estado

Rio - Nove dias depois de ser eleito senador, o ex-jogador e deputado federal Romário (PSB-RJ) participou nesta terça-feira, 14, de mais uma votação, do Conselho Deliberativo de seu clube de coração, America. Cobiçado como cabo eleitoral, graças aos 4,6 milhões (63,4% dos válidos) de votos que recebeu, Romário disse que teve de adiar encontro marcado com o candidato do PSDB a presidente, Aécio Neves, e que espera novo contato do tucano.

O deputado já descartou apoio à presidente Dilma Rousseff e disse que Aécio, em conversa por telefone, se dispôs a encampar as três reivindicações do ex-jogador: criação de centros de diagnóstico e tratamento para pessoas com deficiência e doenças raras; expansão do esporte para áreas carentes e nova política de prevenção de drogas, especialmente crack, com atenção aos dependentes.

Questionado se aceitaria um convite para ocupar o Ministério do Esporte, o Baixinho respondeu: "Quero cumprir meu mandato de senador. É uma possibilidade que eu não vou descartar mais para frente".

No domingo, 12, Romário anunciou apoio à reeleição do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que disputa o segundo turno com o senador Marcelo Crivella (PRB). O ex-jogador disse que deverá participar de uma carreata ao lado de Pezão em São Gonçalo (região metropolitana), no próximo sábado, 18.

O Baixinho votou pela manhã na chapa única do Conselho Deliberativo, no Club Municipal, na Tijuca (zona norte). Em novembro, os conselheiros elegerão Romário, candidato único, presidente do America.

O senador eleito disse que vai conciliar as funções de parlamentar e dirigente. "O clube não precisa da minha presença física. Nos fins de semana estou sempre no Rio. Além disso, posso despachar depois do expediente no Senado", afirmou. Romário planeja adotar no America o modelo de clube-empresa, com uma equipe responsável pela administração. O deputado deve embarcar nesta tarde para Brasília.