SIGA O EM

Executiva do PSB aprova apoio a Aécio no 2º turno

O encontro ocorreu nesta quarta-feira e o posicionamento pro-tucano venceu

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/10/2014 18:20 / atualizado em 08/10/2014 19:44

Estado de Minas

Antônio Cunha/CB/D.A Press

A executiva do PSB aprovou nesta quarta-feira, por maioria dos votos, o apoio da legenda no segundo turno da eleição para à Presidência. De acordo com votação interna da legenda, o partido passa a apoiar formalmente a candidatura do senador Aécio Neves (PSDB). A formalização do apoio desloca de vez o partido socialista do grupo mais à esquerda, onde se aliava ao PT, da presidente Dilma Rousseff, adversária do tucano.

Dos 29 membros que votaram na reunião desta tarde, sete optaram pela neutralidade e apenas um, o senador João Capiberibe (AP), defendeu o apoio à petista Dilma Rousseff. Votaram pela neutralidade a deputada Luiza Erundina (SP), a senadora Lídice da Mata (BA), o senador Antonio Carlos Valadares (SE), Bruno da Mata (Secretário da Juventude), Joilson Cardoso (secretário sindical), Kátia Born (AL), além do presidente Roberto Amaral.

Já a candidata derrotada Marina Silva (PSB) vai se posicionar oficialmente sobre o apoio nesta quinta-feira. Em nota, Marina disse que vai se reunir com os lideranças do PSB e dos partidos aliados para “construir um posicionamento comum. A ex-candidata ainda afirma que vai trabalhar internamente para incluir a Rede Sustentabilidade no processo de construção dessa postura.

Marina Silva e seus aliados da Rede Sustentabilidade, partido em fase de criação, não participaram do encontro porque não fazem parte da Executiva do PSB. Apenas os 35 membros do colegiado e alguns convidados - como o deputado e senador eleito pelo Rio, Romário, o governador eleito de Pernambuco Paulo Câmara, e os candidatos a governador que disputam o segundo turno - estarão presentes na reunião.

Marina Silva chegou a liderar as pesquisas de intenção de votos durante a corrida eleitoral, mas sua campanha acabou perdendo apoio popular, terminando na terceira colocação. A pessebista ficou atrás do senador Aécio Neves (PSDB), que ficou na segunda colocação e da presidente Dilma Rousseff (PT) que venceu o primeiro turno do pleito.

A ex-senadora vem sendo cortejada pelas candidaturas de Dilma e Aécio para a disputa do segundo turno, marcado para o dia 26 deste mês. 

Com Agência Estado

Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.