Publicidade

Estado de Minas

Eleito em 1º turno, Pimentel diz que fará governo mais próximo das pessoas

Petista disse que recebe resultado nas urnas com "enorme alegria" e que vitória expressa senso de responsabilidade


postado em 05/10/2014 21:30 / atualizado em 05/10/2014 22:21

(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

O governador eleito Fernando Pimentel (PT) disse na noite deste domingo que recebeu o resultado das urnas “com enorme alegria”. Segundo ele, a vitória foi construída “ao longo dos anos”. Para Pimentel, a vitória dele nas ruas demonstra também que Minas “não tem dono, não tem rei , não tem imperador.” O petista disse que a vitória também expressa ”o enorme senso de responsabilidade” que tem para governar o Estado. “Minas Gerais disse que quer um governo mais próximo das pessoas, mas atento à visão real. Esse foi o recado das urnas", disse o petista.

Pimentel contou que já está pensando em providências para fazer a transição de governo. Segundo ele, essa questão será  separada da “questão partidária”. Ele se referiu à campanha em segundo da presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). “Vamos respeitar o voto dos mineiros. O governador de Minas não vai participar da campanha. Mas o cidadão Pimentel e Antônio (vice-governador eleito Antonio Andrade).

Perfil

Fernando Pimentel nasceu em 31 de março de 1951, em Belo Horizonte. Formado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC Minas). Professor concursado do Departamento de Ciências Econômicas da UFMG. Militante político, preso e torturado durante a ditadura militar. Ex-secretário da Fazenda na Prefeitura de Belo Horizonte, durante o governo Patrus Ananias ( 1993/1996). Ex-secretário de Governo, Planejamento e Coordenação Geral na administração da prefeitura de BH, durante o governo Célio de Castro (1997/1999). Em 2000, assume o cargo de vice-prefeito eleito de Belo Horizonte, na chapa à reeleição de Célio de Castro. Dois anos depois assume o cargo com o afastamento, por motivo de saúde, de Célio de Castro. Em 2004, é eleito prefeito de BH. Em 2011, é nomeado pela presidente Dilma Rousseff ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Deixa o cargo em abril deste ano para concorrer ao governo de Minas Gerais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade