14°/ 25°
Belo Horizonte,
22/AGO/2014
  • (24) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pesquisa indica promessa de disputa acirrada para o governo de Minas Levantamento mostra que, a um ano do pleito de governador, indefinição sobre o nome que terá o apoio de Anastasia influencia no quadro que aponta Fernando Pimentel (PT) na frente

Juliana Cipriani -

Marcelo da Fonseca -

Publicação: 17/10/2013 06:00 Atualização: 17/10/2013 07:45

A disputa pelo governo de Minas promete ser apertada, embora se as eleições para o Palácio da Liberdade fossem hoje, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT), venceria nos cinco cenários analisados pelo EM Data/UFLA/MDA. Contra adversários diferentes, o petista conquistou a preferência de 31,5% a 42,2% dos mineiros, vencendo também todas as simulações de segundo turno de que participa. A um ano da eleição, no entanto, a falta de definição do candidato apoiado pelo governador Antonio Anastasia (PSDB) é vista como um fator que ainda pode mudar o quadro até 2014.

Para o diretor do MDA Pesquisa, Marcelo Costa Souza, Pimentel inicia a corrida ao Palácio com uma boa vantagem, mas o cenário ainda é de indefinição. “Ele está muito bem avaliado, mas estamos a um ano das eleições e os nomes que foram apresentados são pouco conhecidos, o que pode favorecer Pimentel agora”, analisou. O ministro traz o recall da candidatura ao Senado em 2010, vencida por Aécio Neves (PSDB) e Itamar Franco (PPS).

No primeiro cenário avaliado, e também o de maior dificuldade para Pimentel, o petista tem 31,5% das intenções de voto, contra 19,9% do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB). Em seguida vem o ex-ministro Pimenta da Veiga (PSDB), apontado como provável nome do partido na disputa, com 10,2%. Nessa configuração, quase 40% dos entrevistados não souberam responder ou optaram por anular o voto. Apesar de negar a intenção de concorrer ao governo, Lacerda sofre pressão dentro do partido para garantir um palanque forte no estado para o candidato do PSB à Presidência, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Sem o prefeito da capital no páreo, Pimentel venceria os adversários com margem maior nos outros quatro cenários pesquisados. O ministro teria 39,7% dos votos, contra 12,7% de Pimenta da Veiga e 8,3% do senador peemedebista Clésio Andrade. Nesse cenário, o percentual de quem não escolheu nenhum, ou afirmou que vai votar em branco ou nulo é de 39,4%. A pesquisa mediu também a intenção de voto com quatro candidatos, incluindo o ex-deputado federal José Fernando (PSB). Nesse caso, Pimentel teria 39,1%, Pimenta 11,4%, Clésio 7,5% e José Fernando, 1,7%.

O levantamento sondou também o potencial de votos de outros dois nomes colocados como possíveis candidatos governistas: o vice-governador Alberto Pinto Coelho (PP) e o presidente do PSDB, Marcus Pestana. No primeiro caso, Pimentel receberia 42% das intenções de voto, Clésio Andrade teria 9,2% e Alberto Pinto Coelho, 2,7%. Nessa configuração, quase metade dos eleitores não apontou nome algum. Já com Pestana concorrendo pelo PSDB, Pimentel teve sua melhor performance, com adesão de 42,2% dos entrevistados, contra 8,3% de Clésio Andrade. Pestana teria 3,9% da preferência.

Segundo o diretor do MDA Pesquisa, um fator que pode alterar o quadro será a definição do nome apoiado pelo governador Anastasia. “Um dos pontos para definir melhor o cenário é saber quem vai ser o nome da situação, já que o governo tucano é bem avaliado. Enquanto o PSDB não definir o candidato e não colocar o bloco na rua, ele não vai crescer”, afirmou.

Influência A pesquisa apurou a influência dos principais líderes do PT e do PSDB como cabos eleitorais para o voto dos eleitores mineiros. Nesse quesito, petistas e tucanos estão tecnicamente empatados, dentro da margem de erro. Entre os entrevistados, 41,7% afirmaram ter preferência por um candidato apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela presidente Dilma Rousseff. Já 38,8% afirmaram que votariam em alguém indicado pelo senador Aécio Neves ou pelo governador Antonio Anastasia. Outros 19,5% responderam que não seriam influenciados por nenhum dos apoiadores.
Nas simulações de segundo turno, os resultados indicam a vitória de Pimentel em quatro cenários: contra Pimenta da Veiga (42,2% a 15,9%), Marcio Lacerda (36,4% a 23,8%), Clésio Andrade (43,8% a 13,6%) e Marcus Pestana (44,8% a 8%). Pimenta da Veiga vence se o adversário for Clésio Andrade (22% a 18%) e Clésio ganha se disputar com Marcus Pestana (22,9% a 9,8%) ou Alberto Pinto Coelho (21,6% a 9,7%). Marcio Lacerda vence a disputa contra Pimenta da Veiga (27,4% a 19,8%).

Governo tucano bem avaliado

O EM Data/Ufla/MDA também avaliou o desempenho do governo Antonio Anastasia (PSDB), cuja gestão é aprovada por quase 80% dos entrevistados. Entre eles, 6,3% consideram a administração ótima e 36,3% boa. Os outros 36,9% avaliam o governo como regular. A avaliação negativa é de 14,8%, sendo que 7,7% dos entrevistados definiram a atuação do tucano como ruim e 7,1% como péssima. Os restantes 5,6% não souberam responder.

Os números mostram, porém, que os eleitores ainda não relacionaram o atual governo com possíveis nomes apoiados pelo Palácio da Liberdade na sucessão de Anastasia. A maior rejeição contabilizada isoladamente é ao ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga (PSDB), que não seria opção para 17,5% dos entrevistados quando é perguntado em quem não votaria de jeito nenhum. O outro possível candidato tucano ao governo, o presidente estadual do PSDB, Marcus Pestana, não seria votado de jeito algum por 11,5% dos entrevistados. Ele é desconhecido por 70,8% dos eleitores.

O MDA mediu a rejeição combinando as respostas sobre os candidatos em quem os entrevistados não votariam de jeito nenhum com o grau de conhecimento, já que o eleitor tende a não escolher aquele que não conhece. Nesse caso, o nome mais rejeitado é o do ex-deputado federal José Fernando, que disputou o governo de Minas em 2010 e recentemente se filiou ao PSB, seguindo a orientação da ex-senadora Marina Silva. Ele é rejeitado por 50,3% dos entrevistados. O vice-governador Alberto Pinto Coelho (PP) vem em seguida, com rejeição de 40,8% dos eleitores ouvidos. Marcus Pestana é rejeitado por 39,3%, seguido por Pimenta da Veiga (PSDB), com 32,85%; Clésio Andrade (PMDB), com 29,5%; Marcio Lacerda (PSB), com 25,3%; e Fernando Pimentel (PT), rejeitado por 20% dos eleitores que o conhecem.
Tags:

Esta matéria tem: (24) comentários

Autor: Anderson Anderson
Senhor Moderador, não tenho partido politico não admiro o Brasil, isso aqui é uma merda uma farra não existe honestidade, minhas criticas são somente minhas nem a favor de a nem de b digo a verdade. E VOCÊ NUNCA AS PUBLICA. PORQUE? | Denuncie |

Autor: wyller lopes
Essa pesquisa tá fora de hora e não manda nada. Tem pré-candidato aí que pode ficar 6 meses na cadeira de governador. Depois disso, sua intenção de votos iria subir muito mais. | Denuncie |

Autor: Denilson MAGALHÃES
A vitória de um candidato petista em Minas, seria uma tragédia. Veja os exemplos dos governadores do PT, nos estados do R.G.S, DF, BAHIA, a prefeitura de SP, c/ a Marta e agora c/Haddad, etc,... | Denuncie |

Autor: José Andrade
É um alento imaginar que podemos nos livrar desse engodo chamado PSDB. Minas não é projeto pessoal. São muitas! | Denuncie |

Autor: Mario Oliveira
Depois do Mauricio Campos e um pouco o Patrus, só passou traste nessa Prefeitura..... | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Aos "hackers" de plantão do PT, não adiantam esconder a verdade. Pimentel não explicou e nunca vai explicar a origem milionária do qual é acusado de receber dinheiro desviado. Essa "estória" de ganhos milionários por consultoria é a mais pura fábula de "pinoxio". Quando não justificam é consultoria. | Denuncie |

Autor: Mario Oliveira
Só porcaria.......eu concordo com o Luiz Carlos....por mim, estariam todos na cadeia ou em frente a um pelotão de fuzilamento.... | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Muito engraçado os tais "militantes" de plantão do PT. Pimentel, quando prefeito, diga-se prefeito não eleito, pois assumiu com o impedimento por saúde de Célio de Castro, nunca fez nada para BH. Inclusive massacrou os salários dos funcionários públicos municipais. Foi um péssimo prefeito. E é do PT. | Denuncie |

Autor: Eusimar Amorim
Fez mesmo, Mário Sampaio, consultorias para a Fiemg, trincheira do Santa Rosa (que gastou milhões para nada) e encheu a prefeitura de cargos comissionados. Ah sim, ia me esquecendo: o metrô e a rodoviária do Calafate...... | Denuncie |

Autor: Carlos Gava
BH A TODO VAPOR....MINAS VAI ACOMPANHAR...LACERDA GOVERNADOR!!!! EDUARDO CAMPOS PRESIDENTE!!!! | Denuncie |

Autor: Carlos Gava
LACERDA GOVERNADOR....MINAS NÃO PODE PARAR... | Denuncie |

Autor: Mário Sampaio
Eusimar amorim falou mentira sim,Pimentel fez muito por Bhte,as vezes vc não morava aqui,deve ter chegado aqui depois,quem não fez foi PSDB | Denuncie |

Autor: Mário Sampaio
quem vai querer este Marcio Lacerda,basta ele aqui na Prefeitura estes anos,não sabe tratar o povo,sem chances | Denuncie |

Autor: Mário Sampaio
Chega de PSDB em Minas,tem 20 anos já, Povo agora quer é o Pimentel,não tem pra outro não | Denuncie |

Autor: Luiz Carlos Antunes Campos
Se dependesse de mim, poucos desses políticos ficariam em liberdade. Sim, estariam em uma penitenciária, sob o regime de trabalhos em prol da coletividade. | Denuncie |

Autor: carlos wagner silva dias
Aécio é muit esperno e não vai indicar nenhum político para governador, ele quer ter os políticos ao seu lado para ganhar as eleições presidenciais e se apoia um paralmentar os outros ficam com raiva. É só esperar pois ele somente vai definir na última hora, para não ter desgastes em sua campanha. | Denuncie |

Autor: Eusimar Amorim
BH é parada no tempo por culpa de administrações tucanas e petistas que nada fizeram pela cidade desde a década de 80. Falei mentira? | Denuncie |

Autor: Gustavo Prates
Concordo com você Pedro Machado. Para os que acham que estamos falando mal desse candidato basta avaliar as promessas de campanha dele e a realidade de Belo Horizonte. Uma cidade arcaica. | Denuncie |

Autor: Pedro Machado
Meu Deus, quem é que em sã consciência vota no Lacerda? BH é uma cidade parada no tempo, se torna cada dia mais violenta, mais desigual e mais caótica. | Denuncie |

Autor: Carlos Gava
Se Aécio for candidato a governador, tá eleito disparado no primeiro turno...faria um bom apoio a Eduardo campos no segundo turno para presidente...Agora se não for, deve apoiar o Márcio Lacerda para Governador, o prefeito melhor avaliado do Brasil. Já o PT vai com o cavalo paraguaio Pilantrel, FORA. | Denuncie |

Autor: Alan Abreu
Pesquisa inútil!!! Há muitos provvei candidatos dentro do PSDB para o governo de MG, como por exemplo o Deputado federal licenciado e Secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de MG Nárcio Rodrigues. Qual o critério de escolha dos nomes a serem apurados como candidatos do PSDB? | Denuncie |

Autor: Johnny Belisário
Só pode ser brincadeira. A cidade está um caos, quase tudo que é prometido não é cumprido e o povo ainda teria a intenção de votar neste senhor empresário para ser o governador do estado. Aff... O povo merece a vida ruim que tem. | Denuncie |

Autor: Maurício Ferreira
Talvez o PSDB de MG possa lançar Renata Vilhena na sucessão do Anastasia. | Denuncie |

Autor: Claudiomiro souza
O povo Mineiro tem apostar em Fernando Pimentel mesmo, é o único que fez por BH, agora o PSDB quer desenterrar o Pimenta da Veiga chega de PSDB.. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.