Publicidade

Estado de Minas

Cerâmica trincada causa tumulto em usina em João Monlevade

Barulho em refeitório gerou suspeita de explosão e correria, que deixou 13 trabalhadores da empresa feridos sem gravidade


postado em 28/08/2017 23:10 / atualizado em 29/08/2017 16:30

Um barulho no refeitório da usina da ArcelorMittal, em João Molevade, Região Central do estado, fez com que 13 pessoas ficassem feridas no início da tarde desta segunda-feira. Segundo a assessoria de comunicação da empresa, o barulho provocado por uma cerâmica que trincou culminou em correria entre os metalúrgicos, gerando um boato de que estaria ocorrendo uma explosão.

Após o estrondo, alguns trabalhadores começaram a alertar outros sobre a possível explosão no interior da empresa. Com a correria, 13 pessoas ficaram contundidas na tentativa de sair do refeitório. A área onde aconteceu a trinca tem aproximadamente um metro quadrado, segundo o assessor de comunicação da unidade, Lucas Vilela. Não houve nenhum registro de caso grave.

De acordo com o José Quirino, diretor administrativo do Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal), uma análise será feita após a liberação médica dos trabalhadores. A Comissão de Higiene e Segurança, que vai avaliar o episódio, é formada por três integrantes do sindicato e três do setor de recursos humanos da ArcelorMittal.

 *Estagiário sob supervisão do editor André Garcia

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade