SIGA O EM

Preso o quarto assaltante envolvido nas mortes de PM e de vigilante na Zona da Mata

Identificado pela polícia como Daniel Rodrigues Aguiar, de 34, o homem estava com uma arma de fogo e foi localizado numa casa em Orizânia, na Zona da Mata. Outros três bandidos estão presos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1135701, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Leandro Couri/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': 'Criminosos atacaram duas ag\xeancias banc\xe1rias na cidade de Santa Margarida', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/07/16/884281/20170716145624676557u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1135702, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'PMMG/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Tr\xeas dos assaltantes foram presos horas depois dos assassinatos do cabo e do vigia', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/07/16/884281/20170716155503420027i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1135703, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Leandro Couri/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': 'No dia seguinte, no local em o PM foi morto, era poss\xedvel ver as marcas da viol\xeancia', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/07/16/884281/20170716155613678140a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 16/07/2017 14:16 / atualizado em 16/07/2017 16:10

Estado de Minas

Leandro Couri/EM/D.A.Press

Foi preso neste domingo um quarto assaltante envolvido no assassinato do cabo PM Marcos Marques da Silva, de 36 anos, e o segurança bancário Leonardo Mendes, de 54, na segunda-feira, em Santa Margarida, na Zona da Mata de Minas. De acordo com a Polícia Militar, identificado inicialmente como Daniel Rodrigues Aguiar, de 34 anos, ele foi localizado numa casa próxima ao trevo de Orizânia, na mesma região. Com ele foi apreendida uma arma de fogo.

No dia do crime, outros três bandidos foram presos: Josimar Pereira Rodrigues, de 30, Sirlande da Silva Ferreira, de 27, e Wesley Rosa Firmino, de 21, que estavam escondidos numa mata fechada. Com eles foram apreendidos dinheiro do roubo de uma das agências bancárias de Santa Margarida, armamentos pesados e comida enlatada. Na ação deste domingo, policiais cercaram o imóvel em que Daniel estava escondido e o convenceram a se entregar. Não tendo como escapar, ele saiu junto como os moradores da casa, incluindo crianças.

A ação ousada dos criminosos em Santa Margarida foi à luz do dia na segunda-feira. Por volta das 9h, os bandidos armados com espingardas calibre 12 e fuzis 556 assaltaram a agência do Banco Sicoob na cidade. Em seguida, foram para o Banco do Brasil. Nesta segunda tentativa, houve troca de tiros e dois vigilantes foram baleados. Um deles, Leonardo, morreu e outro foi encaminhado para o hospital. Na fuga, os ladrões fizeram reféns que foram levados na carroceria de uma caminhonete. Quando saíam do município, metralharam o cabo, que acompanhava a movimentação.


Leandro Couri/EM/D.A.Press

A morte do PM causou grande comoção entre integrantes das forças de segurança em todo o país. Momentos depois do crime, a Polícia Militar montou uma força-tarefa entre vários batalhões para capturar os foragidos, localizando três deles. As ações policiais seguiram em busca de Daniel, especializado em artefatos explosivos, segundo o prontuário.

De acordo com as informações iniciais, testemunhas diziam que oito criminosos estavam envolvidos na ação, mas a PM confirmou que foram somente os quatro. Porém, na prisão do último envolvido, também foram detidas pessoas que o teriam ajudado a se esconder. Segundo a Polícia Civil, os três primeiro homens presos foram presos em flagrante por latrocínio, sequestro e associação criminosa. Como não houve interrupção as buscas a Daniel, ele também deve ser autuado em flagrante pelos mesmo crimes.


PMMG/Divulgação

As investigações policiais ainda não apontaram qual dos bandidos atirou na cabeça do cabo Marcos Marques e nas costas do segurança Leonardo Mendes. O corpo do PM foi enterrado na terça-feira, na cidade vizinha de Manhuaçu, onde morava com a esposa, em clima de uma grande comoção e com honras militar. Uma multidão também se despediu do vigilante, no mesmo dia, em Santa Margarida.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Nilson
Nilson - 17 de Julho às 08:45
"... os três primeiro homens presos foram presos em flagrante." "... em clima de uma grande comoção e com honras militar. Escrever errado virou moda?
 
Daniel
Daniel - 17 de Julho às 08:20
Discordo de pena de morte e prisão perpétua! Esses caras tem que ir para um presídio de segurança máxima, quebrar pedra 10 horas por dia e não ter direito de benefício algum (visita de parentes, visita intima e outras coisas). Isso servirá de exemplo para os demais!
 
Daniel
Daniel - 17 de Julho às 08:17
Daqui oito ou dez anos estão todos na condicional prontinhos para assaltar e matar! E as vítimas enterradas para todo sempre! É mole! Viva as leis brasileiras! Incentivo para criminosos deste grau!
 
marcos
marcos - 17 de Julho às 00:47
pena de morte é somente para vitimas de latrocinio aqui no brasil.Uma vergonha
 
Full
Full - 16 de Julho às 22:47
Nem deviam ter anunciado isso, deviam ter eliminado pura e simplesmente e comunicado às famílias das vitimas.
 
Paulo
Paulo - 16 de Julho às 21:06
Pena de enforcamento em praça publica.
 
MUDA
MUDA - 16 de Julho às 18:31
ESTA DEMORANDO TERMOS A PRISÃO PERPÉTUA NO BRASIL E PENA DE MORTE !!! OUTRA SITUAÇÃO, QUERENDO A POLICIA PRENDE MESMO, BASTA TER CONDIÇÕES E INVESTIMENTOS E CLARO MUITO TRABALHO, SE FOSSE UM QUALQUER, JÁ ESTARIA NA ESTATÍSTICA.
 
Gilney
Gilney - 16 de Julho às 18:14
Se não matarem estes vermes, eles vão fugir. Isto é quase certo. Com o nivel de corrupção elevado no nosso país, com leis frouxas, com juizes frouxos demais e muito benevolentes, estes criminosos estarão soltos em pouco tempo. Fernando Pimentel diz que lamenta a morte do cabo da PM. Lamenta nada. A mais pura hipocrisia deste petista.
 
Eduardo
Eduardo - 16 de Julho às 17:56
Depois que são presos aparecem com carinha de coitados. São muito "machos" quando estão armados. Agora são apenas franguinhas. kkkk
 
Francisco
Francisco - 16 de Julho às 16:40
Esses assaltantes assassinos cruéis precisam serem condenados a uma pena bem elevada. O certo seria existir a pena de morte ou a prisão perpétua no Brasil. Como não existe, era preciso que a polícia quando os capturou, tivesse matado todos. O quarto que foi preso também precisava ter sido atirado e dito que ele atacou os policiais e no confronto ele foi morto. Teriam feito uma limpeza, para o bem da sociedade. Neste momento seriam menos QUATRO bandidos assaltantes e assassinos na contagem geral.