SIGA O EM

Copam confirma multa de R$ 112 milhões à Samarco pela tragédia de Mariana

Penalidade foi aplicada pela Secretaria de Meio Ambiente em novembro do ano passado, quando rompimento de barragem deixou 19 mortos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1080998, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Leandro Couri/EM/DA Press - 25/04/2016', 'link': '', 'legenda': 'Destro\xe7os do povoado de Bento Rodrigues, em Mariana', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/10/20/816090/20161020123104456601e.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 20/10/2016 12:23 / atualizado em 20/10/2016 12:32

Cristiane Silva

Leandro Couri/EM/DA Press - 25/04/2016

Foi confirmada, em última instância, a multa de R$ 112 milhões aplicada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) à Samarco por conta do rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, Região Central do estado. A decisão é do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) e foi referendada  durante a 96ª Reunião Ordinária da Câmara Normativa e Recursal (CNR), nessa quarta-feira.

A infração foi aplicada em novembro do ano passado, quando o desastre ambiental ocorreu. De acordo com a Semad,  amulta agora é considerada definitiva e a empresa deve fazer o pagamento. Caso ele não seja efetuado, o estado adotará as medidas judiciais cabíveis.

A Semad lembra que os rejeitos de minério comprometeram a qualidade e o regime dos recursos hídrigos dos rios Gualaxo do Norte e Doce, e que foram observados danos à saúde e à vida humana, além da destruição do subdstrito de Bento Rodrigues e de parte dos imóveis de Paracatu de Baixo. O rompimento da Barragem do Fundão deixou 19 mortos.

Por meio de nota, a Samarco informou que “aguardará a notificação do órgão competente para analisar as providências a serem tomadas”, e reiterou que estão sendo desenvolvidos programas de recuperação do meio ambiente.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600