SIGA O EM

Pai é preso por colocar bebê à venda em site de compras e diz que foi brincadeira

Os familiares do bebê são moradores de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, mas acabaram presos em Ibirité, também na Grande BH

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1022410, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Marcos Vieira/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Mesmo alegando ser brincadeira, o homem foi preso em flagrante', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/03/29/748313/20160329195915234328e.jpg', 'alinhamento': 'right', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1022411, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Marcos Vieira/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Pol\xedcia encontrou a roupa utilizada pelo beb\xea no an\xfancio veiculado na internet ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/03/29/748313/20160329201505821186a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 29/03/2016 19:42 / atualizado em 31/03/2016 14:57

João Henrique do Vale , Landercy Hemerson

Marcos Vieira/EM/D.A Press
O pai da criança que foi colocada à venda em um site comercial foi preso pela Polícia Civil nesta terça-feira. O homem, de 24 anos, afirmou, em depoimento, que tudo não passou de uma brincadeira. Porém, ainda será investigado para saber se realmente não queria vender o recém-nascido. O caso tomou repercussão depois que o anúncio foi divulgado.  A mãe do bebê e mulher do homem, a princípio, não tem participação no caso.

No anúncio, o homem descreve a criança e não estipula um valor. “Vendo lindo bebê com 10 dias de vida, homem lindo com saúde total e comprovada. Ótimo investimento. Valor a combinar”, diz o anunciante, Abimael Moreira Caldeira Costa. A publicação é acompanhada de uma galeria com cinco fotos da criança. A localização é o Bairro Tropical, em Contagem. Nesta terça-feira, não é possível acessar o anúncio diretamente pelo site, mas a mensagem foi armazenada em cache na internet.

“A Polícia Civil foi alertada pelo anúncio na madrugada de hoje e imediatamente os policiais de plantão iniciaram as apurações. Logo no começo da manhã, já estávamos na casa do suspeito na Rua 23, no Bairro Tropical. Só que ele e a mulher não estavam lá”, contou o delegado Pedro Henrique Vieira, da 3ª Delegacia Polícial de Contagem. A Polícia Militar foi alertada sobre o anúncio por mais de uma pessoa que acessou o site e pediu aos denunciantes que informassem o caso à Polícia Civil, que é a responsável por investigar.

De acordo com o delegado Vieira, foram realizados levantamentos para localizar o homem que tinha ido para a casa da sogra em Ibirité. “As 9h30 já tínhamos a localização dele e a certeza de que a criança estava bem. Ele disse que tudo se tratou de uma brincadeira e que não imaginava essa repercussão. Mas, mesmo assim, apuramos toda a situação constando que a mulher dele não tinha qualquer participação”, disse o delegado Pedro Vieira. De acordo com o  policial, o acusado afirmou que não tem mais o telefone que usou o número no site, ficando impossibilitado de confirmar se surgiram pessoas interessadas no negócio ilícito.

Os familiares do bebê, que na verdade tem 15 dias, são moradores de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, mas acabaram presos em Ibirité, também na Grande BH. O jovem e a companheira dele foram levados para a 2º Departamento de Contagem onde foram ouvidos. O delegado disse que inicialmente ele negou que fez o anúncio, mas, posteriormente foi encontrada na caixa de e-mail da mulher a confirmação que tinha feito. “A mulher demonstrou indignação”, contou. Abimael será encaminhado para o Centro de Remanejamento Prisional (Ceresp) Contagem.

Marcos Vieira/EM/D.A Press
Mesmo alegando ser brincadeira, o homem foi preso em flagrante. Ele vai responder por dois crimes previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Pelo artigo 238, por prometer ou efetivar a entrega do filho para terceiro mediante paga ou recompensa, e pelo artigo 232, por submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento. Se condenado, ele pode pegar até seis anos de prisão.

Em nota, a OLX lamentou o ocorrido e informou que assim que identificou o anúncio indevido o removeu imediatamente de sua plataforma. A empresa reforça que repudia esse tipo de conteúdo e que o caso mencionado viola os termos e condições de uso da plataforma. Disse, ainda, que está à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário e informa que disponibiliza um botão de denúncia em todos os anúncios.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Marco
Marco - 30de Março às 09:32
Infelizmente as penas no Brasil são muito brandas e estimulam esse tipo de coisa. Esse sujeito deveria pegar pena máxima. Um completo idiota.