SIGA O EM

EM recebe premiação do Ministério Público pela cobertura da tragédia de Mariana

Evento realizado nesta segunda-feira destacou a importância dos papéis da imprensa e do MP. Terceiro lugar também ficou com o Estado de Minas, pela reportagem 'O combate das farras das diárias e ao empreguismo no serviço público'

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 994471, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Tulio Santos/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/01/25/728238/20160125193056201566o.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 25/01/2016 19:17 / atualizado em 25/01/2016 21:57

Estado de Minas

Tulio Santos/EM/D.A Press

Foi entregue no início da noite desta segunda-feira, em solenidade na sede da Associação Mineira do Ministério Público, em Belo Horizonte, o prêmio de Jornalismo Promotor de Justiça Chico Lins. A cobertura intensa do Estado de Minas sobre a maior tragédia socioambiental do país, provocada pelo rompimento de barragem da Samarco em Mariana, ficou com o primeiro lugar da quarta edição do prêmio, criado em homenagem ao promotor de Justiça Francisco José Lins do Rêgo Santos, cuja morte completa 14 anos nesta segunda-feira.


O diretor de redação do Estado de Minas, Carlos Marcelo Carvalho, recebeu das mãos do promotor Carlos Eduardo Ferreira Pinto, coordenador da Promotoria de Meio Ambiente, e do vice-presidente da Associação Mineira do Ministério Público, Enéias Xavier Gomes, o diploma do primeiro lugar pela cobertura da tragédia brasileira.
O terceiro lugar também ficou com o EM, pela reportagem “O combate das farras das diárias e ao empreguismo no serviço público”, dos repórteres Luiz Ribeiro e Maria Clara Prates, que abordou abusos em câmaras municipais do estado. Luiz Ribeiro recebeu a premiação da mão do presidente da Academia de Letras do MP, Luiz Carlos Abritta.

Durante a solenidade, representantes do MP lembraram que o Ministério Público e a imprensa desempenham papéis semelhantes. Já o diretor de Redação do Estado de Minas, Carlos Marcelo Carvalho, falou da importância do trabalho em equipe e do desafio de uma cobertura desse porte, um dos maiores já enfrentados por um grupo de mais de 100 profissionais do Estado de Minas, entre repórteres, repórteres fotográficos, editores, ilustradores, diagramadores e motoristas. Ele ressaltou a importância do trabalho de contar histórias não só para as pessoas que vivem o presente mas para as futuras gerações.

O promotor que dá nome ao prêmio, Francisco José Lins do Rêgo Santos, era secretário da Promotoria de Defesa do Consumidor, o Procon Estadual, quando foi assassinado, em 25 de janeiro de 2002. Chico Lins, como era conhecido pelos colegas, foi morto com sete tiros durante investigação da máfia dos combustíveis em Minas Gerais. O objetivo do prêmio, segundo a Associação Mineira do Ministério Público, é estimular a publicação de matérias relacionadas com a atuação do Ministério Público brasileiro e reconhecer e premiar trabalhos jornalísticos que se destaquem por tornarem acessíveis ao público informações sobre o MP.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Adair
Adair - 26 de Janeiro às 09:07
Parabens todos os dias faço a minha a minha leitura