Publicidade

Estado de Minas

Tarifa Zero critica ônibus patrocinado no carnaval de BH

Movimento, que disponibilizou transporte gratuito na folia de BH em anos anteriores, alega que a empresa se apropriou da iniciativa. Grupo cobra qualidade de ônibus o "ano inteiro" e para todas as áreas da capital


postado em 22/01/2016 18:08 / atualizado em 22/01/2016 18:14

Imagem divulgada na página do movimento critica a ação(foto: Reprodução internet/Facebook Tarifa Zero BH)
Imagem divulgada na página do movimento critica a ação (foto: Reprodução internet/Facebook Tarifa Zero BH)

Após o anúncio de que uma marca de cerveja vai disponibilizar 14 ônibus gratuitos para os foliões durante o carnaval de Belo Horizonte, o Tarifa Zero BH criticou a ação. O grupo alega que a empresa se apropriou de uma iniciativa do movimento, que já ofereceu transporte gratuito nos mesmos moldes, e cobra transporte de qualidade durante o "ano inteiro" e para todas as áreas da cidade.

Há dois anos, o Tarifa Zero lançou o Busona Sem Catracas, um ônibus gratuito que circula pela capital alinhado com o trajeto de alguns blocos. Durante cada dia da festa, ele atendia algum local. Juliana Galvão, do movimento Tarifa Zero, diz que o veículo já circulou em outros eventos realizados em Belo Horizonte e ações do movimento, e que a prefeitura já havia sido acionada para oferecer veículos durante a folia. “Vale ressaltar que houve a assinatura de uma nota em 2014 pedindo para a prefeitura liberar alguns ônibus gratuitos no carnaval, o que não aconteceu. O transporte da cidade, que já é precário, fica mais precário ainda (durante as festas)”. Ela acredita que a ação da empresa foi "oportunista". “Aí vem uma empresa que já quer fechar o carnaval de Belo Horizonte, e parece irônico e oportunista que eles se aproveitem de uma ideia de ônibus gratuito para promover a marca”, diz. 

A ação da cervejaria foi assunto de uma postagem do Tarifa Zero no Facebook, onde o grupo ressalta que a responsabilidade da prefeitura em fornecer o serviço. “O mais triste é ver uma empresa que tem interesse em fechar o carnaval, colocar camarotes e reprimir os blocos de luta se apropriar para proporcionar transporte para os foliões e não ver a prefeitura empenhada para a melhoria da situação do transporte, nem durante o ano todo e principalmente nesses dias de festa”.

Juliana Galvão acredita que os foliões podem ser beneficiados com a oferta de transporte, mas questionou o fato de os ônibus da marca circularem apenas no perímetro da Avenida do Contorno, sem atender as periferias, o que também é citado na nota publicada na rede social. “Precisamos de um transporte que atenda o ano inteiro, as periferias e não só a zona centro-sul. Precisamos de acesso para aquelas pessoas que não tem dinheiro para pagar o ônibus, precisamos de acesso a outros direitos sociais como saúde e educação também”, diz o grupo.

Tarifa Zero diz que já disponibiliza um ônibus gratuito no carnaval há dois anos(foto: Reprodução internet/Facebook Tarifa Zero BH)
Tarifa Zero diz que já disponibiliza um ônibus gratuito no carnaval há dois anos (foto: Reprodução internet/Facebook Tarifa Zero BH)

Juliana ainda não sabe se o Busona Sem Catracas vai circular neste ano. A incerteza já existia antes do anúncio da prefeitura, já que o Tarifa Zero está analisando questões financeiras e de logística para conseguir o veículo. Mas ela destaca que os ônibus da marca não impediriam a circulação do veículo do movimento. "O fato de estarem rodando não afetaria, porque circulamos em outros locais”, diz.

Por meio de nota, a Skol informou que “se empenha em oferecer aos foliões a melhor infraestrutura para aproveitarem a festa do Carnaval de BH. Entre as ações propostas está o 'busão Skol', que dialoga com uma plataforma de responsabilidade social, em prol do consumo responsável, mantida pela Ambev há muitos anos com atuação em todo o Brasil”. 

A Belotur, também por nota, disse que os ônibus gratuitos são uma ação do patrocinador do carnaval de BH, e vão transportar os foliões pela Avenida do Contorno de 6 a 9 de fevereiro, de 10h às 20h. “Mais de 40 mil pessoas serão beneficiadas com esta ação”, informa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade