SIGA O EM

Ong registra em imagens os 'pobres habitantes do Rio Doce'

Nesta semana a lama chegou ao litoral do Espírito Santo, deixando pelo caminho cenas tristes de destruição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/11/2015 14:37 / atualizado em 25/11/2015 14:42

Estado de Minas

O sofrimento das pessoas e dos animais atingidos pelo rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Samarco ganhou proporções gigantescas e até então incalculáveis. Nesta semana a lama chegou ao litoral do Espírito Santo, deixando pelo caminho cenas tristes de destruição.

Ao longo dos últimos dias, a Ong Últimos Refúgios, instituição sem fins lucrativos, registrou uma série de imagens que integram o álbum "Pobres habitantes do Rio Doce". As fotos já tiveram mais de 13 mil compartilhamentos. "Nos falaram que capivaras, lontras, jacarés, cachorros, bois, cavalos e aves estavam entre as vítimas. Nossa equipe, que fotografou partes do rio uma semana antes da "lama" tomá-lo, voltou aos mesmos locais para procurar os belos animais que havíamos encontrado e ver como estavam.

Para nossa tristeza, encontramos morto um dos marrecos que havíamos fotografado na semana anterior, exatamente no mesmo local", diz a Ong em sua página no Facebook.

As pessoas que quiserem ajudar a Ong últimos Refúgios podem entrar em contato pelo e-mail contato@ultimosrefugios.com.br ou pela conta: 021 - Banestes - Agencia: 0083 - Conta: 21811872. A instituição também recebe a doação de água para distribuir para as pessoas que encontram pelo caminho durante as expedições.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600