14°/ 31°
Belo Horizonte,
02/SET/2014
  • (59) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

BRT virou mania nacional e agora vai chegar a BH Rapidez e baixo custo de implantação transformam o sistema em solução para todos os problemas do transporte público. Há 113 projetos em execução em 25 cidades do país

Flávia Ayer -

Publicação: 21/10/2012 07:15 Atualização: 21/10/2012 07:19

Curitiba foi a primeira capital a adotar o BRT, em 1974 (Pedro Ribas/SMCS Descricao)
Curitiba foi a primeira capital a adotar o BRT, em 1974

Enviada especial do Rio de Janeiro – BRT. É bom guardar essa sigla. Na falta do metrô, as três letras – do inglês transporte rápido por ônibus – se tornaram, além da principal aposta de Belo Horizonte para resolver os problemas de mobilidade até a Copa de 2014, uma mania nacional. Hoje há 113 projetos do sistema em curso em 25 cidades no país, totalizando 1,2 mil quilômetros de corredores exclusivos para os coletivos até 2016, de acordo com a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). Em linha reta, significaria percorrer a distância de BH a Salvador apenas pelo BRT, que num horizonte de quatro anos deve transportar 16 milhões de passageiros por dia no país, igual a duas vezes a população da Suíça. A demanda representa um quarto dos usuários dos ônibus convencionais.

Somente o Ministério das Cidades está aplicando, entre investimentos e financiamentos, R$ 15,1 bilhões em 930 quilômetros de corredores de ônibus. Oito das 12 cidades sedes da Copa adotaram o BRT como opção de transporte público para atender a demanda do campeonato mundial de futebol. Apesar de prever uma das menores redes de BRT, com 26 quilômetros de pistas exclusivas, o objetivo em BH é transportar cerca de 700 mil passageiros por dia nos corredores. Há também projetos em curso em cidades de médio porte do interior do país, como Cascavel e Maringá, no Paraná, e Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Lá, um BRT está em operação e quatro em negociação.

Com o mais moderno BRT implantado no país, o Rio de Janeiro inaugurou em junho o primeiro dos quatro corredores previstos para a capital fluminense e já vem colhendo frutos. O TransOeste, que vai de Santa Cruz à Barra da Tijuca, em menos de quatro meses de operação está transportando 70 mil passageiros por dia e reduziu para 50 minutos a viagem que antes era feita em mais de duas horas. O corredor tem 40 quilômetros, mas vai chegar a 56 no fim de 2013, com 120 mil usuários ao dia.

Em Belo Horizonte, a meta é começar a operar o sistema no fim do ano que vem, gradativamente, até a Copa do Mundo, tirando 640 ônibus de circulação do hipercentro e reduzindo pela metade o tempo das viagens. Com financiamento do governo federal, recursos do estado e do município, o BRT de BH conta com investimento de R$ 1,2 bilhão em 26 quilômetros de pistas exclusivas, sendo 16 nas avenidas Antônio Carlos/Pedro 1, 5 na Cristiano Machado e cinco na área central. Criado em 1974, em Curitiba, pelo ex-prefeito da cidade Jaime Lerner, não é à toa que o sistema virou moda no Brasil e no mundo, onde está presente em 35 países.

O BRT se inspira no metrô para tornar o transporte por ônibus mais eficiente. Os pontos de embarque dão lugar a estações confortáveis, onde, numa tela, o passageiro pode conferir em tempo real quantos minutos faltam para o coletivo chegar. O pagamento do bilhete ocorre dentro da própria estação e o embarque é feito no mesmo nível do veículo, sem qualquer degrau. Os ônibus trafegam em corredores segregados das pistas de carros, agilizando o percurso, e têm um aspecto diferenciado dos convencionais. Em BH, todos os veículos vão contar com ar-condicionado e espaço para transportar bicicleta. Haverá modelos padrões, com medida entre 13,2m e 15m, e articulados, com pelo menos 18,6m e capacidade para transportar cerca de 140 passageiros.

BARATO E RÁPIDO

 

O principal motivo para o BRT ter caído na graça do poder público está relacionado, principalmente, ao custo e tempo de implantação. “Essa é uma ideia brasileira, que emplacou no mundo e, só agora, com a retomada dos investimentos em transporte público pelo governo federal, está se disseminando pelo país. O BRT chega a custar 10 vezes menos que o metrô. Além disso, enquanto a construção do corredor de trem subterrâneo demora 15 anos, o corredor de ônibus leva cerca de dois anos”, defende o presidente executivo da NTU, Otávio Cunha, convicto de que os corredores não representam a solução dos problemas do trânsito. “Para ser eficiente, um sistema de transporte tem que envolver todos os modais”, ressalta.

Embora mais barato e de execução mais rápida, o BRT não está livre de problemas. “O primeiro desafio é a decisão política, pois as cidades terão que tirar o espaço do automóvel. Outro entrave são as desapropriações”, lista Cunha. No Rio, onde o sistema começa a ganhar o dia a dia na cidade, brotam críticas dos motoristas quanto ao fato de duas pistas da Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, terem sido transformadas em corredores do Ligeirão, nome local do sistema. “Eles poderiam ter construído o BRT no canteiro central”, reclama um taxista.

Mas quem enfrentava longas horas de suplício dentro do coletivo só vê vantagens. “Antes, gastava três horas de casa até o trabalho e agora são só 50 minutos. O ônibus é geladinho, estou achando ótimo”, comenta a atendente Márcia Santana, de 40 anos. “Uma pesquisa apontou 90% de satisfação entre os usuários”, afirma o secretário municipal de Transportes do Rio, Alexandre Sansão. O Rio tem previsão de implantar um total de 149 quilômetros de pistas para os Ligeirões até 2016. “A intenção é atender 1,5 milhão de passageiros e tirar a metade dos ônibus do Centro do Rio”, afirma Sansão.
*A repórter viajou a convite da Fetransport

Adaptação ao estilo mineiro

Em pouco mais de um ano, moradores de Belo Horizonte vão poder circular num novo sistema de transporte inspirado em modelos ao redor do Brasil e do mundo. Para formatar o transporte rápido por ônibus (BRT, na sigla em inglês), técnicos da BHTrans viajaram para Curitiba, berço do sistema, contrataram consultoria gaúcha e andaram no BRT carioca. Também conheceram de perto a experiência do Chile, da Colômbia e do México. A mistura de todos esses sotaques começa a circular no fim de 2013, com a inauguração dos corredores da Antônio Carlos e da Cristiano Machado. Mas o BRT belo-horizontino traz inovações à mineira que já estão dando o que falar. Além de mesclar ônibus metropolitanos e municipais, algumas linhas do BRT vão trafegar fora dos corredores exclusivos, como no Anel Rodoviário.

Para isso, o sistema contará com modelos de ônibus diferenciados, com portas normais à direita e adaptadas ao BRT à esquerda. “Estamos usando a criatividade a favor do usuário”, afirma o diretor de Planejamento da BHTrans, Célio Freitas. A manutenção de ônibus metropolitanos nos corredores exclusivos é outra diferença. “O terminal de integração de Venda Nova, por exemplo, não tinha espaço para acolher os ônibus metropolitanos. Por isso, optamos por manter as linhas, mas no modelo do BRT e com estações diferenciadas”, ressalta Freitas.

O presidente-executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Otávio Cunha, aponta que, como se trata de uma inovação, ela precisará ser testada. “É um trabalho audacioso e muito diferente”, ressalta Cunha, que aponta outro diferencial do sistema de BH. “A capital mineira vai misturar ônibus articulados com os de tamanho padrão. É uma concepção nova de BRT e tenho a impressão de que, nesse aspecto, perde-se um pouco da eficiência”, afirma. Mas, para chegar ao produto final que os belo-horizontinos conhecerão no ano que vem, a empresa que administra o trânsito da cidade foi buscar experiências fora dos limites da capital.

Segundo o diretor da BHTrans, as experiências de outras cidades ensinaram a não repetir os erros. “ Em Santiago, eles começaram a implantar todas as operações no mesmo dia e isso gerou um colapso. Já vimos que teremos que implantar as linhas aos poucos”, conta Freitas. Mesmo o recém-implantado BRT do Rio tem dado lições a BH. “Eles promoveram visitas guiadas com pessoas de referência dos bairros e grupos de deficientes e idosos, para mostrar como o sistema iria funcionar. Vamos repetir essa experiência”, conta. Em Bogotá, técnicos da prefeitura vislumbraram como o sistema de informação ao usuário poderá se tornar mais eficiente.

Coordenadora de projetos de transportes da Embarq Brasil, organização internacional voltada para a promoção do transporte sustentável, Brenda Medeiros ressalta que o BRT da capital mineira será exemplo em segurança viária. “Acompanhamos o projeto e há muita preocupação em relação à travessia segura de pedestres. O investimento para qualificar o sistema de ultrapassagens dos ônibus também faz muita diferença e aumenta muito a capacidade operacional”, afirma Brenda.

Obras de implementação do BRT na Avenida Cristiano Machado  (Rodrigo Clemente/EM/D.A Press)
Obras de implementação do BRT na Avenida Cristiano Machado


DEMANDA

A expectativa da BHTrans é transportar pelo menos 700 mil passageiros por dia. O corredor Antônio Carlos/Pedro I, que corta as regiões Norte e Pampulha, terá 16 quilômetros de extensão, 25 estações e vai transportar 400 mil usuários por dia. O sistema reduzirá de 482 para 126 o número de ônibus que vão da Antônio Carlos em direção ao Centro.

Já o corredor da Cristiano Machado, com cinco quilômetros de extensão e 10 estações, deve receber 300 mil passageiros por dia O BRT evitará que 284 dos 455 ônibus que passam pela Cristiano Machado continuem a circular na área central, onde haverá seis estações. “Trabalhamos com o número de 700 mil passageiros, a demanda atual, mas esperamos que motoristas deixem o carro em casa e passem a usar o BRT”, explica Freitas, que garante, no caso das linhas expressas, sem paradas, a redução em 50% do tempo de viagem.

TRÊS PERGUNTAS PARA: Luiz Silla, gestor de operação do transporte coletivo de Curitiba

Como funciona o BRT em Curitiba?
Aqui, chamamos o sistema de expresso ou de canaletas. Ele foi criado em 1974 e faz parte de uma rede integrada de transportes. São 81 quilômetros, distribuídos em seis corredores exclusivos, que transportam 700 mil passageiros por dia. Além das canaletas exclusivas, o BRT trafega por vias laterais locais e em ruas destinadas apenas para ônibus, na região central de Curitiba. São 30 terminais e 364 estações tubo.

O sistema de transporte em Curitiba está prestes a completar 40 anos. Quais desafios surgiram a partir da maturidade do modelo?
Um dos nossos desafios é manter a velocidade. Quando começamos a operar as canaletas, os ônibus trafegavam a cerca de 22km/h. Hoje essa média é de 18km/h e, em horários de pico, 17km/h. Um dos problemas é não termos pistas de ultrapassagem e os ônibus acabam ficando em comboio.

Há projetos de revitalizar e ampliar as canaletas?
Em 2010, inauguramos o sexto corredor, que está com seu prolongamento em obras. Além disso, em outra canaleta fizemos um “up grade” para permitir ultrapassagens e aumentar a velocidade operacional. Isso dobra a capacidade do corredor. Hoje já temos circulando na cidade ônibus biarticulados, com 28 metros de extensão e capacidade para 250 passageiros. Também estamos recuperando a velocidade operacional com um sistema de prioridade semafórica.

SAIBA MAIS: BRT NO MUNDO
O transporte rápido por ônibus está presente em 35 países, em todos os continentes do planeta. O sistema, criado na década de 1970, em Curitiba, já inspirou projetos na Colômbia, Chile, Estados Unidos, África do Sul, Austrália, China, França, entre outros. Bogotá, na Colômbia, recebeu o primeiro BRT de alta capacidade e mostrou que o transporte de massas poderia ser feito fora dos trilhos. De acordo com a organização mundial BRT Data, os corredores exclusivos para ônibus transportam hoje no mundo 23,6 milhões de passageiros por dia, em 146 cidades.

Tags: celular

Esta matéria tem: (59) comentários

Autor: Henrique Barbosa
CESAR PEREIRA, VC NEM SABE O QUE É MODAL KKKK.VC É MAIS UM DAQUELES ILUDIDOS QUE O METRÔ É A SALVAÇÃO DO TRÂNSITO?POIS CONTINUE ACREDITANDO.PARIS QUE O DIGA. | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
CESAR PEREIRA: O BRT TEM 90% DE APROVAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.LAVE SUA BOCA. | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
ESSE CESAR PEREIRA NUNCA ANDOU NUM BRT E VEM CRITICAR...VIVA OS RETRÓGRADOS!É POR CAUSA DE GENTE ASSIM QUE O BRASIL NÃO CONSEGUE AVANÇAR.JÁ VEM COM PESSIMISMO ANTES! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
CESAR: MEU RACIOCÍNIO É LENTO? CARAI, JÁ FOI DITO QUE O BRT VAI PASSAR ONDE JÁ PASSA O METRÔ, QUE TB VAI SER CONSTRUÍDO. | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
CESAR PEREIRA: PARE DE CUSPIR E VÁ LIMPAR A BOCA ANTES DE FALAR. | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
ESSE CESAR PEREIRA É SO MAIS UM METIDO A COMUNISTA. | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
cesar pereira: PELO AMOR DE DEUS! O BRT É SUCESSO NO MUNDO INTEIRO.VAI ESTUDAR ANTES FILHO! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
ESSE CESAR É TEIMOSO VIU!ESTUDE ANTES! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
O BRT NÃO É MODAL É SÓ UMA ''MODA'' CARA E DE MAL GOSTO ! PALIATIVA E SEM GRAÇA ! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
O BRT,deveria servir de auxiliar ao ''metrô'',eu disse auxiliar,tendo o metrô como meio de transporte principal,mas não é isso que ocorre em BH. Portanto o BRT é apenas paliativo,só um metrô com várias linhas e tendo o BRT como auxiliar seria um modal eficiente ! BRT NÃO É MODAL É SÓ ''MODA'' ! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Caros belorizontinos e meu novo amigo Henrique Barbosa, saibam que sem a ampliação das linhas desse trem urbano que insistem em chamar de metrô o BRT terá pouca serventia ! ele deveria fazer parte de um modal juntamente com o ''metrô'',só que esse modal de nada serve sem um metrô de verdade ! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Meu caro Henrique Barbosa,o BRT não é um modal ,mas sim um remendo fadado ao fracasso, se ele fosse criado como auxiliar do metrô como querem nos fazer crer ai eu até concordaria com você . Mas acontece que sem um metrô de verdade ele sera apenas um paliativo ! | Denuncie |

Autor: Prime Time 85
João Menezes, fala isso de cidades grandes que foram PLANEJADAS e possuem METRÔ, diferente dessa roça. | Denuncie |

Autor: Prime Time 85
AAAAAAH, tá bom... Eles colocam a imagem de uma avenida de CWB que é 10X mais LARGA QUE A AF. PENA!!! E em CWB, tudo foi PLANEJADO, em BH tudo é espremido, pequeno, apertado. Deu no que deu. BRT = Brasil Regredindo no Tempo! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
MAS QUE POVO IGNORANTE VIU! O BRT É UM MODAL QUE PASSA ONDE O METRÔ JÁ PASSA E ESTÁ SENDO ADOTADO POR CIDADES EUROPEIAS E AMERICANAS.O METRO NÃO RESOLVE TUDO, VIDE LOTAÇÃO LONDRES, NOVA YORK! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
OSNI, VC É OUTRO! O BRT É UMA COMPLEMENTAÇÃO DO METRO, que vai ser construido de qualquer jeito! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
O BRT NÃO É PALIATIVO CARAI! É DIFÍCIL ENTENDER?ELE É UM MODAL! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
cesar, o metrô não resolve todos os problemas de uma cidade!O METRO NÃO É UMA SOLUÇÃO DEFINITIVA PARA BH E NUNCA VAI SER! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Apesar de ter sido criado no século XIX,como diz o Henrique Barbosa,não há nada mais moderno,eficiente e atual para o transporte nas grandes cidades,o metrô vem provando ser um sucesso à séculos,enquanto o BRT ainda tem muito que provar! Chega de apostar em paliativos ! BH NECESSITA DE SOLUÇÃO ! | Denuncie |

Autor: fernando miranda
Esse jornal ( e a imprensa mineira toda) amam o Lacerda e o Aecio. IMPRENSA VENDIDA | Denuncie |

Autor: João Osni
Detalhe as cidades "pioneiras" como Curitiba e Bogotá que implantaram o tal do BRT a 40 anos atrás já a muito tempo pararam de fazê-lo e já estão investindo em metrô pesquisem na internet e vejam, BRT é paliativo sim, ajuda muito pouco infelizmente vcs terão a comprovação que não resolve nada. | Denuncie |

Autor: Ferdinando Ribeiro
matéria cheia de erros, a começar pelo subtítulo. E a galera da Bhtrans aproveitou a boquinha e foi longe hein?!! | Denuncie |

Autor: João Menezes
Brt é a solução? Que maravilha, nunca mais teremos engarrafamentos e rua entupidas de carros. Por que nunca pensamos nisso antes? Quanta ingenuidade. Repito, trânsito ruim é o preço que pagamos por querer viver em cidades grandes. Quer trânsito bom? So tem um jeito: muda pra roça. | Denuncie |

Autor: João Osni
Falar que BRT é solução pra transporte público é uma piada de extremo mal gosto, BRT é bom pra construtora que só sabe fazer asfalto e dono de empresa de onibus 99% da população já sabe que a melhor e única solução chama-se METRÔ, o resto só serve pra fazer raiva. | Denuncie |

Autor: lUIZ lUIZ REIKI sILVA
Viúvas do Patrus,acalmem-se! LEIAM a matéria INTEIRA antes de critica-la! Ela fala q o BRT é um MODAL, COMPLEMENTAR ao sist. transp. coletivo cm CUSTO e PRAZO vantajoso! Patrus não foi nem ao 2º turno p gov.em 1998, perdeu de novo em 2010 e foi escorraçado no 1º TURNO agora! Já deu! Já chega, né?! | Denuncie |

Autor: Edilson Guimaraes
Quais são as cidades que "adotaram" o BRT nessa "coqueluche" nacional??? Quantas do porte de BH? Onde ele será implantado para alimentar o metrô e não para substituílo, como fazem em BH? A relação por favor. Ah! Tenham paciência!!! Me poupem. É muita mentira junta. Manipulação é o que não falta!!! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
Carai viu, são obras idependentes.RIDÍCULO! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Henrique Barbosa, você esta se contentando com paliativos,enquanto a maioria dos comentaristas aqui querem soluções viáveis como o metrô que apesar de ter sido criado no século XIX, ainda se mostra moderno e funcional ! METRÔ PARA BH JÁ,chega de paliativos ! deixa de ser ingênuo,pensa um pouco ! | Denuncie |

Autor: Edilson Guimaraes
A foto que ilustra a reportagem, não condiz nada com a essência das gambiarras feitas na C. Machado. Tendenciosamente, colocaram a foto de um trecho reto e sem estrangulamentos. Uma voltinha pelo local, mostrará as aberrações viárias que foram cometidas. Um verdadeiro "aleijão" em plena Linha Verde. | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Calma Henrique Barbosa, fica nervoso não,não precisa chamar as pessoas de ''CABEÇUDOS'' nem subir nas tamancas e dizer ''ME POUPE''! Metrô é transporte moderno sim ,como o avião ainda é ! Vá a Nova York e você verá,como metro é eficiente ! Você esta pensando como no século XV ! | Denuncie |

Autor: Edilson Guimaraes
Pelos comentários abaixo, dá para ver que essa porcaria foi empurrada ao povo, "boca abaixo". Está todo mundo indignado. Mas infelizmente a cultura tacanha e atrasada do "tá danado de bão dimais da conta sô. Num pricisa mió que isso não", venceu novamente em BH. Mas votaram nele né? Que engulam agora | Denuncie |

Autor: Edilson Guimaraes
A obra da C. Machado é uma verdadeira gambiarra. Mutilação de faixas de rolamento, supressão de faixas de aceleração na saída do viaduto e estações que mais parecem containers sobre palafitas. Ridículo. Vão dar com os burros n'água. Infelizmente, vai todo mundo sair ileso,e rindo da cara do povo. | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Henrique Barbosa, você disse que o BRT foi inventado no NO FINAL DO SÉCULO XX. E dai? a roda foi inventada a milênios e ainda é moderna e atual ! | Denuncie |

Autor: Edilson Guimaraes
Me desculpem a franquesa, mas esse jornal é o arauto do atraso. Reportagem tendenciosa, cheia de "mentiras". O BRT no mundo é usado para alimentar metrô e não para substitui-lo. E esse monte de cidades que estão adotando essa porcaria é cidade de porte médio. Infelizmente BH ainda é tratada como tal. | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Que coisa gay esse me poupe ,que você disse Henrique Barbosa, o avião foi inventado há mais de 100 anos,só falta vc disser que ele não é um transporte moderno! Respeito sua opinião mas você esta sendo muito provinciano, se contenta com muito pouco ! PS.esse seu ''ME POUPE'' foi hilario !rsrsrs | Denuncie |

Autor: Fernando Freitas
como sempre gente chata que simplesmente AMA reclamar. Se um décimo das pessoas que reclamam tirassem a bunda da cadeira pra fazer ALGUMA COISA a situação seria infinitamente melhor. Povo chato ¬¬, nada ta bom | Denuncie |

Autor: francys souza
RIDIÍCULO | Denuncie |

Autor: francys souza
Esse jornal ama o brt. METRO JAAA!!! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
É difícil esses cabeçudos entederem que o BRT NÃO É PALIATIVO!!! Ele também vai passar em lugares ONDE JÁ TEM METRÔ! Como a Nova Rodoviária. | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
METRÔ TRANSPORTE MODERNO? ME POUPE CESAR! O METRÔ FOI INVENTADO NO SÉCULO XIX E O BRT NO FINAL DO SÉCULO XX. | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
BRT não é só paliativo, ele é um transporte modal que agrega ainda mais à cidade.É muita ignorância falar sem saber o que é.Ele racionaliza o transporte diminuindo ônibus nas ruas e tiram os trocadores do ônibus! | Denuncie |

Autor: Henrique Barbosa
cesar, vc e outros aqui estão completamente enganados.O BRT é uma obra que idepende do metrô e inclusive vai passar em regiões onde JÁ EXISTE METRÔ!Exemplo da Nova Rodoviária. | Denuncie |

Autor: Fabricio Dieguez Protzner Peixoto
E se não fosse a copa do mundo no Brasil? Ainda estariam tão empenhados na construção do BRT? E as cidades da Região Metropolitana, haverá alguma mudança ou continuaremos a sofrer com as mesmas linhas de onibus????? | Denuncie |

Autor: Roberto Santos
A solução seria um rodoanel e ampliação do metrô, ou instalação do metrô no lugar dos trens urbanos. Com relação à esse BRT, com tanto semáforo e quebra molas (Cristiano Machado) em alguns corredores, prefiro aguardar e ver no que vai dar. | Denuncie |

Autor: fernando miranda
BHTrans é tão ruim, mas tão ruim, que coloca sinal de pedestre embaixo de passarela (frente shopping estação - venda nova). PIADA! | Denuncie |

Autor: Rodrigo Andrade
Para esse bando de gente mal humorada e sem educação que só se importa com a própria família e não está nem aí para o social, tá bom demaiiissss. Parabéns, prefeito! | Denuncie |

Autor: Rodrigo Andrade
Para um povo que só dá valor a esporte e só se preocupa com futebol, tá bom demais. | Denuncie |

Autor: Marco Paes
Que reportagem mais esquisita, BRT implantado em Curitiba em 1974, extensão de 5 km na Cristiano Machado e 5 km no centro. Muito esquisito. Minha dúvida maior é como vão compensar a máfia. Como vão calar a ira dos donos das empresas de ônibus. | Denuncie |

Autor: cesar pereira
O contribuinte tem mais é que criticar ,pois existe engenharia para contornar os problemas topográficos da cidade,e só através da critica é possível acabar com a corrupção desse país! Só com a sociedade organizada podemos solucionar esses crimes contra o povo ! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
É um absurdo chamar esse trem metropolitano que existe em BH de metrô, BH NÃO TEM METRÔ,e esse BRT vai ser igual aquelas placas que vemos pela cidade onde se lê,''EM CASO DE CHUVA FORTE, EVITE ESSE LOCAL'' ou seja a PBH não da solução, o problema continua existindo,solução que é bom não existe ! | Denuncie |

Autor: cesar pereira
Eu concordo com o comentarista de nome Nathan, BH e RMBH precisam é de sistemas de transporte moderno como o metrô, o BRT é apenas um paliativo. O Brasil é umas das 10 economias do mundo,mas o cidadão vive como se estivesse num inferno pagando pecados que não cometeu ! | Denuncie |

Autor: Paulo Barbosa
Enquanto isso o metrô patina. Até quando? A 3ª maior Área Metropolitna do Brasil, continua atrasada em termos de implantação de linhas de metrô e integração entre transporte coletivo rodoviário e ferroviário. Falta vontade política efetiva para implantar estes benefícios para a população usuária. | Denuncie |

Autor: Luiz Alves
Queremos é metrô até o barreiro!!! Chega de enganar a população!!! Reportagem tendenciosa... Vergonha! | Denuncie |

Autor: Luiz Guimarães Pereira
Tem muita gente que so sabe criticar. BH geograficamente é uma das menores capitais do Brasil. Não tem como expandir, não é plana no centro o que dificulta mais ainda qualquer projeto.A unica solução é metro. Mas tem corrupção de um lado e sonegação do outro, o que sobra não dá. | Denuncie |

Autor: Carlos Ma
Adaptações tupiniquim . | Denuncie |

Autor: Eduardo Antunes
Para quem não conhece e acha que conhece, o Brt de Curitiba tem ônibus articulado e não articulado. Os grandes rodam em grandes corredores e os menores onde não como os grandões circularem. ô povo que só critica e quer q tudo dê errado. | Denuncie |

Autor: Nathan
A reportagem é tendenciosa ao apenas defender o sistema BRT comparando com o sistema de ônibus simples. A população de BH e da RMBH não se ilude. Queremos expansão e ramificação do metrô com uso de energia limpa urgentemente. | Denuncie |

Autor: Saulo Brandao
Todas as obras do Passado em BH, nenhuma teve seu projeto para o Futuro, desse so salva a RODOVIARIA..precisou passar 40 anos pra fixa cair, o BRT chega tarde..!! ainda bem que o Sr.Tancredo Neves nao foi o Presidente..pq. conservador nunca fez nada ainda mais por Minas...adormecida e falecida...!! | Denuncie |

Autor: Fernando Carvalho
Como foi dito na reportagem, no mundo todo o brt so usa onibus articulado p/garantir eficiencia e rapides, em bh vao misturar articulado e onibus comum, portanto, mais uma forma de enganar a populaçao dizendo que aqui teremos brt! o cidadezinha roça esta tal de belzonte! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.