Babá que provocou lesões na cabeça de bebê é indiciada por tentativa de homicídio

O delegado Geraldo Toledo, da Divisão de Orientação e Proteção à Criança e do Adolescente (Dopcad) também pediu a prisão da mulher

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 12/07/2012 16:00 / atualizado em 12/07/2012 18:25

João Henrique do Vale

A polícia indiciou a babá E.V.S, de 31 anos, por tentativa de homicídio contra uma criança de três meses, agredida em casa no bairro Serra, em Belo Horizonte. A babá também teve a prisão decretada. Nesta quinta-feira, o delegado Geraldo Toledo, da Divisão de Orientação e Proteção à Criança e do Adolescente (Dopcad), entregou ao Fórum de Belo Horizonte o inquérito que investiga o caso do bebê, que foi internado com lesões neurológicas graves, provocadas por movimentos bruscos. Médicos do hospital constataram que a criança sofreu a síndrome do bebê sacudido, quando o recém-nascido é violentamente balançado

O bebê foi internado em 15 de junho no Hospital Mater Dei, na capital, em estado de coma, após ter uma convulsão. Os médicos constaram que a criança teve lesões neurológicas provocadas por movimentos bruscos, que fizeram o cerébro bater nas paredes do crânio, causando sangramento. A vítima permanece internada e corre risco de ficar cega e com paralisia cerebral. A menina é filha de uma empresária.

Para o delegado Geraldo Toledo, não há dúvidas de que a babá foi responsável pela agressão. “Existe um método investigativo chamado de prova indiciária. Nela, nós trabalhamos em cima do silogismo e eliminamos todas as hipóteses para descartar terceiras pessoas que possam ter participado do crime. Nesse caso, nós encontramos as possibilidades e fomos descartando. Até que chegou no denominador comum que é a babá. Não há possibilidade de outra pessoa ter cometido as agressões contra a criança”, explica o delegado.

O inquérito, com 10 páginas, foi entregue às 16h desta quinta-feira. O delegado espera agora que o pedido de prisão seja acatado pela Justiça.

 

A reportagem tentou entrar em contato com o advogado de E.V.S, que não atendeu as ligações.

Tags: