Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Mundo Pet

SIGA O EM

MUNDO PEIXE

Diversas espécies podem ser inseridas em lagos, mas é bom buscar ajuda para ter sucesso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 888782, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Construindo.org/Reprodu\xe7\xe3o da internet', 'link': '', 'legenda': 'Tal como no aqu\xe1rio, os peixes devem ser aclimatados antes de ser soltos no lago', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/07/11/667151/20150710155634169248u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 11/07/2015 06:11 / atualizado em 11/07/2015 08:49

Estado de Minas

Os lagos e cascatas são boas opções de ornamentação e paisagismo. Para os amantes de peixes, o interesse é pela criação desses e de outros animais que podem viver em lagos, como as tartarugas e os anfíbios. Nesse caso, o papel de ornamentação do lago acaba ficando em segundo plano. Além de ter um poder muito grande de integração da casa com a natureza, os lagos ainda atraem uma grande variedade de pássaros para perto de casa e com o dia a dia cada vez mais estressante, nada melhor do que chegar em casa e ver um lugar prazeroso.

Para aqueles que desejam praticar o laguismo, como é chamado pelos paisagistas, há várias opções. Existem diferentes tipos de materiais para montar um lago. Alguns são feitos de alvenaria, outros com o auxílio de uma manta de impermeabilização própria e pedras, que podem ser escavados ou não, dependendo do gosto de cada um. Apesar de encontrar muita informação na internet sobre montagem de lagos, não é qualquer pessoa que está apta para isso.
O ideal é consultar um especialista em paisagismo ou construção de lagos para ter sucesso.
Construindo.org/Reprodução da internet

As plantas que serão introduzidas devem ser selecionadas com cuidado. Segundo Aelinton Cardoso, paisagista da Branco Paisagismo, as plantas mais utilizadas são aguapés, bromélias, sombrinhas-chinesas, ripsális, pistia e lírio-d'água, entre outras. Para Jockson Melo, graduando em biologia pela Universidade Federal de São João del-Rei, as plantas deixam o visual mais bonito e natural, mas existem lagos sem plantas, o que vai depender da escolha dos peixes. “Existem peixes que são herbívoros e vão comê-las. Então, colocar plantas ou não vai depender de cada lago e de sua fauna. Por exemplo, carpas adoram comer as plantas. Peixes pequenos como platys, molinésias e barbos, entre outros, já podem ser colocados em lagos plantados. Nesse caso, as plantas também servem de abrigo para os peixes contra alguns predadores, como algumas aves.”

Em relação aos peixes, tudo vai depender do tamanho, profundidade e clima da região em que o lago vai ser montado. “Existem opções de peixes para diferentes tamanhos, as carpas podem ser colocadas em lagos grandes e com profundidade superior a 50cm, por exemplo. Para lagos menores também existe uma infinidade de opções”, explica Melo. Em lugares muito frios, mesmo que apenas no inverno, a pessoa deve escolher peixes resistentes a temperaturas baixas. Para regiões onde a média de temperatura é alta o ano todo, o ideal é colocar peixes tropicais. Assim, eles não se sentem incomodados nem estressados.

Os peixes devem ser aclimatados antes de ser soltos no lago. Para isso, é importante igualar a temperatura da água e introduzir os animais aos poucos.

Mantendo uma alimentação adequada, com rações de qualidade, um lago com fauna compatível com o tamanho e a profundidade, e um bom sistema de filtragem, não é preciso muito esforço para limpeza, sendo bem parecido com a limpeza dos aquários. “Muitas vezes, em lagos é necessária a utilização também de um filtro UV porque geralmente recebem luz solar direta e isso pode gerar uma grande população de algas, que deixam a água verde”, diz Jockson. Quando isso ocorre, o paisagista Aelinton aconselha retirar os peixes com cuidado, armazená-los em um recipiente até que o lago seja limpado. “Geralmente, é preciso esvaziar o lago e esfregá-lo com uma vassoura naturalmente, sem nenhum produto químico, para não fazer mal à saúde do peixe. Depois de limpo, e cheio, é só introduzir os peixes.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600