Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Mundo Pet

SIGA O EM

MUNDO GATO

Os gatos podem ficar sozinhos?

Felinos são independentes, mas é bom preparar bem o local ou deixá-los em hotéis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 888780, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'A Gata Cristy/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/07/11/667137/20150710152430769275i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 11/07/2015 06:14 / atualizado em 11/07/2015 08:47

Carolina Braga

A Gata Cristy/Divulgação

A viagem foi planejada. Destino escolhido, passagens compradas e hospedagem decidida. Quem tem um animal de estimação em casa sempre tem uma questão a mais a resolver: com quem deixar o (a) mascote da família? No caso dos gatos, reza a lenda da independência felina, aquela história de que eles são capazes de se virar sozinhos. São mesmo, mas há limite. O período vai depender de fatores como comportamento do animal, estoque de comida e quantas caixas de areia estarão espalhadas pela casa. Haverá sempre a opção das cat sitters (babás de gatos) ou hospedagem em hotéis.

O gato pode ficar deprimido com a ausência do dono. 'Se você puder pedir que alguém cuide do gato no ambiente que ele já tem familiaridade é melhor do que tirá-lo de onde está habituado', recomenda a adestradora e consultora comportamental da equipe Cão Cidadão, de São Paulo, Cassia Rabelo Cardoso dos Santos.

Embora hoje muita gente conteste a forte relação do felino com o ambiente, segundo Cassia, os gatos são sim apegados aos locais onde vivem. Sendo assim, se for o caso de ficar sozinho, a recomendação é reforçar as caixas de areia, espalhar vasilhas com água e ração pela casa e evitar deixar os potes onde acidentalmente os animais possam ficar presos e sem acesso. Convide alguém para dar um pulo na sua residência pelo menos dia sim, dia não.

Cassia reforça o cuidado com a caixa de areia. O gato é um animal muito asseado e não suporta sujeira. Se o local onde faz as necessidades estiver muito sujo, certamente fará em outros locais da casa. 'E o ideal é que seja uma pessoa que tenha familiaridade', reforça a consultora.

Procure deixar fora do alcance plantas que possam ser destroçadas. Outra dica é oferecer distrações seguras. 'Gato explora tudo quanto é canto da casa. Quando mais enriquecimento ambiental tiver, melhor. Como vão ficar sozinhos, vão procurar o que fazer. Se puder, esconda comida em alguns cantinhos. Tem umas graminhas próprias para gato. Brinquedos, caixas de papelão espalhadas. Tudo para se manterem ativos.'

Com o crescimento no número de pessoas que têm gato como pet, tem crescido a oferta pelo serviço de cat sitter. A recomendação da consultora é fazer um encontro prévio com o profissional para saber o interesse e conhecimento que tem sobre os felinos. É bom ter referências.

HOSPEDAGENS Caso a opção seja por um hotel, é crescente o número de estabelecimentos dedicados aos felinos. A gata Cristy, na região de Nova Lima, foi um dos primeiros a oferecer hospedagem exclusiva para gatos. São 10 bangalôs, com solário individual e totalmente telado. Funciona como um hotel normal. A diária começa e termina ao meio-dia, ao custo de R$ 48. 'Como todo gato sente a mudança de ambiente, tentamos fazer de tudo para que a mudança seja menos brusca', explica a veterinária e proprietária, Bárbara Peconick. Os ‘quartos’ foram pensados para não serem nem tão grandes e nem tão pequenos. Tudo para que se adaptem mais rápido.

Pensando nisso, o felyway é instalado em todo o ambiente do hotel. É uma versão sintética similar ao feromônio facial felino capaz de minimizar os efeitos do estresse dos gatos. É usado em difusores que podem ser instalados pela casa para o animal se adaptar com mais facilidade.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600