SIGA O EM
 col-xs-12

3º Lugar em Minas

Essência da vida em foco

Para atender demanda fundamental da população, a Copasa quer ir além da infraestrutura, e por isso agrega trabalho comunitário que ajuda a ampliar a consciência ambiental

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/11/2012 12:12 / atualizado em 29/11/2012 15:01

ARQUIVO COPASA

O desafio é grande, mas tem lá suas recompensas. A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) é a terceira colocada no ranking mineiro das marcas mais prestigiadas, um feito e tanto para uma empresa pública que lida com uma tarefa essencial: fornecer água tratada para 13,9 milhões de consumidores, aproximadamente 70% da população do estado. Os investimentos realizados no primeiro semestre de 2012 somaram R$ 327,8 milhões. O presidente Ricardo Simões avalia que a identificação dos mineiros com a marca vem justamente da percepção de que a empresa alinha suas estratégias e ações às expectativas dos clientes. “Trabalhamos com uma atividade que é um serviço de primeira necessidade. Por isso, é preciso que a empresa esteja sempre atenta àquilo que a sociedade demanda e espera”.

Presente em 624 municípios de Minas Gerais, a Copasa conta com uma superintendência de comunicação para estabelecer as políticas de gestão da marca, mas não se restringe a ela. “É fundamental que as diretrizes da superintendência sejam praticadas por todas as unidades de ponta, caso contrário seria absolutamente impossível atuar em todo o estado”, acrescenta Simões.

Mais do que garantir soluções em saneamento por meio da cooperação técnica e da prestação de serviços públicos de água, esgoto, resíduos sólidos e drenagem urbana, a Copasa se preocupa em agregar à sua marca a consciência sobre a importância da preservação de um bem tão precioso quanto a água. Há 25 anos, a empresa desenvolve o Programa Chuá de Educação Sanitária e Ambiental, voltado para a formação de cidadãos mais conscientes e sensíveis às questões ambientais. Aproximadamente 1,5 mi-lhão de crianças e adolescentes da rede pública de ensino já foram beneficiados em todo o estado.

MEIO AMBIENTE
A Copasa oferece material didático para professores e alunos, promove visitas monitoradas às reservas ambientais da empresa, às estações de tratamento de água e de esgoto e aos centros de educação ambiental. Também são realizadas palestras que ensinam noções sobre consumo consciente e cuidados com o meio ambiente e com as áreas de preservação. “A idéia é despertar nas pessoas a consciência de que elas têm responsabilidade em preservar e não desperdiçar”, reforça o presidente da Copasa.

A empresa protege mais de 24 mil hectares de áreas de preservação de mananciais, garantindo a continuidade do abastecimento público com água de qualidade e a sobrevivência de centenas de espécies da fauna e flora nativas. Iniciativas como essas são exemplos do quanto a companhia aposta na educação sanitária e ambiental para promover a qualidade de vida dos municípios mineiros. O esforço foi reconhecido na pesquisa “Marcas mais prestigiadas em Minas”, na qual conquistou a 5ª posição no ranking que avalia as ações de responsabilidade social e ambiental das empresas.


DEDO DE PROSA COM HENRIQUE BANDEIRA DE MELO
Superintendente de Comunicação da Copasa

Mudança de comportamento

De que forma as questões ambientais impactam na reputação da Copasa?

O sucesso dos negócios de uma empresa pública como a Copasa, responsável por serviços básicos como o saneamento, está diretamente ligado à mudança de comportamento da população. Nós, mineiros, precisamos entender a importância de preservar o maior patrimônio que temos no estado: nossos rios e bacias hidrográficas. Afinal, grande parte do Brasil depende da água de Minas Gerais, como o caso da Bacia do São Francisco, que hoje é o garantidor de água de uma parcela da população nordestina. E a responsabilidade de criar essa nova consciência de proteção à agua e preservação dos recursos hídricos é em grande parte da companhia.

Além do Programa Chuá, qual iniciativa faz com que a Copasa saia na frente quando o assunto é preservação ambiental?
A empresa sempre teve um destaque muito grande nessa questão ambiental por mergulhar de cabeça em projetos extremamente importantes do ponto de vista da mudança de percepção da população. Um bom exemplo é o apoio à recuperação do Rio das Velhas, que estava praticamente morto e quase sem peixes. Hoje, nós, da Copasa, temos muito orgulho de participar de um dos maiores projetos mundiais de recuperação de um rio. Neste período de chuvas certamente teremos uma variedade de peixes, como dourado e surubim, o que é uma grande vitória.

Qual é o maior desafio da Copasa?
Hoje o grande desafio da Copasa é a sensibilização das pessoas principalmente com relação ao esgoto. Como na nossa cultura é costume varrer os problemas para debaixo do tapete, o esgoto nunca é tema de conversa e estamos tentando mudar isso. Com o projeto “De onde vem a água da nossa casa?”, por exemplo, percebemos que muita gente ainda não tem ideia de onde é o Rio das Velhas, não se sentem inseridas na bacia. Muitas vezes elas querem recuperar a Lagoa da Pampulha, mas vão à Ceasa, em Contagem, e jogam uma guimba de cigarro no chão. Mas elas não se tocam que essa guimba vai chegar à Lagoa da Pampulha. Depois, as pessoas se perguntam de onde vem aquela sujeira, quando muitas vezes elas contribuíram para a poluição da lagoa. Essa mudança de percepção é o maior desafio da Copasa e não é um processo simples. Quem trata de assuntos ligados ao meio ambiente, porém, precisa ter o desprendimento de quem construía catedrais. As pessoas trabalhavam pela sua construção, mas sabiam que não iriam vê-la prontas porque isso demoraria duas ou três gerações.
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600