SIGA O EM

Professores e servidores administrativos da UFLA encerram greve

Mesmo com o fim da paralisação, a data de retorno às aulas ainda não foi definido. Nos próximos dias, será feita a adequação do calendário escolar 2015 do segundo semestre

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/10/2015 09:02 / atualizado em 07/10/2015 13:54

João Henrique do Vale

Paulo Filgueiras/EM/D.A Press.

Os professores e os técnico-administrativos da Universidade Federal de Lavras (UFLA), na Região Sul de Minas Gerais, decidiram encerrar a paralisação e voltam ao trabalho na quinta-feira. A decisão foi tomada em assembleia realizada nesta quarta-feira. A greve dos docentes durava há 91 dias e dos outros funcionários completaria 133 dias. Mesmo com a decisão ainda não há data definida para o retorno às aulas.

Os professores pediam reajuste salarial, reestruturação da carreira e aumento de investimentos nas federais. O em.com.br entrou em contato com a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Lavras (Adufla) para saber quais propostas foram acatadas para o fim da paralisação, porém, ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto. O fim da greve foi confirmada pela UFLA.

Os técnicos administrativos concordaram com o acordo fechado com o governo federal que garantirá a recomposição de 10,5% no salário. O percentual será em duas vezes: 5,5% em 2016 e 5% em 2017. Os servidores pleiteavam um reajuste de 27,3% no piso da tabela, considerando as perdas de janeiro de 2011 a julho de 2016.

De acordo com a UFLA, mesmo com o fim do movimento grevista, o reitor da universidade, professor José Roberto Scolforo, afirmou que as demandas apresentadas nas pautas internas das duas categorias serão debatidas. O retorno as aulas ainda não está definido. Nos próximos dias, será feita a adequação do calendário escolar 2015 do segundo semestre. As novas datas serão decididas em conjunto pela Pró-Reitoria de Graduação (PRG), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), Associação dos Pós-Graduandos da UFLA (APG), e por representantes da Adufla e do Sindicato dos Servidores dos Técnicos Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior de Lavras (SindUfla).

UFOP

A Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) decidiu o retorno das aulas, marcado para 13 de outubro. Afetados pelas greves de professores e de servidores técnico-administrativos, os estudantes da Ufop não chegaram a iniciar o semestre. Os veteranos tiveram até 30 de setembro para fazer a matrícula. A data de validação de ingresso dos calouros ainda não foi definida.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600