SIGA O EM

Sem atestado de óbito, certidão aponta que Eliza Samudio foi morta por "esganadura"

De acordo com documento, a modelo foi assassinada na casa de Bola

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/01/2013 20:14 / atualizado em 28/01/2013 20:22

Emerson Campos

Foi emitida pelo Cartório de Registro Civil de Vespasiano, na Grande BH, a certidão de óbito de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes. A expedição do documento foi solicitada pela juíza Marixa Fabiane Rodrigues, do Tribunal do Júri de Contagem, após entender que a condenação de dois dos réus envolvidos no processo seria suficiente para atestar que a modelo perdeu a vida.

Na certidão consta que Eliza morreu em 10 de julho de 2010. A causa apontada para o óbito é "emprego de violência aplicada na forma de asfixia mecânica (esganadura)". Outro dado que o documento traz com base no processo e no primeiro julgamento é o local da morte: Rua Araruama, nº 173, Bairro Santa Clara, em Vespasiano, residência do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola.

Como foi emitido sem a existência de um atestado de óbito, uma vez que o corpo não foi encontrado, a certidão mostra "mandado judicial" como declarante e explica que o "corpo está insepulto, pois ocultado o cadáver". Veja o documento abaixo:

Tulio Santos/EM/D.A Press