Publicidade

Estado de Minas

Saiba como o Toyota Mirai rodou 1.360 km com apenas um tanque de hidrogênio

Consumo foi equivalente a 64,6km/l, e sem emissões. Um veículo padrão com motor a combustão teria emitido cerca de 247,8Kg de CO² rodando a mesma distância


16/10/2021 04:00

Toyota
O Mirai saiu do Toyota Technical Center (TTC) e percorreu o Sul da Califórnia, nos Estados Unidos (foto: Toyota/divulgação)
 
A Toyota anunciou um verdadeiro feito alcançado pelo Mirai 2021, um recorde aferido pelo “Guinness World”. O modelo elétrico movido a célula-combustível alcançou a marca de 1.360 quilômetros rodados com apenas um tanque de hidrogênio, a maior distância percorrida por um veículo do tipo. De acordo com a própria Toyota, essa façanha foi atingida por motoristas experientes em técnicas de condução de longa distância, que otimizaram o desempenho do Mirai sob condições climáticas e de direção específicas. Para se ter ideia, nessa jornada o consumo foi equivalente a 64,6km/l.
 
Porém, no uso comum do veículo – com motoristas apressados circulando em condições de trânsito nem sempre favoráveis –, a autonomia do modelo é de 647 quilômetros, o que já está muito bom. E o melhor da festa é que o reabastecimento não demora mais que cinco minutos, semelhante a um veículo movido a GNV.
 
Consumo
Sem abastecer nenhuma vez, o modelo elétrico movido a célula-combustível rodou 1.360 quilômetros e entrou no %u201CGuinness World%u201D (foto: Toyota/divulgação)
 
 
Os tanques do Mirai são capazes de armazenar 5,6 quilos de hidrogênio, combustível que é convertido em eletricidade para funcionar o motor. Essa reação química ainda resulta em vapor d'água, inofensivo para o meio ambiente. Enquanto o modelo da Toyota é totalmente sem emissões, um veículo com motor a combustão interna padrão teria emitido cerca de 247,8 quilos de CO² percorrendo a mesma distância.
 
Claro que, para essa conta ambiental fechar no azul, ou melhor, no verde, o processo de obtenção do hidrogênio deve usar energia renovável. É que, apesar de esse elemento ser bastante abundante no mundo, não está disponível em sua forma pura e precisa ser extraído de diversas fontes, como a água, por exemplo.

O TESTE Em 23 e 24 de agosto de 2021, sob o comando de Wayne Gerdes e de Bob Winger, o veículo percorreu o Sul da Califórnia, nos Estados Unidos. No primeiro dia, o Mirai saiu do Toyota Technical Center (TTC), em Gardena, sede do grupo de desenvolvimento de células de combustível da Toyota. O veículo foi em direção ao Sul, para San Ysidro, e depois para o Norte, para Santa Bárbara, e depois voltou ao TTC, após percorrer 761 quilômetros.
 
No segundo dia, o Mirai percorreu cerca de 599 quilômetros, com tráfego matinal e vespertino, na rodovia de San Diego entre Los Angeles e Orange County. Em todo esse percurso, o veículo passou por 12 estações de hidrogênio, sem reabastecimento. O modelo foi conduzido principalmente durante o trânsito da hora do rush, em temperaturas entre 18 e 28 graus Celsius.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade