Publicidade

Estado de Minas

O jogo virou para a ex-BBB Ana Paula Renault

Mineira de BH revela detalhes do Triturando, no SBT/Alterosa. Agora é ela quem vigia as celebridades


postado em 31/05/2020 04:00

Ana Paula Renault comemora a ida para o SBT: %u201CEstou tendo uma oportunidade única%u201D (foto: Gabriel Cardoso/SBT)
Ana Paula Renault comemora a ida para o SBT: %u201CEstou tendo uma oportunidade única%u201D (foto: Gabriel Cardoso/SBT)

Em substituição ao Fofocalizando, entrou no ar, em 15 de maio, o novo programa do SBT/Alterosa,  Triturando. Ao lado de Chris Flores, Flor Fernandez e Gabriel Cartolano, a mineira Ana Paula Renault é uma das apresentadoras da atração. O foco da produção é acompanhar o cotidiano das celebridades, “triturando” os famosos por suas atitudes, por meio de um robô chamado Fofobyte. Quando discordam, os apresentadores debatem seus pontos de vista e defendem por que estão condenando ou salvando as celebridades.

A ex-BBB (16ª edição) conta que tudo começou com um telefonema. “Estava em casa, cumprindo o isolamento social, quando Marcio Esquilo, diretor do Triturando, me ligou pedindo-me para ir até o SBT conversar com ele sobre o programa”, relembra a mineira, que mora em São Paulo.

Ana Paula teria sido convidada pelo próprio Silvio Santos, mas a nova apresentadora garante que isso não ocorreu. “Mas o Esquilo deixou claro que o Patrão tinha muito apreço pelo programa e que ele olhava tudo de perto. Pude notar que Silvio manda pautas e músicas que ele gosta. Entendi também que teria de ser aprovada por ele. Pelo visto, deu tudo certo e o programa está indo bem.”

A ex-BBB revela que está adorando fazer o Triturando. “O programa é ao vivo e, particularmente, gosto muito disso, pois sou espontânea e falo o que passa na minha cabeça. Se fosse gravado, não ficaria tão bom porque, se caso gaguejasse e me pedissem para repetir, não sairia a mesma coisa de antes. Ao vivo é muito bom e está sendo  uma experiência incrível.”

Ana Paula confessa que sempre manteve o desejo de entrar para a TV. “Agora posso ver de pertinho como o SBT funciona. É uma emissora gigante, com vários funcionários e tem aquela questão de família. São todos muito preocupados com o bem-estar um do outro. Estou com 38 anos e o universo da TV sempre me fascinou. Tenho muito respeito pela internet. Também estou me aventurando no YouTube, mas o que sempre me fascinou foi a televisão”, confessa.

A mineira lembra que sempre lhe perguntavam o que faria depois que saiu do reality. “Como jornalista formada sempre respondi que queria um espaço em alguma emissora e agora aconteceu. Estou tendo essa oportunidade única e inimaginável, indo na contramão do mundo, infelizmente, com muita gente perdendo o emprego e sem saber o dia de amanhã. Fui contratada, estou muito honrada e grata a Deus por essa oportunidade num momento tão complexo.”

Segundo Ana Paula, houve uma certa relutância por parte de alguns espectadores no início do programa, mas ela acredita que essa onda já tenha passado. “Acho que muitos pensavam que eu e Flor iríamos substituir a Lívia Andrade e Mara Maravilha, que já estão lá há muito tempo e têm muitos admiradores. Com a estreia do programa, perceberam que tudo era novo e os ânimos se arrefeceram. Acredito que entenderam que ninguém estava substituindo ninguém. Agora, lá é um teste, o novo formato, os apresentadores e tudo dependerá do sucesso da atração, é claro.”

No Triturando se fala um pouco de tudo. “Isso é muito legal, pois abordamos notícias, fofocas, looks e as celebridades sempre estão no meio. Quem não ficou feliz por eu tê-la triturado recentemente foi Rita Cadillac. Ela havia entrado com um pedido de auxílio emergencial. A Flor me disse que ela ficou triste”, detalha Ana Paula.  “Na hora pensei: o Brasil está passando por uma situação complicada e tem gente sem ter nem o que comer, passando dias a fio da porta da CEF. Então, não achei correto, mas claro que ela tem todo o direito de requerer o auxílio. Levei um pito da Rita Cadillac.”

Sobre o futuro do Triturando, Ana Paula conta que ficou claro para os apresentadores que é uma aposta de Silvio Santos e que ele quer testar várias coisas. “Tanto que era Fofocalizando e passou a se chamar Triturando. Cada semana 'trituramos' coisas novas e nem sei qual será o destino do programa. Sei que está muito legal fazê-lo e parece que o Silvio está gostando desse novo time. Ele fala que está gostando muito da energia, que está leve e que este é o objetivo. Está preocupado com a pandemia, acha que as pessoas estão muito tristes e que o programa leva um pouco de alegria aos espectadores do SBT.”

REDES SOCIAIS 

Além do Triturando, Ana Paula ressalta que está com um canal no YouTube. “Acabei dando uma parada por causa da quarentena. No programa tenho um quadro que se chama Confinamento da vida real. Tinha até alguns programas de frente, como, por exemplo, eu no salão de beleza, cortando ou trocando a cor do cabelo, mas entendi que em plena pandemia não teria sentido mostrar isso agora. Mas, assim que puder, retomo e mostrarei os bastidores do Triturando e do SBT.”

Ana Paula não nega que a participação no Big Brother Brasil 16 mudou a sua vida. “Nasci e fui criada em BH e depois do reality tive que me mudar para São Paulo por causa de trabalhos. É que as redes de TV estão lá, haja vista que trabalhei na Record e agora estou no SBT. Posso dizer que o BBB me abriu diversas janelas e algumas portas. Acredito que, sem a exposição no programa, não teria as oportunidades que estou tendo.”

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade