Publicidade

Estado de Minas PERFIS FALSOS

Fui vítima do golpe em rede social! E agora, o que fazer?

Polícia orienta mulheres que tiveram fotos pessoais usadas em contas de conteúdo erótico a denunciarem crime. Confira o que fazer em caso de fraude na internet


13/05/2022 14:36 - atualizado 13/05/2022 15:48

Mulher com celular nas mãos mexendo nele
Polícia orienta mulheres que tiveram fotos pessoais usadas em contas de conteúdo erótico (foto: Divulgação )

Golpes no Instagram que usam fotos de mulheres retiradas ilegalmente dos perfis de usuárias para criar contas falsas que vendem conteúdos eróticos têm se tornado comum. A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) orienta as vítimas desse tipo de crime e outros, como ataques hackers em redes sociais, a entrarem com uma denúncia imediatamente. Quem tentou comprar algum serviço ou podruto na golpa fraudada ou hackeada, deve contestar o pagamento o mais rápido possível.

Quando uma pessoa tem sua foto usada sem autorização para a criação de um perfil, como ocorreu com dea orientação da polícia é que, primeiramente, a vítima faça uma denúncia na própria rede social. Quanto mais denúncias, mais ágil é a revisão da conta pela empresa que a administra. Então, o ideal é que mais pessoas, como parentes e amigos, também denunciem a conta por meio do próprio aplicativo.

Nesta quinta-feira (12/5), várias mineiras relataram terem sido vítimas da fraude no Instagram, na qual golpistas roubaram fotos íntimas para criar perfis falsos que vendiam conteúdos pornográficos.

O que fazer após o golpe?

Caso a empresa de aplicativo demore para retirar o perfil do ar após denúncias, a Polícia Civil recomenda que a vítima recorra à Justiça. "No caso de demora no cancelamento da conta, a empresa dona da plataforma pode ser acionada judicialmente por inoperância, má prestação de serviço e consequente danos morais", informou a Polícia Civil mineira.

As medidas indicadas para uma pessoa que caiu no golpe e chegou a pagar algum valor é imediatamente contestar o saldo transferido com a instituição responsável pela saída do dinheiro. Além disso, é essencial verificar se o dispositivo usado não foi hackeado ou infectado por algum vírus. 

Polícia investiga golpes pelo Instagram

Já existem alguns casos sobre esse tipo de golpe sendo investigados pela PCMG, no entanto, além do registro da ocorrência, a vítima precisa formalizar a denúncia comparecendo à delegacia mais próxima.

"Se tratando de crimes de estelionato, cuja ação penal é privada condicionada à representação das vítimas, conforme prevê a legislação, para início das investigações, é de suma importância, além do registro da ocorrência constando o relato de todo o corrido, o comparecimento à delegacia de polícia mais próxima para a formalização da representação criminal", afirmou a Polícia Civil de Minas, por meio de nota.

Por ser um ambiente prático e acessível, tem sido comum a criação de perfis falsos com o objetivo de infringir normas e, por isso, a polícia afirma que "a recomendação é sempre estar atento, denunciar na plataforma e também registrar uma ocorrência policial."


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade