Publicidade

Estado de Minas PREVISÕES PARA O FUTURO

Mundo totalmente conectado: como será a sua casa daqui a 20 anos?

De acordo com o futurologista britânico Ray Hammond, em 2040, viveremos com robôs e teremos o lar completamente conectado


postado em 28/11/2019 04:00 / atualizado em 28/11/2019 13:14



“As novas casas superinteligentes de 2040 serão uma plataforma para software e robótica, que fornecerão segurança, conforto, gerenciamento climático e um fluxo constante de serviços e entretenimento inteligentes para seus ocupantes e visitantes. Elas serão mais seguras e sustentáveis do que nunca. Graças a uma infinidade de tecnologias que estarão disponíveis até então, a nova casa consumirá, em média, 75% menos energia e gastará um terço da água usada se comparado com os dias de hoje. A realidade é que, em 20 anos, as casas serão um centro da internet das coisas (IoT), e nossa vida cotidiana será totalmente transformada.” Essa fala seria um resumo do desenho animado Os Jetsons, sucesso na TV nos anos de 1980?
  
Na verdade, não. A fala é do futurólogo britânico Ray Hammond, que lançou recentemente a série O mundo em 2040, um estudo sobre as megatendências que a humanidade deverá vivenciar daqui a 20 anos.  O relatório foi desenvolvido em parceria com uma empresa de seguros, como parte do compromisso do grupo em antecipar as necessidades dos clientes nos próximos anos.   
 
No futuro, uma das funcionalidades das casas conectadas é ter a presença de cozinheiros-robôs nos afazeres domésticos(foto: Allianz Partner/Divulgação)
No futuro, uma das funcionalidades das casas conectadas é ter a presença de cozinheiros-robôs nos afazeres domésticos (foto: Allianz Partner/Divulgação)
 
 De acordo com Ray Hammond, sistemas de segurança baseados em software de biometria e reconhecimento de padrões faciais (FPR), robôs para fazer tarefas domésticas diárias e companhia aos seus proprietários, entretenimento virtual e expe- riências educacionais totalmente imersivas e interativas farão parte de nosso dia a dia, graças à adoção de tecnologia nas residências nos próximos anos. Essas tendências estão contidas no relatório “Vida superinteligente – A casa de meados do século 21”, produzido pela Allianz Partner para ajudar a antecipar as necessidades de seus clientes no futuro.

As principais informações do relatório concentram-se em vários avanços tecnológicos, oferecendo maior segurança e conforto do que nunca:


Impacto na segurança

» Os sistemas de segurança usados para proteger as residências serão baseados na biometria dos ocupantes. O software de reconhecimento de padrões faciais (FPR) digitalizará imagens de humanos e animais de estimação (software de reconhecimento de animais de estimação) fora e dentro da propriedade, a fim de permitir o acesso apenas para aqueles que tenham a entrada autorizada;
» Quando uma propriedade estiver vazia, os proprietários poderão verificar sua casa, cômodo por cômodo, onde quer que estejam no mundo. Esses dados serão fornecidos à interface de dados preferida do proprietário, como lentes de contato inteligentes, óculos inteligentes, dispositivo de projeção portátil ou tela;
» 'Assaltantes' serão hackers e não criminosos oportunistas, que aplicarão técnicas de inteligência artificial (IA) para lançar ataques em redes domésticas.

  Dados e tecnologia

» O 7G será o padrão mundial da tecnologia de comunicação sem fio e provavelmente será pelo menos 100 mil vezes mais rápido que a tecnologia 5G, lançada em 2019. Ele permitirá a rápida transferência de grandes arquivos de design, tornando a residência um centro de impressão 3D com a capacidade de fazer roupas, brinquedos, equipamentos esportivos, ferramentas e muitos outros itens;
» Os dados que um proprietário acessará em relação à sua casa serão bastante completos. O nível superior de dados fornecerá informações de segurança para mostrar se "tudo está como deveria ser". Os proprietários também poderão se aprofundar nos dados das famílias, permitindo criar uma temperatura ambiente em cada área da casa e controlar a qualidade do ar e o consumo de energia de cada quarto, com base nas previsões de clima.

 Conforto e conveniência

» Na cozinha, cozinheiros-robôs seguirão as receitas com precisão, usando fornos e fogões inteligentes e conectados, que podem ser ligados remotamente à temperatura correta e desligados automaticamente quando o cozimento estiver concluído;
» As geladeiras inteligentes monitorarão o frescor e a qualidade dos alimentos, reordenando os produtos, conforme necessário, pagando por eles com o sistema de pagamentos digitais preferido dos proprietários;
» Casas e apartamentos serão impressos em 3D e terão equipes de robôs domésticos em casa e no jardim. Essas casas e apartamentos custarão em média 60% menos do que as casas que hoje são construídas, com potencial para acabar com a escassez de moradias que afeta tantos países.


Tendências de lazer

» Os ocupantes de casas superinteligentes poderão transformar sua sala de estar em um cinema interativo, que combinará realidade virtual, realidade aumentada e tecnologias holográficas para criar experiências de jogos, viagens, educação, esportes e de entretenimento incrivelmente realistas. Os seres humanos não precisarão usar óculos ou capacetes especiais, mas ficarão literalmente de pé ou sentados dentro de eventos virtuais à medida que ocorrem ao seu redor.

A série O mundo em 2040 assumirá a forma de vários relatórios, que serão lançados ao longo deste ano e em 2020. O estudo aborda como será o mundo daqui a 20 anos no contexto das áreas de especialização específicas: saúde internacional, assistência residencial e automotiva e seguro-viagem. Os relatórios examinam uma ampla gama de tendências e tópicos futuros, que incluem como os robôs e a automação transformarão a vida cotidiana, do trabalho para o lar; como várias revoluções médicas me- lhorarão e prolongarão a vida; e o impacto potencial de carros, trens e aviões sem motorista e sem piloto.
 



saiba mais

(foto: Allianz Partner/Divulgação)
(foto: Allianz Partner/Divulgação)
 
Ray Hammond
Há mais de 40 anos, o escritor e futurista britânico Ray Hammond fala sobre tendências futuras e seus possíveis impactos na humanidade. Ele é autor de 14 livros sobre o tema e foi professor em muitas universidades da Europa, nos EUA e na Ásia. Em 2010, Mikhail Gorbachev presenteou o escritor com uma medalha de ouro por seus serviços à futurologia em nome das Nações Unidas. Na citação, o presidente russo escreveu: “Temos o prazer de homenagear Ray Hammond por seu constante compromisso com a pesquisa e por suas impressionantes especulações sobre o futuro, iluminado pelo conhecimento científico e por uma evidente preocupação pela humanidade."


Publicidade