Publicidade

Estado de Minas

Empreendedorismo nas escolas estimula jovens

Palestrante da Campus Party defende, em BH, inclusão do tema como matéria no ensino médio, para criar possibilidades de trabalho e renda. Feira está sendo realizada na Serraria Souza Pinto


postado em 07/11/2018 21:47 / atualizado em 07/11/2018 22:02

(foto: Luiz Augusto Barros/EM/DA Press)
(foto: Luiz Augusto Barros/EM/DA Press)
Aplicado no ensino médio, o empreendedorismo abre oportunidades para os jovens, defende o professor e especialista na área Jeremias Rodrigues, que é também agente de inovação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SEDECTES). A maior parte das escolas trabalha com o formato de educação tradicional, na contramão da tese que Jeremias desenvolveu em palestra realizada hoje na Campus Party, megaevento de tecnologia que reunirá até sábado, em Belo Horizonte, estudiosos do setor e empreendedores.

“Trabalhando no setor público ou privado, boa parte das pessoas não passam mais de cinco anos dentro da mesma empresa. Com o empreendedorismo nas escolas, surgem outras oportunidades, os jovens saem para empreender, criam as suas startups, querem ser donos do seu próprio negócio, e o índice de pessoas que abrem o próprio negócio é cada vez maior”, afirmou Rodrigues.

O empreendedorismo é um dos assuntos mais comentados do momento, principalmente em razão do avanço da tecnologia e do marketing. Empreender é uma tarefa difícil e, para obter sucesso no ramo, vários fatores são necessários, alertou o palestrantre da Campus Party, professor de empreendedorismo em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, e graduando em administração pela UFJF.

A palestra “Empreendedorismo nas categorias de base: Educação empreendedora para crianças e adolescentes” esclareceu aos “campuseiros” como o ensino básico pode ajudar no desenvolvimento da capacidade empreendedora dos jovens. “No Vale do Silício, um dos maiores ecossistemas de empreendedorismo e inovação do mundo, existe a teoria de que quanto mais vezes você quebra, mais próximo do sucesso você está”, conta Rodrigues.

Seguindo essa teoria, o professor acredita que a proposta do empreendedorismo deve estar presente na vida das pessoas desde o ensino médio, já que, para ele, adolescentes entre 16 e 20 anos têm mais autonomia e proatividade. O especialista lembrou que 50% das empresas no Brasil quebram em menos de quatro anos. A Campus Party está sendo realizada na Serraria Souza Pinto, com entrada gratuita.

Campus Future

Por meio de uma comissão julgadora composta pelos curadores de conteúdo da Campus Party, foram selecionados 16 projetos acadêmicos para mostra dirigida a estudantes universitários e do ensino médio técnico de todo país. A mostra funcionará de maneira interativa, com espaço para que os visitantes possam experimentar os protótipos e se divertirem com as invenções criadas pelos universitários.

Entre as atrações da feira, estão área de drones, hackathon, espaço Startup & Makers, com exposição de 64 startups e a Maker Faire – uma das maiores feiras globais do movimento maker – além de uma área exclusiva para simuladores. Em quatro dias de evento, a organização promove palestras e workshops, com mais de 70 palestrantes compartilhando conhecimento em três palcos.

Principais atrações da programação desta quinta-feira:

10h30 - Mobiliza 360: imersão para mobilização
12h - Computação forense: O profissional de informática atuando em processos cíveis, criminais e administrativos
18h - A Era da Aceleração
18h30 - Creathon Turma da Mônica - Computação Criativa na prática
 
*Estagiário sob a supervisão da subeditora Marta Vieira 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade