Publicidade

Estado de Minas

'Internet de todas as coisas' e 'Big Data' são revoluções à vista

O jeito como nos prevenimos de doenças, trabalhamos e nos educamos serão transformados com a consolidação da internet das coisas, ou de todas as coisas. As previsões anunciam uma mudança no modo de viver


postado em 20/04/2015 15:32 / atualizado em 20/04/2015 15:35

Carolina Cotta

A internet das coisas só começou a se consolidar e já evolui para a internet de todas as coisas (IoE – internet of everything), como mostrou ontem reportagem de Ciência e Tecnologia. As possibilidades de conexão e seu uso se desenvolvem em uma velocidade sem precedentes, impulsionados pela demanda de pessoas, governos e empresas, bem como de tecnologias como o Big Data, os grandes volumes de dados que ganham relevância com o aumento de informações geradas a cada dia. Enquanto a internet das coisas é um primeiro passo para conectar bilhões de objetos, a internet de todas as coisas engloba as redes inteligentes necessárias para suportar todas as informações geradas por esses objetos e depois transmiti-las.


Em 2025, há chances de haver um ambiente de informação com acesso à internet sem qualquer esforço, unindo a computação móvel com dispositivos vestíveis e aqueles embutidos nos aparelhos. Essas previsões são de um conjunto de 2.558 especialistas em tecnologia consultados pelo Pew Institute Center. Eles traçaram 15 teses de como será a vida digital em 10 anos, positiva ou negativamente.


Os estudiosos apostam, por exemplo, em um ambiente global, imersivo, invisível, de computação em rede desenvolvida por meio da proliferação contínua de sensores inteligentes, câmaras, softwares, bases de dados e centros de dados enormes, numa matriz mundial no que foi denominado internet das coisas; melhorias significativas adicionadas ao mundo real, por tecnologias de realidade aumentada e percebidas por meio da utilização de tecnologias de mobilidade, de vestir e até em implantes; ruptura de modelos de negócios estabelecidos no século 20, nos setores financeiros, do entretenimento, em todos o tipos de negócios de edição e na educação; base de bases de dados, mapeamento e análise inteligente dos domínios físicos e sociais.

 

SETORES EM TRANSFORMAÇÃO 

 

» NO CAMPO
Sensores no solo e plantas enviarão dados como composição do terreno, temperatura e pressão atmosférica, níveis de radiação ultravioleta e umidade das folhas, permitindo o monitoramento a distância e agilidade na tomada de decisões. A irrigação e o uso de fertilizantes e fungicidas serão mais eficientes, transformando a agricultura em um negócio mais sustentável. Na pecuária, sensores vão monitorar o deslocamento do rebanho e determinar, por meio da análise de comportamento, se algum animal apresenta problemas de saúde. Essas tecnologias já são usadas em pequena escala ao redor do mundo, em grandes fazendas ou em projetos experimentais.

» Colaboradores
Há uma tendência de trabalhadores mais jovens preferirem empregos mais flexíveis em relação ao uso de equipamentos tecnológicos mesmo com menores salários. Como colaboração, telepresença e trabalho remoto farão, cada vez mais, parte dessa realidade alavancada pela internet of everything, à medida que cresce o número de máquinas, pessoas, coisas e processos conectados. Os colaboradores vão acessar a rede corporativa dos seus próprios dispositivos para realizar suas tarefas ou mesmo controlar processos industriais complexos, de qualquer lugar, a qualquer hora. As empresas poderão ter uma rede de talentos altamente produtiva e sem fronteiras.

» Segurança Física
Sistemas de monitoramento por câmeras via IP já são uma realidade, mas chegará o tempo em que crachás de acesso, catracas, rádios, portas e portões também estarão conectados. A permissão ou bloqueio de dispositivos poderão ser feitos a qualquer hora, de qualquer lugar. Se alguém perder seu crachá, bastará um clique para impedir o acesso de uma pessoa não autorizada. Hoje, a maioria dos sistemas funciona de forma independente. A IoE vai permitir a centralização do gerenciamento desses sistemas. A mão de obra será melhor aproveitada, as ameaças poderão ser detectadas mais rapidamente e o tempo de resposta e os custos serão significativamente menores.

» Segurança Lógica
Com mais pessoas, máquinas, processos e objetos conectados, maior será a necessidade de proteger as informações na rede. A tendência é que as aplicações de segurança sejam terceirizadas e baseadas na informação em nuvem, permitindo que as organizações tenham o que existe de melhor sem a necessidade de grandes investimentos em equipamentos, implementação, administração e manutenção. Nesse modelo, as empresas contratarão soluções escaláveis de parceiros especializados à medida que os negócios demandarem mais aplicações. Ao contrário do que ocorre atualmente, as aplicações serão integradas, gerando uma sinergia operacional entre elas.
» Edifícios Inteligentes
A IoE vai integrar diferentes sistemas: iluminação, elevadores, ar- condicionado, alarmes, aquecimento, controle de acesso, videomonitoramento e gerenciamento de consumo de energia, promovendo a sustentabilidade, redução de custos e uma experiência totalmente inovadora para os usuários. Os edifícios perceberão mudanças de clima e ajustarão automaticamente esses sistemas, que também poderão ser ligados e desligados a distância, e será possível saber, em tempo real, se determinada pessoa está ou não no edifício. Sensores inteligentes controlarão o consumo de energia e avisarão a necessidade de manutenção, diminuindo o tempo de parada dos equipamentos.

» Rede Elétrica
As companhias elétricas já perceberam que precisam transformar sua maneira de operar, migrando do atual modelo unidirecional (produtor–consumidor) para um modelo mais inteligente, no qual seja possível medir e controlar o fluxo e a demanda ao longo de toda a rede, em tempo real. A rede elétrica do futuro, também conhecida como Smart Grid, terá sensores conectados à Internet, desde a produção até as unidades de consumo. Isso permitirá um melhor conhecimento dos hábitos dos consumidores e aumentará a confiabilidade, a eficiência, a escalabilidade e a sustentabilidade de todo o processo de produção e distribuição de energia elétrica.

» Educação
A IoE transformará a educação, hoje uma experiência presencial, com data e hora marcada para ocorrer; permitindo que milhares de alunos assistam à aula de um mesmo professor, que será transmitida ao vivo ou ficará disponível para ser vista e revista a qualquer momento, respeitando a velocidade de aprendizado de cada um. Conteúdos relevantes serão oferecidos de forma muito mais ativa. As aulas poderão ser muito mais ricas visualmente, com a utilização de lousas inteligentes e a inserção de vídeos, gráficos e imagens de uma forma inovadora e flexível. A IoE expandirá os limites do ensino para além dos muros das escolas.

» Cadeia de Suprimentos
A IoE possibilitará a interligação ao longo de todos os departamentos, incluindo compras, fornecedores, linha de produção, inventários, logística, contas a pagar, contas a receber, peças e serviços de manutenção. Desta forma, será mais fácil gerenciar parceiros, integrando-os com os sistemas corporativos, obtendo informações mais estruturadas e úteis em ambos os sentidos. A qualidade das matérias-primas e a pontualidade na entrega serão monitoradas em tempo real e em diversos pontos, permitindo continuar comprando de determinado fornecedor, ou vetá-lo. Os estoques, tanto de suprimentos quanto de produtos finais, poderão ser monitorados com precisão.


» Fábricas
Esse ambiente é o que sofrerá uma das maiores revoluções. O valor será gerado por máquinas inteligentes com sensores mais eficientes e por interfaces mais intuitivas, que oferecerão uma experiência mais produtiva para as pessoas. Essas novas capacidades farão com que as máquinas sejam mais fáceis de programar e mais adaptáveis. O mesmo equipamento poderá entregar uma grande variedade de produtos, sem a necessidade de customizações caras e demoradas. O processo produtivo poderá ser controlado a distância, com menos custos e mais segurança. Conexões com nuvem de dados permitirão analisar performance integrando mão de obra, capital e tecnologia.

» Pagamentos
Vão existir alternativas inovadoras de pagamento para uma maior gama de empresas e consumidores com a integração de plataformas multiformatos e essa flexibilidade permitirá o nascimento de modelos de negócios mais democráticos e inovadores. As “maquininhas de cartão” dividirão espaço com notebooks, celulares e tablets, que vão realizar pagamentos de forma simples e segura, em qualquer local com conexão. Os próprios eletrodomésticos, como a geladeira, poderão antecipar necessidades e, ao perceber que determinado produto acabou, fazer o pedido e efetuar o pagamento. Os custos das transações e das prevenção de fraudes serão menores.

» Veículos
Veículos comerciais estarão cada vez mais conectados com o ambiente em que trafegam. A IoE vai integrar a frota com estradas, sinalização, pedágios, previsão do tempo, tráfego, inventários e outros veículos. A segurança e a eficiência logística aumentarão de forma expressiva. O motorista de um caminhão de entregas, por exemplo, poderá controlar quais locais precisam ser abastecidos, avaliando a melhor rota e evitando congestionamentos. Isso vai economizar tempo e combustível, reduzindo custos operacionais e tornando os negócios mais sustentáveis. Veículos poderão ser rastreados e ter a velocidade controlada, diminuindo valor dos seguros.

» Saúde
Será possível dar alta a uma pessoa e continuar monitorando seus sinais vitais, como pressão arterial, glicemia e batimentos cardíacos, por exemplo. Os materiais para exame serão coletados com o auxílio de dispositivos eletrônicos que tornarão os processos mais ágeis e seguros, e os resultados estarão disponíveis em uma plataforma centralizada, permitindo que os diversos médicos que cuidam do indivíduo tenham acesso à mesma informação. Desta forma, o tratamento será realizado com base em dados muito mais consistentes do paciente, mesmo que ele passe por diversas clínicas e hospitais ou mesmo que já esteja de volta à sua rotina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade