Publicidade

Estado de Minas

Google Street View oferece passeio virtual pelo Everest


postado em 13/03/2015 10:58 / atualizado em 13/03/2015 11:33

(foto: Reprodução/Google Street View)
(foto: Reprodução/Google Street View)
 

O Google apresentou nesta quinta-feira um passeio virtual pela região do Everest, no Nepal, que permite observar as condições de vida em um dos locais de acesso mais remoto do planeta.

O serviço Street View oferece imagens do parque nacional de Sagarmatha, onde rios gelados aparecem sob os picos nevados, monges tocam música e os criadores de iaques guiam os rebanhos por caminhos repletos de pedras.

Equipados com duas câmeras com trípode e um dispositivo de 15 objetivos feitos sob medida para a caminhada, os operadores do Google percorreram a região a pé e fizeram mais de 45.000 vistas panorâmicas de vilarejos remotos no Himalaia oriental, habitadas pela comunidade sherpa.


Clique e faça o passeio
O Google se associou no projeto com a start-up nepalesa Story Cycle e com o nepalês Apa Sherpa, que escalou 21 vezes o Everest, a maior montanha do mundo, antes de se aposentar e fundar uma associação dedicada à educação.

Os usuários do Street View podem observar uma vista panorâmica de 360 graus criada a partir de milhares de fotografias de 75 megapixels.

Funcionários do Google e da Story Cycle caminharam ao lado de Apa Sherpa durante 11 dias e fotografaram mosteiros, escolas e outros locais, informou Raleigh Seamster, diretor do programa Google Earth.

A comunidade sherpa, que proporciona há muitos anos carregadores e guias para as expedições ao topo da montanha, espera que o projeto represente melhorias para as futuras gerações, com atividades menos arriscadas que o montanhismo.

Apa Sherpa, 55 anos, era carregador quando escalou pela primeira vez o Everest, que tem 8.848 metros, mas recordou que subir a montanha não era parte de seus planos.

"Meu sonho é que um dias os filhos do Nepal não tenham que arriscar suas vidas, possam estudar e ter uma vida melhor", disse Apa Sherpa à AFP.

Em abril de 2014, 16 guias nepaleses, 14 deles pertencentes à comunidade sherpa, morreram em uma avalanche, no acidente mais grave na história do Everest.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade