Publicidade

Estado de Minas

Empresa detecta vulnerabilidade que permite roubar dados do iPhone e iPad


postado em 11/11/2014 08:37 / atualizado em 11/11/2014 09:44

(foto: REUTERS/Robert Galbraith)
(foto: REUTERS/Robert Galbraith)

A empresa de segurança cibernética FireEye informou na segunda-feira que advertiu a Apple sobre uma vulnerabilidade no software usado nos iPhone, iPad e outros dispositivos, que permitiria aos hackers enganar os usuários e obter os dados privados.

A FireEye, com sede nos Estados Unidos, afirmou que a vulnerabilidade representa uma "ameaça muito maior" que a gerada pelo 'malware' (software malicioso) WireLurker, cuja existência foi revelada recentemente e que poderia ter afetado centenas de milhares de computadores e telefones produzidos pela Apple.

A falha destacada agora pela FireEye permite que, com programas dissimulados como aplicativos, por exemplo jogos populares, os hackers enganem os proprietários de dispositivos Apple para que permitam acesso, sem perceber, a dados confidenciais.

"O criminoso pode, por exemplo, roubar as senhas bancárias dos usuários ao substituir um aplicativo de um banco autêntico por um malware que utiliza uma interface de usuário idêntica à original", explicou a FireEye.

A companhia informou que alertou a Apple sobre a vulnerabilidade há alguns meses e que a empresa com sede na Califórnia está trabalhando para solucionar o problema.

Um modo de evitar os ataques é instalar apenas aplicativos ou atualizações pela loja online oficial da Apple e evitar os programas oferecidos por terceiros.

Se ao abrir um aplicativo aparecer uma mensagem de advertência de que foi criado por um "desenvolvedor não confiável", o programa deve ser apagado imediatamente, aconselhou a empresa.

As notícias sobre vulnerabilidades nos programas da Apple - um dos grandes trunfos da empresa sempre foi o de apresentar menos problemas de segurança que os concorrentes - pode começar a minar a confiança dos usuários.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade