Publicidade

Estado de Minas

Arqueólogos descobrem em Jerusalém inscrição dedicada ao imperador Adriano


postado em 21/10/2014 12:48 / atualizado em 21/10/2014 12:55

(foto: AFP PHOTO/MENAHEM KAHANA )
(foto: AFP PHOTO/MENAHEM KAHANA )
 

JERUSALÉM - Arqueólogos israelenses apresentaram nesta terça-feira uma pedra comemorativa com uma inscrição dedicada ao imperador romano Adriano que, segundo os cientistas, ajuda a entender aspectos da revolta judaica contra o império no ano 135.

A pedra mede um metro por um metro e meio e pesa uma tonelada. Foi encontrada perto da entrada da área antiga de Jerusalém pela Porta de Damasco.

Segundo a Autoridade de Antiguidades de Israel, esta é "uma das mais importantes inscrições latinas" que encontradas em Jerusalém.

As seis linhas em latim estão dedicadas pelo exército romano a Adriano, que visitou Jerusalém no ano 130.

O acontecimento mencionado na inscrição ocorreu antes da revolta de Bar Kojba, líder do último levante judeu contra o império romano no ano 135 depois de Cristo, afirmou à AFP Rina Avner, que coordenou os trabalhos que permitiram encontrar a pedra.

Avner afirmou que os historiadores estão divididos sobre a revolta. Alguns acreditam que foi a consequência das medidas duras adotadas contra os judeus pelo imperador, que reconstruiu a cidade com templos pagãos e a chamou de Aelia Capitolina. Outros acreditam que os decretos de Adriano foram um castigo pela revolta.

A descoberta é uma prova da "construção de edifícios oficiais romanos na cidade" de Jerusalém naquele ano, afirmou Avner.

A inscrição não muda como a história é contada, mas é "outra peça significativa do quebra-cabeças que tentamos resolver há algum tempo", declarou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade