Publicidade

Estado de Minas

Investigação da China sobre a Microsoft inclui navegador e reprodutor multimídia


postado em 27/08/2014 12:22

XANGAI - A investigação da China sobre a empresa americana Microsoft também afeta a forma de distribuição de seu navegador de internet e do reprodutor multimídia.

A Administração do Estado para a Indústria e o Comércio (SAIC) anunciou em julho a abertura de uma investigação da Microsoft por "supostas práticas de monopólio" relacionadas ao sistema operacional Windows e ao pacote de programas Office.

"Mas suspeitamos que a Microsoft não forneceu as informações completas", lamentou Zhang Mao, diretor da SAIC.

As autoridades chinesas suspeitam que a empresa americana é responsável por práticas "problemáticas na distribuição de seu navegador de internet e de seu reprodutor multimídia", disse Zhang, sem revelar detalhes.

Autoridades de concorrência de todo o mundo já ressaltaram o fato de que os programas Internet Explorer e Windows Media Player acompanham automaticamente o Windows.

"Em nossos repetidos contatos com a Microsoft, altos dirigentes (da empresa) expressaram respeito pelas leis chinesas e cooperaram com a investigação", destacou Zhang Mao.

A Microsoft domina o mercado chinês de sistemas operacionais, com 95% de presença, segundo um cálculo da imprensa local.

A China pretende introduzir no mercado nacional a partir de outubro um sistema operacional concebido por uma aliança de empresas chinesas para reduzir a dependência da Microsoft, segundo o jornal oficial China Daily.

Pequim investiga desde o ano passado as práticas comerciais de grandes empresas estrangeiras, especialmente nos setores farmacêutico, agroalimentar e automobilístico.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade