Publicidade

Estado de Minas

Dia dos Pais terá 'domingo da superlua'; entenda o fenômeno

O satélite estará 30% mais brilhante e visível de uma maneira que parecerá 14% maior


postado em 09/08/2014 12:34 / atualizado em 09/08/2014 15:25

A dica é observar a lua o mais próximo possível do horizonte, no final da tarde(foto: AFP PHOTO / ARIS MESSINIS )
A dica é observar a lua o mais próximo possível do horizonte, no final da tarde (foto: AFP PHOTO / ARIS MESSINIS )

Neste domingo, a lua estará bem mais perto da Terra, a 'apenas" 356.896 km. Além disso, ela vai atingir o ponto em que fica totalmente alinhada na direção do Sol - a plenitude da fase cheia. Essa proximidade vai permitir que seja observado o fenômeno da 'superlua', ou como os astrônomos chamam, "lua em perigeu". O satélite estará 30% mais brilhante e visível de uma maneira que parecerá 14% maior. O fenômeno só deverá se repetir daqui a 20 anos. Mas o que é perigeu?

O perigeu é o ponto da órbita lunar, que tem formato de elipse, mais próximo da Terra. No ponto mais distante, o satélite fica a mais de 400 mil km, e parece menor no céu. Embora o evento da superlua aconteça a cada 14 meses, a coincidência do perigeu com a fase cheia é mais rara. Serão apenas 27 minutos de intervalo entre o momento que o satélite atinge o ponto mais próximo da órbita e o momento em que se alinha perfeitamente com o Sol.

 

Neste domingo (10), o perigeu será às 17h43 e a lua cheia às 18h10 - um convite a observar o céu já no pôr do sol. Daqui a 20 anos, quando essas exatas condições devem se repetir, a observação poderá ser feita mais tarde, depois das 22h.

 

Amanhã, portanto, a dica é observar a lua quando ela estiver surgindo no horizonte, no fim de tarde. Na medida em que ela for subindo, a impressão de grandiosidade vai se perdendo aos poucos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade