Publicidade

Estado de Minas

Front in BH 2014 vai mostrar novas estratégias para melhorar a criação de sites


postado em 21/07/2014 12:24 / atualizado em 21/07/2014 12:28

(foto: Reprodução frontinbh.com.br)
(foto: Reprodução frontinbh.com.br)
 

Para que um site alcance seu potencial máximo, os profissionais que trabalham em sua elaboração precisam não só interagir com diferentes universos de conhecimento, mas também renovar as estratégias de uso das ferramentas de construção. Esta e outras questões serão debatidas em Belo Horizonte no próximo sábado, durante a quarta edição do Front in. O evento voltado para profissionais de front-end vai mostrar as tendências do setor através de palestras de especialistas brasileiros e do exterior.

“De um lado há um profissional que tem o trabalho de artista. É criativo, mais conceitual, designer. E no front-end há uma pessoa que pensa como engenheiro, de forma mais exata, que se preocupa mais com a função do que a forma. Nosso grande objetivo é mostrar como facilitar, de forma ágil, a conexão das duas disciplinas”, explica Marlos Carmo, líder de projetos na RC Comunicação e também palestrante do evento.

Preparado para falar sobre Design e Front-end, ele afirma que com a mudança de ferramentas e formas de desenvolvimento, o trabalho fica cada vez mais complexo porque tem mais elementos, e o pulo do gato está na estratégia de uso. “Nosso objetivo é conseguir um bom workflow de trabalho para a realização de projetos de forma mais rápida, prática e sem problemas”, diz.

Coordenador de criação na mesma empresa, Bruno Magalhães – que é parceiro de Marlos na palestra – afirma que essa união entre dois mundos faz com que o designer se diferencie e se reinvente, enquanto o desenvolvedor pode experimentar e se especializar mais com a percepção que adquire sobre design. “A gente deveria transformar esse engenheiro e o artista em um arquiteto”, diz, tentando estabelecer uma comparação para um profissional que entende tanto da parte estética quando da técnica na construção de sites.

Além da conexão entre estas duas formas de pensar, Bruno Magalhães explica que outro ponto essencial de um projeto, e que exige novas soluções, é pensar como ele vai responder a diferentes tamanhos de telas de dispositivos diferentes. Embora a maioria dos projetos hoje já seja contratada com esta necessidade, fazer o conteúdo caber de forma inteligente tanto num notebook, quanto num tablet, smartphone, TV e até no Google Glass ainda é tarefa desafiadora tanto para designers quanto para desenvolvedores.

A programação do Front in BH 2014 terá 12 palestrantes que abordarão técnicas e ferramentas de front-end, a produção para diferentes dispositivos e outros assuntos. Entre as atrações internacionais estão o belga Mathias Bynens que é membro da equipe de Relacões com Programadores na Ópera e Rachel Myers e Emily Nakashima que trabalham no Github.

O Front in BH será realizado de 8h às 18h no Teatro Ney Soares, que fica na Rua Diamantina, 463, Bairro Lagoinha, em Belo Horizonte, no dia 26 de julho. Assinantes do jornal Estado de Minas ganham um desconto de 15% usando o seguinte código promocional: FIH2014

Clique aqui, veja a programação completa e faça sua inscrição.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade