Publicidade

Estado de Minas

Estudante de medicina cria aplicativo que mede idade óssea de crianças e adolescentes


postado em 24/01/2014 08:57 / atualizado em 24/01/2014 09:11

(foto: Jilvan/divulgação)
(foto: Jilvan/divulgação)
A estudante de medicina Patrícia Schwenck de Carvalho, da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), desenvolveu um aplicativo que auxilia médicos na avaliação da idade óssea e na verificação de distúrbios de crescimento de crianças e adolescentes. O projeto foi desenvolvido em parceria com uma empresa especializada em conteúdo mobile e digital, com compatibilidade com os sistemas IOS (Apple) e Android (Google). O aplicativo – ou “app” – teve como base os estudos dos professores e pesquisadores internacionais Vicente Gilsanz e Osman Ratib.

Estudante do décimo período de medicina, Patrícia Schwenck informa que teve a ideia de elaborar o aplicativo “Idade óssea” ao presenciar o atendimento a um paciente durante uma aula da área de endocrinologia. “A partir de uma consulta de rotina para avaliação da idade óssea e estimativa de crescimento de uma criança, pensei na possibilidade de que as radiografias de comparação fossem feitas em um smartphone ou tablet”, relata a estudante. O aplicativo serve como referência de controle para comparação ao determinar a idade óssea da criança e adolescente – com base na faixa etária e do sexo.

Estudante de medicina Patrícia Schwenck de Carvalho desenvolve aplicativo que ajuda médicos a medir a idade óssea de crianças e adolescentes(foto: Jilvan/Divulgação)
Estudante de medicina Patrícia Schwenck de Carvalho desenvolve aplicativo que ajuda médicos a medir a idade óssea de crianças e adolescentes (foto: Jilvan/Divulgação)
A criadora do aplicativo explica que a tecnologia facilita e agiliza o trabalho do médico na avaliação da idade óssea, podendo ser usado também por dentistas no atendimento a crianças e adolescentes. “Nossas atividades diárias consomem cada vez mais do nosso tempo e a quantidade de informações armazenadas aumentam a cada segundo, nesse sentido a tecnologia surge como uma solução, nos auxiliando e trazendo portabilidade”, observa Patrícia.

O aplicativo, já disponível para download, pode ser adquirido na Google Play e na App Store. Para esclarecer dúvidas dos usuários, a acadêmica disponibilizou informações do produto e as funcionalidades do aplicativo em um website minimalista, totalmente responsivo, que pode ser acessado de qualquer plataforma digital (http://goo.gl/9Hlyfd). As informações também estão disponíveis em formato de vídeo. A expectativa da estudante da Unimontes é que o aplicativo se torne popular e seja utilizado em larga escala por profissionais da área médica e da odontologia.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade