Publicidade

Estado de Minas SÉRIE A

Briga pelo título pega fogo

Atlético é derrotado pelo Flamengo e vê diferença para o vice-líder cair. Mas Cuca já projeta reação e convoca a torcida para duelo de quarta com Grêmio


31/10/2021 04:00 - atualizado 31/10/2021 00:00

Flamengo x Atlético
Em jogo truncado no Maracanã, Galo perdeu por 1 a 0: a 10 rodadas do fim, vantagem alvinegra é de 10 pontos, com cariocas tendo dois jogos a menos (foto: PEDRO SOUZA/ATLÉTICO)


No jogo considerado “a decisão” do Campeonato Brasileiro de 2021, o líder, Atlético, foi derrotado por 1 a 0 pelo Flamengo, ontem à noite, no Maracanã. O resultado não impede o time mineiro de seguir como franco favorito ao título, pois tem 10 pontos de vantagem sobre os cariocas, que estão em segundo lugar, com duas partidas a menos.

O próximo compromisso alvinegro será contra o Grêmio, quarta-feira, às 21h, no Mineirão, em duelo adiado da 19ª rodada. Já o rubro-negro visita, na terça-feira, às 16h, o Athletico, que o eliminou nas semifinais da Copa do Brasil, em confronto adiado da quarta rodada. O outro, contra o Grêmio, também fora de casa, pela segunda rodada, ainda não foi marcado. Em terceiro lugar, o Palmeiras enfrenta exatamente o tricolor gaúcho às 16h de hoje, em Porto Alegre.

O importante é o Galo não se abater com o mau resultado, em um embate de pouca qualidade técnica. “Tivemos o controle do jogo, finalizamos muitas vezes, mas eles encontraram o gol. Ali, o Flamengo passou a jogar no nosso erro. No segundo tempo, pouco criamos. Tiramos o Guga, que já tinha amarelo, tentamos dois atacantes por dentro, com dois por fora, adiantamos o Jair, depois colocamos o Nathan. E o Nacho foi muito bem marcado, o Flamengo baixou muito as linhas, o que não é normal. Tivemos mais posse de bola, mas não marcamos, fomos na trave. Jogamos boa partida, fomos melhor, mas temos de enaltecer o espírito do Flamengo, que se aplicou muito na marcação, até fugindo das características do time”, afirmou o técnico Cuca.

O treinador conta com o apoio do torcedor para que o time busque a reabilitação na quarta-feira e também vença o América no domingo, pela 30ª rodada, igualmente no Gigante da Pampulha. “Mesmo se tivéssemos vencido, seria difícil. Agora, ainda mais. São 10 pontos, que podem ser quatro. Mas são jogos duros que eles têm também. Continuamos líder e sabemos que derrotas fazem parte da competição. Jogamos bem um jogo decisivo, tendo o controle do jogo. Claro que você no final vai dar contra-ataque, mas eles conseguiram administrar a vantagem. A torcida do Flamengo foi decisiva, soube jogar com o time, como a nossa faz. Quarta-feira ela vai fazer isso no Mineirão. Ela quer o título como a gente também quer. E vamos buscar voltar ao caminho das vitórias.”

A verdade é que o jogo de ontem não correspondeu à grande expectativa que existia, mesmo com os dois times tentando ter a iniciativa. Quem se deu melhor foi o Flamengo, que abriu o marcador aos 24, com Michael, depois de bola lançada na área por Isla e escorada de cabeça por Bruno Henrique.

No último lance do primeiro tempo o Galo quase marca. Guga pegou de primeira sobra na entrada da área e mandou rente ao ângulo superior direito de Diego Alves.

MUDANÇAS

O Galo voltou para o segundo tempo com o atacante Diego Costa no lugar do lateral-direito Guga. Mas foi o lateral-esquerdo Arana quem quase marcou aos 11min, aproveitando de cabeça cruzamento da direita e acertando o travessão. Nove minutos mais tarde, os donos da casa responderam com Everton Ribeiro, que bateu de fora, para defesa parcial de Everson.

Em busca de mais força ofensiva, Cuca ainda colocou Mariano, Savarino e Vargas. E chegou no ataque em duas cabeçadas de Diego Costa. Na primeira, aos 29min, ele mandou para fora. Sete minutos depois, Diego Alves pegou sem maiores problemas.

Já aos 40min, Isla tirou dentro da pequena área, quando Hulk já se preparava para marcar. E aos 50min, Rodnei acertou a trave, em um dos raros contra-ataques bem-sucedidos do Urubu, que se fechou na defesa para garantir o resultado que lhe dá sobrevida na disputa do título do Campeonato Brasileiro, do qual é o atual bicampeão.

Os jogadores alvinegros deixaram o gramado de bronca com a arbitragem, que teria sido conivente com a cera rubro-negra. “Mesmo se tivéssemos vencido, o campeonato não tinha acabado. O Flamengo é um grande time e vai disputar até o final, mas dependemos só da gente, estamos na frente. Temos de manter a cabeça no lugar e trabalhar. E se não acontecer o que aconteceu hoje, vamos ser campeões, pois o Atlético vem sendo prejudicado constantemente e ninguém faz nada”, disse Hulk.

FICHA TÉCNICA
Flamengo 1 x 0 Atlético
Flamengo: Diego Alves; Isla, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Ramon (Renê 37 do 2;º) Willian Arão, Andreas Pereira e Everton Ribeiro (Rodinei 42 do 2º); Michael (Thiago Maia 28 do 2º), Gabriel (Bruno Viana 42 do 2º) Bruno Henrique (Vitinho 42 do 2º)
Técnico: Renato Gaúcho
Atlético: Everson; Guga (Diego Costa, intervalo), Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Nathan 37 do 2º), Jair, Zaracho (Mariano 15 do 2º) e Nacho Fernández (Savarino 15 do 2º); Keno (Vargas 15 do 2º) e Hulk
Técnico: Cuca
29ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Estádio: Maracanã
Gol: Michael 24 do 1º
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Michael Stanislau (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartão amarelo: Guga, Nathan Silva (*), Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Rodinei
Pagantes: 23.594
Renda: R$ 1.323.560
Próximos jogos do Atlético: Grêmio (C), América (C), Corinthians (C)
* Suspenso

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade