Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Agora, o fantasma da C

Cruzeiro é derrotado pelo Remo, chega ao sétimo jogo sem triunfar e cai para a zona de rebaixamento


21/07/2021 04:00 - atualizado 21/07/2021 00:56

Sem estratégia clara e com repertório apático, time celeste perdeu por 1 a 0, em Belém: aproveitamento do treinador é de 36,4%(foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO)
Sem estratégia clara e com repertório apático, time celeste perdeu por 1 a 0, em Belém: aproveitamento do treinador é de 36,4% (foto: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO)
O Cruzeiro perdeu mais uma vez, chegou ontem ao sétimo jogo sem vitória, se afundou em crise na Série B do Campeonato Brasileiro e foi empurrado para a zona de rebaixamento. O time comandado por Mozart Santos foi superado por 1 a 0 pelo Remo, do ex-técnico da Raposa, Felipe Conceição. O único gol da partida no Estádio Baenão, em Belém-PA, foi marcado por Victor Andrade, de voleio, ainda na primeira etapa.

O revés, combinado com o triunfo do Vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, levou a Raposa a encerrar a 13ª rodada no Z-4, entre aqueles que cairiam para a Série C. Na 17ª colocação, com 11 pontos em 13 jogos, as cobranças sobre diretoria e comissão técnica aumentam.

"Eu jamais vou abaixar a guarda. Esses jogadores, tenho certeza, também não. Aí, se eu vou permanecer, se não vou, fica a cargo da diretoria. Eu entendo a pressão externa, a pressão da torcida, entendo tudo. Se a diretoria achar por bem existir uma mudança, eu vou achar natural. Mas acredito que podemos reverter. Hoje (ontem) demonstramos que podemos reverter", disse Mozart.

Ele comandou o Cruzeiro em 11 jogos. São duas vitórias, cinco empates e quatro derrotas – aproveitamento de 36,4% dos pontos disputados. Desde que foi rebaixado, em 2019, a equipe nunca havia ficado tanto tempo sem somar três pontos.

Nas estatísticas, o time celeste teve mais posse de bola – 57% a 43% – e finalizou 11 vezes, porém, nenhuma na meta. Durante o confronto, em provocação aos mineiros, um drone com o “fantasma da Série C” sobrevoou o gramado.

O próximo compromisso do Cruzeiro será no sábado, às 16h30, diante do Vila Nova, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, o OBA, em Goiânia-GO.

Sem estratégia clara, sem repertório e apático, o Cruzeiro fez, de novo, um primeiro tempo de jogo muito pobre. Lentos nas transições, os mineiros, que tinham time com média de idade de 31 anos, encontraram extrema dificuldade para fugir da marcação bem-feita pelo Remo, que saiu na frente do placar.

Aos 22min, Victor Andrade marcou um belo gol de voleio após receber, sem marcação, cruzamento da direita feito por Thiago Ennes: 1 a 0. Mesmo atrás do marcador, o Cruzeiro não conseguiu forças para criar chances de empatar. Artilheiro do time na temporada, Matheus Barbosa foi o mais lúcido em campo e chegou a finalizar aos 31 minutos, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Apesar da baixa produção do time, Mozart optou por retornar do intervalo sem alterações. Aos 3 minutos, Sóbis perdeu chance clara, ao lado da marca do pênalti, após receber passe de Bruno José da linha de fundo. O atacante posicionou o corpo de forma errada e desperdiçou a oportunidade. O Remo respondeu em jogada muito parecida quatro minutos depois, mas Gedoz também falhou no arremate.

EXPULSÃO

Se a situação do Cruzeiro já era muito difícil com 11 em campo, ficou ainda pior a partir dos 24 minutos, quando Matheus Barbosa recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso. O meio-campista foi punido por falta em Felipe Gedoz após levar um chapéu do atacante do Remo.

Com um jogador a mais, o Remo intensificou a estratégia de manter a posse de bola no campo do adversário e o controle da partida. Realizando o jogo que o interessava, o time de Belém conquistou a terceira vitória consecutiva na Série B e impôs ao Cruzeiro o sétimo compromisso consecutivo sem vitória na competição nacional.


REMO
Vinícius; Thiago Ennes, Romércio, Kevem e Igor Fernandes (Marlon); Anderson Uchôa, Lucas Siqueira (Marcos Júnior) e Felipe Gedoz; Dioguinho (Wallace), Erick Flores (Arthur) e Victor Andrade (Wellington Silva)
Técnico: Felipe Conceição

CRUZEIRO
Fábio; Norberto, Eduardo Brock, Rhodolfo e Jean Victor; Matheus Barbosa, Rômulo (Flávio) e Marcinho (Guilherme Bissoli); Bruno José (Wellington Nem), Felipe Augusto (Dudu) e Rafael Sóbis (Thiago)
Técnico: Mozart Santos

13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Estádio: Baenão
Gol: Victor Andrade 22 do 1º
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Tiago Augusto Kappes Diel e Luiza Naujorks Reis (RS)
Cartão amarelo: Rafael Sóbis, Matheus Barbosa, Igor Fernandes, Victor Andrade
Cartão vermelho: Matheus Barbosa
Próximos jogos do Cruzeiro: Vila Nova (f), Londrina (c), Brusque (f)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade