Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO MINEIRO

Cruzeiro e América fazem o jogo de ida das semifinais do Campeonato Mineiro

A partida será às 16h deste domingo, no Mineirão, e o Coelho leva a vantagem de jogar por dois empates para ir à final do Estadual


02/05/2021 04:00 - atualizado 01/05/2021 21:26

Cruzeiro e América já se enfrentaram muitas vezes em partidas decisivas do Campeonato Mineiro, sendo a última em 2019, quando o time celeste superou o rival com duas vitórias. Porém, poucas vezes a situação esteve, teoricamente, tão favorável aos americanos, que, por terem melhor campanha na primeira fase, jogam por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols. Além disso, o Coelho é o time na Série A do Campeonato Brasileiro na disputa, enquanto o rival está na Série B. Isso nunca ocorreu na história, mas pode significar pouco quando a bola rolar, a partir das 16h de hoje, no Mineirão, no jogo de ida das semifinais do Estadual.

De lado a lado, a promessa é de muito empenho para fazer valer a qualidade técnica. Ambos almejam ir à final para seguir uma temporada vencedora, quando têm desejos distintos: enquanto a Raposa luta para voltar à Primeira Divisão Nacional, o Coelho quer permanecer nela, evitando o bate e volta das últimas vezes em que conseguiu o acesso.

“O América chega bem, chega confiante (às semifinais). A gente não vai cair na armadilha de entrar pensando na vantagem que temos. Vamos esquecer isso, jogar o nosso jogo, focar no jogo. Lógico que, no segundo jogo, talvez, lá pelos 40 minutos do segundo tempo, a gente possa usar isso, mas de início, não. Vamos entrar pensando que teremos dois jogos difíceis, contra uma equipe respeitável, com história também. Temos de ser assertivos em tudo que a gente fizer dentro de campo, pois é um clássico. A gente vai bem preparado e confiante. A equipe vem crescendo nos últimos jogos e eu ainda vejo muita margem para que a gente cresça mais. É aproveitar essa semifinal para evoluir e levar o América para a final”, afirma o volante Juninho, um dos mais experientes do Coelho.

(foto: Estevão Germano/América)
(foto: Estevão Germano/América)

"A gente não vai cair na armadilha de entrar pensando na vantagem que temos. Vamos esquecer isso, jogar o nosso jogo"

Juninho, volante do América


(foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
(foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

"Vamos procurar dar nosso melhor para conquistar o resultado positivo e ter vantagem no jogo de volta"

Matheus Barbosa, volante do Cruzeiro



Ele descarta qualquer favoritismo nestas semifinais. Até porque as campanhas até o momento foram bem parecidas. “Fase final não tem isso. Todo mundo chega com a mesma possibilidade de avançar, de vencer. Mas a gente não pode fugir da realidade, né? Hoje, o América está na Série A e o Cruzeiro, na Série B, mas nós, jogadores, estamos muito centrados no que temos de fazer em campo. (...) A gente não pensa que já está ganho, a gente não vai com isso. Muito pelo contrário: a gente vai respeitando muito o adversário, mas sabendo que a gente pode sair vitorioso”.

Pelo lado do Cruzeiro, a expectativa é de dar o troco depois da derrota por 1 a 0 para o rival na fase de classificação. E, assim, passar a jogar pelo empate na partida de volta, marcada para o próximo domingo, no Independência.

“A gente vai entrar em campo bem focado, fazer o que a gente tem que fazer, propor o jogo e, se Deus quiser, sair com a classificação”, declara o também volante Adriano, que, apesar de ter apenas 21 anos, já se mostra um dos pilares do time comandado por Felipe Conceição. Tanto que entrou e deixou Matheus Néris, contratado para a temporada, no banco de reservas.

Cinco anos mais velho, o também volante Matheus Barbosa se mostra confiante, mas prega prudência. “A gente tem de ter tranquilidade, entender que nada se define neste primeiro jogo. Vamos procurar dar nosso melhor para conquistar o resultado positivo e ter vantagem no jogo de volta. Então, é entrar bem concentrados para levarmos vantagem ao final dos 180 minutos”, diz ele, que também foi contratado para a temporada 2021, mas que não deixou escapar a chance como titular.

FORMAÇÕES 
Para este primeiro jogo valendo vaga na decisão, os rivais chegam com panoramas diferentes para seus treinadores. Enquanto no Cruzeiro Felipe Conceição tem a volta de Rafael Sóbis, no América Lisca tenta contornar desfalques.

A dúvida na Raposa é se com a volta do camisa 10 o também atacante William Pottker voltará para o banco. Afinal, marcou dois gols e foi o destaque na goleada por 4 a 0 sobre o Patrocinense, domingo passado, também no Gigante da Pampulha.

Já pelo lado americano, o lateral-esquerdo João Paulo, com problemas musculares, é dúvida, o que seria um grave problema, pois Lucas Luan, o reserva, está contundido. Porém, Marlon, contratado esta semana, teve o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) e pode estrear. Vetados estão Yan Sasse, Marcelo Toscano e Léo Passos, todos jogadores de frente que estão entregues ao Departamento Médico.

Cruzeiro  X  América

Cruzeiro
Fábio; Cáceres, Weverton, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Matheus Barbosa, Bruno José (William Pottker), Rômulo e Aírton; Rafael Sóbis
Técnico: Felipe Conceição

América
Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Eduardo Bauermann, Anderson e João Paulo (Marlon); Zé Ricardo, Juninho, Alê, Bruno Nazário e Felipe Azevedo (Ademir); Rodolfo
Técnico: Lisca

Campeonato Mineiro - Semifinal (ida)

Estádio: Mineirão
Horário: 16h
Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira
Assistentes: Celso Luiz da Silva e Marcus Vinícius Gomes
TV: Globo, SporTV 3 e pay-per-view
Americanos pendurados: Anderson, Flávio e Lisca
Cruzeirenses pendurados: Aírton, Alan Ruschel, Marcelo Moreno, Raúl Cáceres, Ramon e William Pottker

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade