Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO MINEIRO

Cruzeiro estreia no Mineiro com empate com o Uberlândia

Perfil ofensivo e organização tática deixam jogadores e treinador otimistas para a sequência


28/02/2021 04:00 - atualizado 28/02/2021 12:57

(foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro)
(foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro)
A versão 2021 do Cruzeiro não conseguiu arrancar com vitória na estreia, ficando no 1 a 1 com o Uberlândia, ontem, no Parque do Sabiá, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro. Mas ao menos apresentou iniciativa ofensiva, entrega e confiança, o que faltou na temporada passada, quando foi dirigido por Adílson Batista, Enderson Moreira, Ney Franco e Luiz Felipe Scolari, todos com preferência pelo futebol reativo, pouco identificado com a história do clube.

Se não obteve melhor resultado, foi por falta de pontaria, pois o time acertou a trave três vezes. A bola na rede assegurando a igualdade só veio aos 46min do segundo tempo, em belo chute do lateral-direito Cáceres.

"Nosso desempenho em poucos dias de pré-temporada foi satisfatório. Os atletas buscaram cumprir tudo que treinamos até agora, tivemos volume grande, variação de jogadas ofensivas. E, mesmo com placar adverso na maior parte do tempo, a equipe se manteve organizada, se manteve agressiva. A minha expectativa era de uma queda no segundo tempo, mas a gente conseguiu produzir ainda mais, empurramos o adversário para trás. Ficou o incômodo somente pelo placar, mas, pelo desempenho, os atletas estão de parabéns”, disse o treinador Felipe Conceição, que estreou no comando da Raposa.
Logo no início, o Cruzeiro tentou mostrar força e, aos 6min, Felipe Augusto recebeu, invadiu a área e bateu cruzado, com perigo. No minuto seguinte, o novato dividiu com o goleiro Marcão, que ficou caído, com Marcinho pegando a sobra e soltando a bomba. Mas o lateral Éverton, quase na linha da meta, impediu o gol.

Mas quem saiu na frente foram os donos da casa, com Reis. Depois de cruzamento da direita, o ex-cruzeirense errou o chute, mas acabou enganando Fábio, mandando para as redes.

A desvantagem não abateu o time celeste, que continuou em cima. Marcinho quase fez em chute de fora, aos 35min. No minuto seguinte, Felipe Augusto tentou rasteiro, rente à trave. Aos 46min, Rafael Sóbis arriscou da entrada da área e acertou o travessão.

ETAPA FINAL

O segundo tempo continuou com a Raposa pressionando. Aos 4min, Matheus Barbosa carimbou a trave. Já 10 minutos mais tarde, Marcão pegou cobrança de falta de Marcinho. Aos 28min, foi a vez de Matheus Pereira arriscar, para Marcão desviar. Dois minutos depois, Matheus Barbosa mandou para fora de dentro da área.

A melhor chance, porém, foi desperdiçada aos 34min. William Pottker recebeu livre na direita e tocou rasteiro para Felipe Augusto, que tentou de letra, para fora.

Já aos 39min, Sóbis pegou sobra na área, mas bateu mal, para defesa fácil de Marcão. E no minuto seguinte, Pottker cabeceou na trave.

O empate acabou saindo já nos acréscimos. Sóbis escorou e Raúl Cáceres emendou uma pedrada de pé direito, sem chance para Marcão.

“No primeiro tempo não jogamos bem, erramos muitos passes. No segundo, melhoramos, mas faltou concretizar. Agora é pensar no jogo de quarta-feira, quando vamos tentar a primeira vitória em casa”, afirmou o paraguaio, referindo-se ao duelo com a Caldense, quarta-feira, às 21h30, no Mineirão, pela segunda rodada do Estadual.

Até lá, Felipe Conceição poderá contar com mais um dos reforços contratados para esta temporada, o zagueiro Eduardo Brock. Ontem, usou cinco dos seis novatos que já tinham condição legal para atuar, lançando o lateral-esquerdo Alan Ruschel, os volantes Matheus Néris e Matheus Barbosa, o armador Marcinho e o meia-atacante Felipe Augusto. Apenas o atacante Bruno José não atuou.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade