Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO BRASILEIRO

Atlético: hora de acabar com a queda livre

Se perder para o Avaí, Galo atingirá o recorde negativo de seis derrotas seguidas no Brasileiro. Vitória será importante para dar confiança ao time antes do jogo de quinta, contra o Colón


postado em 22/09/2019 04:00 / atualizado em 21/09/2019 21:06

(foto: Bruno Cantini/Atlético)
(foto: Bruno Cantini/Atlético)


Passada a decepção pela derrota para o Colón por 2 a 1, no jogo de ida das semifinais da Copa Sul-Americana, o Atlético busca a recuperação no Campeonato Brasileiro. Os cinco resultados negativos consecutivos no Nacional distanciaram a equipe dos líderes e aumentaram a pressão sobre os jogadores e toda a comissão técnica. Por esse motivo, a necessidade de reação é imediata. O time alvinegro tentará diante do Avaí, amanhã, às 20h, na Ressacada, evitar um recorde negativo que poderia manchar o histórico recente: jamais o Galo perdeu seis partidas seguidas pela competição nacional na era dos pontos corridos.

Além da série ruim sob o comando de Rodrigo Santana, as piores sequências de derrotas alvinegras nesse formato de Brasileiro ocorreram nas temporadas de 2009 – quando a equipe desperdiçou a chance de vencer a competição ao perder as últimas cinco partidas – e em 2011, ano em que se salvou do rebaixamento nas rodadas finais. As campanhas ruins na atual temporada e nas temporadas anteriores têm como ponto comum o fato de a equipe sempre ser prejudicada pela irregularidade depois de ficar próxima dos líderes da competição.
 
(foto: Bruno Cantini/Atlético)
(foto: Bruno Cantini/Atlético)

"Tenho certeza de que a equipe que for jogar em Florianópolis tem condições de conseguir o resultado positivo que precisamos"

Vinícius, armador alvinegro

 
O Galo teve outras séries ruins de quatro derrotas por duas vezes em 2005, ano do rebaixamento à Série B do Brasileiro, e outras duas em 2010, numa temporada em que a equipe terminou em 14º lugar.

Se antes a fase ruim era restrita ao Brasileiro, agora atinge e ameaça também o futuro da equipe na Copa Sul-Americana. Para chegar à decisão da competição internacional, o Galo será obrigado a vencer o Colón, quinta-feira, no Mineirão, por 1 a 0 ou por dois ou mais gols de vantagem. Por causa da fase negativa, o clube optou por blindar os atletas no fim de se- mana. Não haverá acesso da imprensa à Cidade do Galo nos treinos que antecedem a partida contra o Avaí.

O discurso dos jogadores é de que o Galo não pode mais tropeçar na Série A do Brasileiro. “Sabemos que antes do jogo contra o Colón tem o Avaí pelo Brasileiro, em que estamos em uma situação difícil e complicada, mas tenho certeza de que a equipe que for jogar em Florianópolis tem condições de conseguir o resultado positivo que precisamos”, avalia o armador Vinícius, um dos titulares que tiveram maior queda de rendimento na era recente de derrotas.

Nesse momento de dificuldade, o lateral-direito Patric afirma que o grupo precisa de coragem para deixar de lado a fase de instabilidade: “Nesse momento tem que ser forte, guerreiro, levantar a cabeça, trabalhar e chamar a responsabilidade. Agora, vem a cobrança interna mais forte. Temos de nos cobrar para que os resultados voltem a aparecer. Que a gente possa frisar e focar no nosso objetivo coletivo”.

Quem joga 

Rodrigo Santana avaliará com o restante da comissão técnica a possibilidade de mandar a campo em Santa Catarina um time o menos modificado possível. Mas o treinador sabe que vários atletas não terão condições de enfrentar Avaí e Colón. Quem pode ser aproveitado é o armador Bruninho, que deixou boa impressão depois de marcar o gol de honra do Atlético na derrota por 3 a 1 para o Internacional, em pleno Independência. O treinador pode também mexer no sistema de marcação, dando nova chance a Ramón Martínez – vale lembrar que o paraguaio não pode atuar na Sul-Americana por já ter defendido o Guaraní na competição deste ano.

O volante Jair não tem condição de voltar no Sul, mas está sendo preparado pela comissão técnica para poder encarar o Colón. A marcação entre linhas foi um dos pontos fracos do Galo na Argentina, possibilitando que os donos da casa pressionassem e virassem o jogo com certa facilidade no segundo tempo. Ausente em Santa Fé, o atacante Ricardo Oliveira tende a seguir fora, pois cuida de problema de saúde grave na família.


Piores sequências

5 derrotas

2009 (entre a 34ª e a 38ª rodada)
1 x 3 Flamengo (c)
1 x 2 Coritiba (f)
0 x 1 Internacional (c)
1 x 3 Palmeiras (f)
0 x 3 Corinthians (c)

2011 (entre a 15ª e a 19ª rodada)
1 x 2 Figueirense (c)
0 x 3 Coritiba (f)
2 x 3 Corinthians (c)
1 x 3 Botafogo (f)
1 x 2 Cruzeiro (c)

2019 (entre a 15ª e a 19ª rodada)
0 x 1 Athletico (f)
0 x 1 Bahia (c)
0 x 1 Corinthians (f)
1 x 2 Botafogo (f)
1 x 3 Internacional (c)

4 derrotas

2005
1ª sequência (entre a 3ª e a 6ª rodada)
0 x 1 Brasiliense (c)
1 x 2 Botafogo (f)
0 x 3 Santos (f)
0 x 1 Corinthians (c)

2ª sequência (entre a 32ª e a 35ª rodada)
0 x 1 Cruzeiro (c)
0 x 2 Athletico (f)
2 x 3 Fortaleza (c)
1 x 3 Palmeiras (c)

2010
1ª sequência (entre a 4ª e a 7ª rodada)
3 x 4 Vitória (f)
1 x 3 Fluminense (c)
1 x 2 Grêmio (f)
0 x 1 Ceará (c)

2ª sequência (entre a 22ª e a 25ª rodada)
1 x 2 Athletico (f)
2 x 3 Vitória (c)
1 x 5 Fluminense (f)
1 x 2 Grêmio (c)

 

LUTA DIRETA CONTRA O Z-4

A 20ª rodada do Brasileiro começou ontem com a vitória do São Paulo sobre o Botafogo por 
2 a 1, no Rio. Com o resultado, o time de Cuca chegou a 35 pontos, mesma pontuação do Corinthians, que bateu o Bahia no Itaquerão por 2 a 1 e assumiu a quarta colocação do Brasileiro. Hoje, destaque para Fortaleza x Palmeiras, no Castelão. A equipe paulista precisa da vitória para não se distanciar do líder, Flamengo. Já o tricolor quer ficar longe da zona de rebaixamento. Dois jogos que interessam de perto ao Cruzeiro é CSA x Ceará e Goiás x Fluminense, times que também brigam na parte de baixo da tabela.
 


Publicidade